i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Eleições 2020

PT com bolsonarista, socialista que afaga Bolsonaro: alianças locais desafiam lógica nacional

  • Brasília
  • 25/08/2020 19:52
Incoerências eleitorais em 2020: Flávio Bolsonaro, Rogério Marinho e o prefeito Waguinho (MDB), que será apoiado pelo PT
Flávio Bolsonaro, o ministro Rogério Marinho e o prefeito de Belford Roxo (RJ), Waguinho (MDB), que será apoiado pelo PT na tentativa de reeleição.| Foto: Prefeitura de Belford Roxo/divulgação

A decisão do PT de aprovar a coligação do partido com o MDB no município de Belford Roxo (RJ) ainda repercute entre militantes da sigla. Isso por causa de um fato que costuma marcar as eleições municipais: as incoerências eleitorais. A união fará com que o partido endosse a candidatura à reeleição do prefeito Waguinho (MDB), que é apoiador do presidente Jair Bolsonaro – recentemente, o emedebista participou de um evento público com o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e disse que nenhum governo anterior ajudou tanto a cidade. A coligação em Belford Roxo motivou uma carta de repúdio que foi assinada por todos os ex-presidentes vivos do PT, à exceção de Luiz Inácio Lula da Silva.

A aliança não gerou críticas apenas na esquerda. Bolsonaristas do Rio também questionaram a coligação, por entender que Waguinho não deveria receber a chancela de candidato "oficial" do presidente da República na cidade. O deputado Carlos Jordy (PSL-RJ) foi um dos que questionou a parceria.

O caso do Rio de Janeiro é exemplo de um fenômeno que se repete à época das eleições municipais, e que começa a ser visto também em 2020: coligações nas cidades que contrariam as direções nacionais e candidatos que, mesmo sem aliança formal, buscam se aproximar de um integrante de uma legenda adversária para se aproveitar de sua popularidade.

Segundo o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, o tamanho do Brasil e a complexidade do sistema político explicam aquilo que é visto por grande parte dos eleitores como incoerências eleitorais. "Pela dimensão do país, por nossas diferenças regionais, é impossível ter um total controle sobre alianças que são firmadas. A não ser em casos muito específicos", afirma.

Há ainda, segundo Siqueira, questões bem específicas da dinâmica local: "pode acontecer de uma pessoa nacionalmente se identificar mais com o PSB. Mas lá, na cidade, ela não consegue achar espaço no PSB local. Então acaba indo para outro partido, ainda que sua identificação seja com o PSB".

No Congresso Nacional, o Partido Socialista Brasileiro é uma das legendas de oposição à gestão Bolsonaro. Mas o partido de Siqueira se vê diante de uma suposta contradição na principal cidade do país. O ex-governador Márcio França, pré-candidato do PSB à prefeitura de São Paulo, participou de um evento público com Bolsonaro na cidade de São Vicente, litoral do estado. E, em entrevista recente ao jornal Valor Econômico, disse ter "afinidades" com o presidente da República.

A aproximação entre o pré-candidato do PSB e o bolsonarismo foi criticada por integrantes do PDT paulista, partido que também faz oposição a Bolsonaro no plano nacional. Antes do episódio, os pedetistas paulistanos haviam garantido apoio a França na disputa municipal.

Siqueira contesta que esteja se formando um vínculo entre o presidente e o ex-governador de São Paulo. "França quer o voto do eleitor do Bolsonaro, como todos os outros candidatos também querem. Isso não quer dizer que exista qualquer vinculação política. Todos os candidatos vão atrás de quem votou no Bolsonaro, no [Fernando] Haddad, no Ciro [Gomes], etc. Márcio França está no partido desde sua fundação e eu tenho inteira confiança nele", diz o presidente nacional do PSB.

Siqueira avalia que a eleição municipal forma novas lideranças políticas e aproxima os cidadãos do dia a dia partidário. Mas, para ele, em termos de coligações e alianças, seus efeitos para as disputas nacionais e estaduais são pequenas.

"Salvo nos grandes centros, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e outros, as eleições municipais têm um caráter muito paroquial. O peso delas não necessariamente reflete na disputa seguinte. Nós víamos isso quando o PT vencia as eleições presidenciais e, nas municipais, quem mais fazia prefeituras era sempre o PMDB. São dinâmicas diferentes", afirma Siqueira.

Um histórico de incoerências eleitorais

Eleições para as prefeituras (e mesmo para governos estaduais, que são realizadas nos mesmos anos da disputa presidencial) costumam ter coligações que desafiam a lógica.

Em 2016, as eleições municipais ocorreram pouco após a conclusão do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. O afastamento detonou a aliança que PT e MDB (então PMDB) haviam firmado seis anos antes, e fez com que petistas passassem a chamar os emedebistas de "golpistas".

As animosidades no plano nacional não impediram que a aliança PT-MDB fosse a mais repetida nas eleições municipais daquele ano. Levantamento feito pelo jornal O Globo em 2016 identificou que o PT apoiava o MDB em 648 municípios, e que em 30% das coligações em que o MDB estava presente, o PT também compunha o grupo.

Não raras foram as ocasiões, em eleições municipais, em que PT e PSDB – partidos que rivalizavam na disputa pela Presidência da República até a ascensão do bolsonarismo – estiveram juntos. Em 2008, por exemplo, tucanos e petistas se apoiaram em 20% dos municípios do país, segundo levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo na época.

As circunstâncias locais também fazem com que parceiros históricos não estejam do mesmo lado em disputas municipais. Em Teresina (PI), nas eleições de 2016, o PCdoB integrou a coligação do prefeito Firmino Filho (PSDB), reeleito naquele ano.

Presidente do PCdoB no Piauí, José Carvalho alega que a decisão tomada à época se explicou por um cálculo eleitoral. "Nós tínhamos a meta de fazer ao menos um vereador, e entendemos que a aliança com o prefeito nos favorecia", disse. Segundo ele, pesou também o fato de Firmino não ter defendido abertamente o impeachment de Dilma Rousseff. "Isso foi um gancho que garantiu a nós que não teríamos um desconforto muito grande na coligação", declarou.

Para 2020, o PCdoB local seguirá um rumo mais habitual e apoiará em Teresina a candidatura de Fábio Novo (PT). Carvalho disse que o partido, no Piauí, terá como prioridade a construção de alianças com outras legendas que combatam o governo Bolsonaro. "Essa é a orientação geral para todo o estado. Pode ser que em algum município apareça alguma questão local, e aí analisaremos caso a caso", disse.

Resoluções são ferramentas dos partidos

A cúpula dos partidos tem uma ferramenta para tentar evitar alianças eleitorais nos municípios que fortaleçam grupos políticos adversários no plano nacional: as resoluções.

Elas são lançadas pelos partidos para tentar alcançar uma uniformização de suas rotinas, o que nem sempre ocorre. Em tese, um descumprimento dessas resoluções pode até levar a punição aos filiados que as descumprem – o que poderia evitar as incoerências eleitorais.

No caso da aliança do PT com um aliado de Bolsonaro em Belford Roxo (RJ), os ex-presidentes do partido e os militantes petistas que protestam contra a coligação alegam justamente que esse apoio contraria uma resolução editada pela direção nacional do partido no início do ano.

No texto, o PT determina que as coligações devem ser priorizadas com PCdoB, Psol, PDT, PSB, Rede, PCO e UP. Parcerias que não forem com esses partidos só podem ser firmadas se o candidato a ser apoiado "tenha compromisso expresso com a oposição a Bolsonaro e suas políticas e não tenha práticas de hostilidade ao PT e aos presidentes Lula e Dilma".

O partido é ainda mais explícito em outro trecho do texto, quando diz que "o PT Nacional decide que não ocorram alianças com os partidos que sustentam o projeto ultraneoliberal (DEM, PSDB) e veta qualquer aliança com aqueles que representam o extremismo de direita em nosso país".

O PSB também editou uma resolução, de teor semelhante, para evitar as incoerências eleitorais: "sobre coligações para as eleições municipais de 2020, a comissão executiva nacional resolveu proibir o apoio ou coligação com os candidatos vinculados politicamente ao Presidente Jair Bolsonaro".

13 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 13 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • J

    JoJr

    ± 0 minutos

    OS POLÍTICOS NACIONAIS FAZEM ALIANÇA COM DEUS E O DIABO AO MESMO TEMPO, PRA PERMANECEREM OU ALÇAREM AO PODER! IDEOLOGIA E CONVICÇÕES NÃO TÊM NENHUMA, APENAS A SEDE PELO PODER!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • G

      Giba12

      ± 4 dias

      Vai ser uma debandada, verdadeiro estouro da boiada. Fiquem espertos eleitores.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • M

        Mauricio Conde

        ± 4 dias

        Só com a Reforma Política é que alguma coisa pode mudar. Não tem como explicar no exterior o fato de termos mais de 30 partidos diferentes. Deveríamos ter no mínimo 5 e no máximo 10 partidos.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • G

          Gustavo

          ± 4 dias

          É perfeitamente lógico. As ideologias e pontos de vista de alegam defender são apenas retórica para maquiar seus reais interesses. O que tem por trás disso é sempre a mesma coisa: dinheiro e poder. Sem ética, sem escrúpulos e através do crime

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • M

            Mário Kume

            ± 4 dias

            Nenhuma surpresa. Políticos agem como "políticos" em todas as ocasiões independente das siglas partidárias. Se puderem associar ao capeta farão, desde que tenham chances de serem eleitos...

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • P

              Paulo

              ± 4 dias

              É por isso que não se pode confiar em políticos. A eles só interessa o poder. Eles não estão nem aí para o povo. Quando na oposição, por exemplo, votam contra tudo. Estando na situação votam a favor de tudo. Mesmo projetos que votaram contra quando estavam na oposição. É só interesse.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • A

                Ariane salles

                ± 4 dias

                epoca de eleicao sempre nos surpreendemos com isso.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • D

                  Daniel Flavio de Lima

                  ± 4 dias

                  Acho que o voto distrital acerta isso!

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • J

                    JJP

                    ± 4 dias

                    político é tudo igual, tudo canalha, tudo mau caráter, só estão na vida pública para roubar, por isso topam tudo desde que seja para se manter no poder! ozônio ú deles!

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • N

                      Nm

                      ± 4 dias

                      A esquerda desesperada se apega a Bolsonaro querendo enganar o eleitor como sempre fez. Isso mostra que o Presidente está cada vez mais forte, apesar dos ataques da mídia.

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      2 Respostas
                      • E

                        Eduardo Oliveira

                        ± 4 dias

                        Seu presidente já fez campanha no Congresso pela eleição do Lula.

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                      • S

                        Sartan

                        ± 4 dias

                        kkkkkkkk como idolatra seu mito. com a mesma tática de sempre de imputar o que faz ao outro lado e assim satisfazer seu ego

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                    • D

                      D.D.

                      ± 4 dias

                      #farinhadomesmosaco

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      Fim dos comentários.