i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Efeito coronavírus

Governo prevê retração no PIB de 2020 pela primeira vez. Projeção é queda de 4,7%

  • Brasília
  • 13/05/2020 11:05
  • Atualizado em 13/05/2020 às 21:25
Governo prevê retração no PIB de 2020 pela primeira vez. Projeção é queda de 4,7%
| Foto: Marcelo Andrade/Gazeta do Povo

Em meio ao avanço da crise causada pela pandemia do novo coronavírus, o governo derrubou as expectativas para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2020. O Ministério da Economia estima que haverá uma retração da economia de 4,70%, a maior da história do país, se confirmada a projeção. É a terceira revisão do ano e a primeira em que o governo prevê uma queda do PIB.

"A interrupção de atividades produtivas e de consumo terá necessariamente um impacto profundo sobre o crescimento do PIB de 2020. Diante disso, as projeções de crescimento foram revisadas fortemente para -4,7% ante a última divulgação", diz a pasta em nota.

A última projeção - divulgada no dia 20 de março - previa uma estagnação: avanço de apenas 0,02% do PIB. Já a estimativa anterior, divulgada em 11 de março, previa um avanço de 2,10%. Mais otimista ainda era a projeção feita no ano passado e usada para a elaboração do Orçamento: crescimento de 2,40% da economia em 2020.

O número divulgado para o PIB pelo governo está em linha com algumas estimativas de mercado. As instituições financeiras preveem uma queda de 4,11% da economia em 2020, segundo o último boletim Focus, do Banco Central. O Banco Mundial acredita que o PIB brasileiro vai cair 5%. O Fundo Monetário Internacional (FMI), 5,3%.

O secretário de Fazendo do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, afirmou que a queda projetada para o PIB só não será maior devido ao setor agropecuário e às exportações. "A nossa estimativa do PIB para 2020 seria maior se não tivéssemos essa robustez pro setor agropecuário e o efeito câmbio em alguns setores", afirmou em entrevista coletiva nesta quarta.

O secretário de Política Econômica da pasta, Adolfo Sachsida, disse que o Brasil vai sair da pandemia do novo coronavírus mais pobre e endividado. "Ao final dessa pandemia, o Brasil e o mundo estarão mais pobres e endividados. Para sair mais desse momento insustentável, precisaremos de foco. Precisaremos de politicas mais eficientes para o emprego, proteção social e recuperação judicial. Temos que fazer mais com a mesma quantidade de recursos", explicou, defendendo a agenda pró-mercado para recuperação da economia.

"O ano de 2020 será difícil. O ano de 2021 será melhor ou pior a depender das decisões que tomarmos no segundo semestre de 2020", disse Sachsida, reforçando a necessidade de aprovar reformas, novos marcos legais, fazer as privatizações e concessões e manter o teto de gastos.

Para 2021, 2022 e 2023, o Ministério da Economia projetou um crescimento de 3,2%, de 2,6% e de 2,5%, respectivamente.

Sobre a possibilidade de recessão, a pasta estima que ela será técnica e ficará restrita aos dois primeiros trimestres de 2020. O Ministério da Economia estima uma queda do Produto Interno Bruto (PIB) 1,3% no primeiro trimestre e de 7% para o período de abril a junho. Já no segundo semestre, a pasta acredita em uma retomada. A expectativa é que o PIB avance 3,6% no terceiro trimestre e 1,4% nos últimos três meses do ano.

Queda ficará maior com prolongamento da quarentena

O Subsecretário de Política Macroeconômica, Vladimir Kuhl Teles, alertou que a queda do PIB em 2020 ficará ainda maior caso as medidas de isolamento social sejam prolongadas para além de maio. Ele explicou que a retração de 4,7% foi feita levando em conta uma quarentena até 31 de maio.

Caso a quarentena se estenda até o fim de junho, o secretário diz que o PIB pode ter uma retração maior que 6%.

A secretaria de Política Econômica da pasta divulgou um estudo em que mostra o custo de cada semana de paralisação da atividade econômica leva a uma perda de R$ 20 bilhões ao setor produtivo. Esse custo também foi estimado caso a quarentena dure até maio. Se ela for prolongada, as perdas serão maiores e vão levar a um aumento do número de falências, do desemprego e do endividamento público e privado e, consequentemente, piora no PIB, alertou a SPE em nota.

Teles também disse que, apesar de a pasta prever um crescimento de 3,2% em 2021, a recuperação será lenta e a crise, severa. O PIB só deve alcançar o seu valor pré-crise em 2022, segundo o secretário.

8 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 8 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • F

    Frank de Luca

    ± 6 horas

    Aguennta firme Dr Guedes o pais precisa de voce e seu equipe para nos salvar

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    Jared280

    ± 7 horas

    Gestão Bozo: governo da ruína econômica - PIB -4,7%, 20 milhões de desempregados, dólar a R$ 6,00, disputas ideológicas que derrubam um ministro por mês. Crise política decorrente do aparelhamento da PF, para blindar os filhos. PIOR GOVERNO DA REPÚBLICA. Deveríamos ter eleito o Haddad, que com certeza não seria pior que o que está. IMPEACHMENT JÁ!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    FB

    ± 7 horas

    E com as reformas todas paralizadas, e nem vão mais sair do papel com a bandidagem do centrão aliada com Bolsonaro agora, até o fim dessa semana, o dólar irá bater 6 reais. Talvez vá até para 7 ao fim do mês. O governo Bolsonaro, ao abandonar a agenda liberal, jogou o Brasil na miséria. Agora ele também irá retomar o maldito desenvolvimentismo de Dilma e do Centrão, que gerou muita corrupção e pouca riqueza em todas as tentativas de uso com essa farsa do "Pró-Brasil".

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    AMAURI

    ± 7 horas

    Tudo fica PIOR com Bozo, inclusive a COVID.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    Joao Costa

    ± 9 horas

    Alguém sabe onde está Paulo Guedes? Ele ainda é Ministro da Economia?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    Luiz

    ± 11 horas

    Triste realidade.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    APJr

    ± 11 horas

    Uma nova Dilma, esse Covid. Só que, vencido o vírus, o prejuízo fica para trás; enquanto os 500 Bilhões desviados para países estrangeiros vamos ter que ficar pagando até 2.050 ...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • J

      Jared280

      ± 7 horas

      "E o PT, hein? E o Lula e a Dilma?"

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.