Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
General Walter Braga Netto foi chefe do Comando Militar do Leste, que reúne um efetivo de 50 mil homens.
General Walter Braga Netto foi chefe do Comando Militar do Leste, que reúne um efetivo de 50 mil homens.| Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Convidado para ser o novo ministro da Casa Civil, o general de Exército Walter Souza Braga Netto, ex-chefe da intervenção federal do Rio, é avesso à exposição e prefere ficar longe dos holofotes. Atual chefe do Estado-Maior do Exército, Braga Netto substituirá Onyx Lorenzoni, que deverá ser deslocado para o Ministério da Cidadania.

Nascido em Belo Horizonte, Braga Netto tem 62 anos e cumpre o "perfil mineiro": prefere o trabalho ao verbo. Ao assumir o comando da intervenção no Rio de Janeiro, que lhe concedeu poderes de governador do estado na área da segurança pública, em 2018, ele determinou a seus subordinados e pediu aos familiares discrição nas redes sociais.

O general é tido como capaz de reconhecer talentos e limitações próprias e de sua equipe e não toma decisões tempestivamente. Prefere ouvir diversas opiniões. Pesa ainda a favor o fato de Braga Netto não ter pretensões políticas.

Será o terceiro general da ativa a desempenhar funções na cúpula do Planalto, ao lado do ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, e do porta-voz do Planalto, Otávio do Rêgo Barros.

Descrito como respeitoso, bem humorado e afável, o general Braga Netto tem carreira internacional – foi observador militar das Nações Unidas no Timor Leste, e adido na Polônia e nos Estados Unidos. Trouxe a tradição dos militares americanos de trocar e colecionar medalhas. Eles carregam uma espécie de medalhão com o emblema do local onde estão servindo para presentear os visitantes. Braga Netto possui 23 condecorações nacionais e outras quatro estrangeiras.

Trajetória do general nas Forças Armadas

Entrou no Exército em 1974. Foi comandante do Comando Militar do Leste, que abrange as áreas administrativas e operacionais do Rio de Janeiro, Espírito Santo e boa parte de Minas Gerais. Reúne um efetivo de 50 mil militares, o equivalente a 24% do efetivo militar terrestre. Também já comandou o 1º Regimento de Carros de Combate e foi chefe do Estado-Maior da 5ª Brigada de Cavalaria Blindada do CML. Foi ainda coordenador-geral da Assessoria Especial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

Segundo o jornal O Globo, o Planalto levou em consideração o perfil profissional de Braga Netto na hora de escolher alguém para o cargo. Ele tem capacidade administrativa, sabe lidar com assuntos em um ambiente de grave crise, sem abrir mão da discrição. Além disso, tem experiência e desenvoltura para coordenar tarefas administrativas de alto nível em um ambiente interagências, com foco em resultados, com grande teor de visibilidade nacional e internacional.

Sugestões de melhoria da carreira militar

Em 1994, ainda como major de Cavalaria, apresentou na Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (Eceme) uma monografia com propostas sobre como aproveitar melhor o pessoal na carreira militar, com foco nos oficiais.

Em uma espécie de prognóstico, dizia que "a sociedade, dentro do enfoque da qualidade total, cada vez mais cobrará da instituição a eficácia na consecução de sua destinação fim" e propunha a especialização, por causa das mudanças tecnológicas. "O militar, em particular, deve ser orientado para a função em que apresente um melhor rendimento em prol da instituição. O Exército do ano 2000 necessitará, mais do que nunca, de uma otimização de seus valores humanos", escreveu.

14 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]