i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Governador do Rio

Alerj aprova impeachment de Witzel e abre processo por crime de responsabilidade

  • PorGazeta do Povo, com Estadão Conteúdo
  • Brasília
  • 23/09/2020 21:14
  • Atualizado em 23/09/2020 às 21:43
Alerj aprova impeachment de Witzel e abre processo por crime de responsabilidade
Alerj aprova impeachment de Witzel e abre processo por crime de responsabilidade| Foto: Roque de Sá/Agência Senado

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou nesta quarta-feira (23), por unanimidade, a admissibilidade do processo impeachment de Wilson Witzel (PSC) por crime de responsabilidade. O governador, que já está afastado por uma decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), é suspeito de corrupção na área da saúde. Foram 69 votos a favor da continuidade do processo e nenhum contra. Na tribuna, os discursos dos deputados foram duros contra o governador.

Com a aprovação do impeachment na Alerj, o caso agora deve ser analisado por um tribunal misto, formado por cinco deputados e cinco desembargadores do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ). O tribunal tem 120 dias para concluir se houve crime de responsabilidade e recomendar a cassação do mandato de Witzel.

Após a publicação no Diário Oficial da decisão da Alerj pela abertura do impeachment, os partidos serão convocados para indicar os deputados que devem fazer parte do tribunal misto. Os parlamentares serão escolhidos por votação na Alerj. Já os desembargadores que farão parte do tribunal misto serão escolhidos por sorteio.

O relatório do deputado Rodrigo Bacelar (Solidariedade), que defendeu a continuidade da ação contra Witzel, foi aprovado na comissão processante do impeachment na Alerj na semana passada, por unanimidade. Foram 24 votos favoráveis. Apenas um deputado não votou, por estar ausente, com Covid-19.

O pedido de impeachment se baseou nas investigações das operações Placebo e Favorito, que apurou denúncias de improbidade administrativa e mau uso do dinheiro público na área da saúde durante a pandemia de coronavírus. Em seu parecer, Bacellar fala em “descaso com a vida e oportunismo com a desgraça”.

Witzel é acusado de receber R$ 554,2 mil em propina de empresas ligadas ao esquema através de contratos falsos firmados com o escritório de sua esposa Helena Witzel. O governador foi afastado pelo STJ na deflagração da Operação Tris, desdobramento das investigações.

"Estou sendo linchado politicamente", diz Witzel sobre impeachment

Wilson Witzel, que tinha anunciado que participaria presencialmente da sessão, acabou se defendendo por vídeo, em transmissão ao vivo. “O que tem acontecido é algo absolutamente injusto, não tive o direito de falar nem na Assembleia e nem nos tribunais. Estou sendo linchado politicamente, sem direito de defesa. Agradeço pela oportunidade, presidente [da Alerj] André Ceciliano, de exercer o meu sagrado direito de defesa nessa histórica tribuna”, começou o governador.

Depois, Witzel disse que jamais apoiou a extrema direita que está no poder no país, mesmo tendo sido eleito na esteira do bolsonarismo. Suas críticas se voltaram também para o Ministério Público e o Judiciário. “Por essas razões, estamos matando nossa democracia. O valor maior é o voto e cada mais o respeito e a força do voto estão sendo solapados. Decisões judiciais de natureza preliminares... Eu fui afastado do direito de falar, do meu direito de defesa sem poder me pronunciar”, alegou.

O governador subiu o tom quando se dirigiu diretamente aos deputados, que sempre o acusaram de ser fraco na atuação política. Witzel alegou que sempre deu espaço para conversar com os parlamentares, que teriam participado de sua gestão. “Se eu fui omisso, todos os senhores e as senhoras foram omissos”, disse, numa tentativa de relacioná-los aos esquemas apontados pelos investigadores. “E agora vão me acusar de crime de responsabilidade”, questionou.

Em outra tentativa de jogar alguma culpa para os deputados, lembrou que a Alerj já homenageou o ex-secretário de Saúde Edmar Santos, que virou delator, com a Medalha Tiradentes, a mais alta honraria do Legislativo fluminense.

Durante todo o discurso, de cerca de uma hora, o governador deixou claro que já sabia do resultado que sairia da votação. Não tentou, em quase nenhum momento, reverter um jogo que já estava fadado a perder. Preferiu dizer que a História julgará este momento. Lembrou, nesse contexto, o ex-presidente Fernando Collor, também alvo de processo de impeachment. “Ele disse: ‘Quem poderá me devolver aquilo que me retiraram?’ Essa é a frase histórica de quem sofre linchamento”, alegou Witzel.

3 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 3 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • A

    APJr

    ± 0 minutos

    Extrema direita é a vovózinha seu traíra ...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    Josmar José dos Santos Júnior

    ± 39 minutos

    Unanimidade na Alerj!? Estranho...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • I

    IvoHM

    ± 1 horas

    Chora, traíra!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]