i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Congresso discute

O que é a lei de proteção de dados criminais e como ela ameaça o combate à corrupção

  • Brasília
  • 09/11/2020 15:20
Rodrigo Maia procura um deputado para apadrinhar o projeto da lei de proteção de dados criminais elaborado por comissão de juristas presidida por filha do ministro Gilmar Mendes.
Rodrigo Maia procura um deputado para apadrinhar o projeto da lei de proteção de dados criminais elaborado por comissão de juristas presidida por filha do ministro Gilmar Mendes.| Foto: José Cruz/Agência Brasil

Em conversas reservadas ocorridas em março de 2016, o então ministro do Planejamento e agora ex-senador Romero Jucá (MDB-RR) sugeriu ao então ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado algumas mudanças para "estancar a sangria" representada pela operação Lava Jato, em um grande “acordo nacional”. Hoje, quatro anos e 8 meses após esse diálogo, a tal conversa ganha ares de vidência. Nas próximas semanas (na pior das hipóteses), Câmara, Senado, uma classe de juristas e integrantes do Superior Tribunal de Justiça (STJ) pretendem dar mais um passo no enfraquecimento das políticas de combate à corrupção. Esse passo tem nome e sobrenome: lei geral de proteção de dados criminais. Falta-lhe, porém, um pai.

Na quinta-feira última (5), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), recebeu a minuta do anteprojeto encaminhada pelo ministro do STJ Nefi Cordeiro. A proposta foi apresentada a partir de um relatório de grupo de trabalho, formado por juristas (alguns deles atuaram na defesa de indicados pela operação Lava Jato), mas precisa de um parlamentar para iniciar a sua tramitação. Isso ainda não havia ocorrido até o final da tarde de sexta-feira (6).

Maia, porém, já manteve contato com deputados do DEM, MDB e até mesmo do PT para “oferecer” esse filho fruto de um trabalho conjunto entre o STJ, juristas mais “garantistas” e o próprio Congresso. Uma informação relevante: a relatora do grupo de trabalho sobre a lei geral de proteção de dados criminais foi Laura Schertel Mendes, filha do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, um dos principais críticos da Lava Jato.

A lei geral de proteção de dados criminais busca, em teoria, resguardar informações privadas da bisbilhotice geral da nação. Na prática, porém, é vista por integrantes de órgãos de investigação como mais um óbice para entidades de controle, como o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), ou mesmo para ações de investigação entre órgãos internacionais.

Integrantes do Ministério Público consultados pela Gazeta do Povo citam duas investigações que poderiam simplesmente não ter saído do papel caso essa lei já estivesse em vigência: as investigações sobre o caso Queiroz, que teve por base a análise de dados do Coaf, e as relacionadas a desvios de recursos da Petrobras comandadas pelo ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que contou com a colaboração do Ministério Público da Suíça.

Autorização prévia para análise de dados poderia ter barrado caso Queiroz

Um dos pontos mais preocupantes da minuta do projeto, conforme os órgãos de investigação, está escrito no artigo 14: “o tratamento de dados pessoais sigilosos somente poderá ser realizado se estiver previsto em lei e para atividades de persecução penal” e “o acesso a dados pessoais sigilosos por meio de ferramentas de investigação e medidas cautelares de obtenção de prova deve observar a legislação especial aplicável”.

Em uma leitura superficial deste trecho, não há um problema visível. Entretanto, deve-se lembrar que a investigação do caso Queiroz começou após o Coaf ter identificado diversas transações suspeitas feitas pelo ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). Especialistas em investigação apontam que, caso esse artigo 14 já estivesse em vigência, provavelmente a apuração envolvendo Queiroz seria considerada ilegal.

Esse artigo acaba sendo uma resposta a uma decisão de 2019, do STF, que autorizou a Receita Federal e o Coaf compartilharem dados sigilosos com a polícia e o Ministério Público sem necessidade de autorização judicial​.

Além disso, de quebra, essa nova lei pode impor uma espécie de superpoder ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), já que a entidade pode vir a ser a responsável pelo filtro ou controle do uso de dados privados nas investigações pessoais. O CNJ é a entidade responsável por controlar as ações dos juízes (cujos maus exemplos, via de regra, são punidos com gordas aposentadorias compulsórias) cujo mandatário é o presidente do Supremo Tribunal Federal. Em análise última, dependendo do caso, o filtro do CNJ para análise de dados que embasem investigações criminais pode conferir ao órgão um status de quarta instância da Justiça.

Outra incongruência apontada é que, pela proposta, alguns órgãos serão obrigados a implementar e elaborar “relatórios de impactos” à proteção de dados pessoais. “A autoridade competente responsável pelo tratamento de dados pessoais sensíveis elaborará relatório de impacto à proteção de dados pessoais e informará a autoridade nacional de proteção de dados”, aponta o parágrafo único do artigo 13 da nova legislação.

Sobre este parágrafo, em específico, advogados criminais consultados pela Gazeta do Povo alegam que o texto abre margem para contestações principalmente de autoridades políticas alvo de investigações criminais. Além disso, reforça um superpoder do CNJ, já que ele pode ser comunicado com antecedência sobre análise de dados que envolvam autoridades.

Lei sobre proteção de dados criminais torna crime a divulgação de dados sigilosos de investigações

Apesar de tantos problemas, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, defende que um único órgão tenha o controle dos dados da sociedade. “Não é o melhor caminho que o governo seja dono dos dados da sociedade. Os dados são poder e este poder não pode ser de um governo que esteja administrando o Brasil em um determinado momento”, disse.

Já para o ministro do STJ Nefi Cordeiro, a falta de uma legislação específica sobre o controle de dados é que não favorece o combate à corrupção. Na visão dele, isso impediria o compartilhamento de dados, pelas forças de segurança pública, com a Interpol e com polícias de outros países. “O Brasil não consegue obter dados da Europa porque ainda não temos instalada uma autoridade autônoma e independente”, lamentou.

Uma outra preocupação relacionada ao projeto é com o vazamento de dados. A proposta define como crime a divulgação de dados sigilosos com o “intuito de prejudicar” alguma pessoa. Esse trecho abre margem para criminalizar, inclusive, a atividade jornalística em determinados casos que vieram a público a partir da liberação de dados internos para a imprensa, como na Lava Jato. "O jornalismo não entra nessa categoria. Não há risco de censura à imprensa", defendeu-se o ministro na quinta-feira última (5), ao entregar o anteprojeto.

15 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 15 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • A

    Afonso Celso Frega Beraldi

    10/11/2020 13:38:11

    Empalamento de politicos corruptos

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • L

      Luiz Fernando K.

      10/11/2020 13:34:10

      Vou dizer uma coisa que não parece óbvio para as pessoas, o Ministério Público, Receita Federal e Polícia Federal , já fazem isso a muito tempo e usam estas informações do jeito que querem , se for amigo tranquilo, se for inimigo o rigor da lei. Se realmente a lei considerasse o cidadão inocente até que se prove o contrário tudo bem, mas estes órgãos viraram verdadeiros repressores, dando margem para fazerem leis que acabam beneficiando bandidos . O culpa destas leis são dos proprios órgãos de controle.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • J

        Júlio

        10/11/2020 13:12:07

        Esse é o parlamento brasileiro! Sempre , sempre e sempre trabalhando em causa própria e contra o cidadão de bem! É lamentável!

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • J

          Júlio

          10/11/2020 13:11:38

          Esse é o parlamento brasileiro! Sempre , sempre e sempre trabalhando em causa própria e contra o cidadão de bem! É lametnável!

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • J

            João Viggiani

            10/11/2020 12:44:27

            Infelizmente, no Brasil político e criminoso são sinônimos. Como os políticos estão também em órgãos legislativos, eles vão criando leis que os protejam de investigações e leis permitam seguir saqueando o País. Não sei se a democracia possui mecanismos para impedir isso.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • T

              TIAGO

              10/11/2020 12:26:11

              Os isentões e os moristas já parabenizaram Maia pelo excelente trabalho hoje ? Engraçado que o Maia só trabalha pelos próprios interesses. Marco Villa gosta.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • E

                Eden Lopes Feldman

                10/11/2020 11:58:39

                Acho que esta lei seria mais uma aberração , mas sinceramente, por que citar o caso Queiroz apenas? e o resto? Ativismo jornalístico não deixa de existir.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • E

                  Edson F Kovalski

                  10/11/2020 11:43:32

                  Vergonha...vergonha...pena q nossos políticos nao estao nem ai para o que o povo deseja....

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • S

                    Stanislau Surek

                    10/11/2020 8:27:14

                    Se o cidadão entra na justiça para reivindicar algum direito já aparecem TODOS os dados do mesmo nos sites tipo JUSBRASIL e é impossível ter privacidade. Agora os criminosos tem sigilo absoluto. Fomos vítimas de roubo a mão armada e não aparece NADA sobre os bandidos. Só aparecem os dados da vítima.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • M

                      Montenegro

                      10/11/2020 2:03:39

                      Um bandido como esse Rodrigo Maia, articula mais uma contra o povo brasileiro e ninguém fala nada? É impressionante como esse Congresso que está aí, sob a batuta de Alcolumbre e Rodrigo Maia juntamente com o STF, têm trabalhado contra o Brasil. A conclusão que se chega é que o povo brasileiro está órfão. A grande imprensa cúmplice silencia, o Presidente da República manda tanto quanto a rainha da Inglaterra; O povo, perseguido, silenciado e desqualificado, se ousar protestar não é mais o povo, é Bolsonarista e golpista. Enquanto isso, os únicos que poderiam fazer alguma coisa, se acovardam fugindo do seu dever moral e constitucional de proteger os cidadãos.

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      • P

                        Paulo

                        09/11/2020 23:21:34

                        Os Congressistas claramente trabalham para se proteger. Viram alguns serem investigados e outros presos, e estão mudando a legislação em proveito próprio. O orçamento do ano que vem pode nem ser votado este ano. É lamentável que a imprensa apenas divulgue a notícia sem fazer entrevistas com eles para expô-los perante a opinião pública. O Brasil é um país de ladrões. Nós três poderes e no povo.

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        • K

                          Klin

                          09/11/2020 21:33:36

                          Resumindo : justiça a serviço dos corruptos.

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                          1 Respostas
                          • R

                            Ronald Santos

                            09/11/2020 23:19:50

                            Dftgy

                            Denunciar abuso

                            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                            Qual é o problema nesse comentário?

                            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                            Confira os Termos de Uso

                        • R

                          Rodrigo Toni

                          09/11/2020 21:17:44

                          Quem não deve não teme. Se os políticos temem, logo... Só faltam dizer: somos corruptos, gostamos de corrupção e estamos tentando nos proteger. E se alguém nos chamar de corruptos, mesmo nós sendo corruptos, vai pra cadeia. Se alguém vazar para o público que somos investigados por corrupção, mesmo detendo cargos públicos, vamos processar. Conhecimento público só nossos bem feitos (quais?). Nossa corrupção publicada, jamais! Não somos maus, apenas queremos liberdade para roubar um dinheirinho público.

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                          • N

                            Niva Alice de Oliveira Barbosa Guedes

                            09/11/2020 19:32:45

                            Justiça a serviço do crime dos poderosos?

                            Denunciar abuso

                            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                            Qual é o problema nesse comentário?

                            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                            Confira os Termos de Uso

                            Fim dos comentários.