i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Secretário de Estado dos EUA

Visita de Mike Pompeo à base em Roraima gera críticas no Brasil

  • PorGazeta do Povo, com Estadão Conteúdo
  • 18/09/2020 19:25
Mike Pompeo visitou base da operção Acolhida, em Roraima
Mike Pompeo visitou base da operção Acolhida, em Roraima| Foto: Com Soc 1 Bda Inf Sl/Divulgação

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, esteve no Brasil nesta sexta-feira (18). Ele visitou uma base da Operação Acolhida em Roraima, na fronteira com a Venezuela. Enquanto o Departamento de Estado americano ressaltou os "laços fortes" entre o país e o Brasil, a visita gerou reações internas, como a do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que argumentou que a ação "afronta a autonomia", entre outras críticas.

A nota do Departamento de Estado dos Estados Unidos lembrava da visita como um ponto para "reafirmar nossa parceria crucial sobre os desafios compartilhados regionais". As duas nações trabalham juntas para "apoiar o povo venezuelano, combater a Covid-19 e aumentar a prosperidade regional".

A avaliação de Rodrigo Maia é de que houve problemas na visita. Para ele, o timing da ação, já que faltam apenas 46 dias para a eleição presidencial dos EUA, "não condiz com a boa prática diplomática internacional e afronta as tradições de autonomia e altivez de nossas políticas externa e de defesa".

Em nota, Maia disse que, como presidente da Câmara, se via na obrigação de reiterar o que está no artigo 4º da Constituição, sobre como o Brasil deve orientar suas relações internacionais. "Em especial, cumpre ressaltar os princípios da: (I) independência nacional; (III) autodeterminação dos povos; (IV) não-intervenção; e (V) defesa da paz", destacou.

O deputado ainda chamou atenção para um convívio respeitoso e pacífico com os vizinhos sul-americanos, o que "constitui um dos pilares da soberania nacional e verdadeiro esteio de nossa política de defesa".

Parceria entre Brasil e EUA

O Departamento de Estado americano diz que a parceria com o Brasil é ancorada num compromisso para promover a segurança, a democracia, a prosperidade econômica, os direitos humanos e o Estado de Direito. O governo americano considera o país um "parceiro chave" no apoio aos venezuelanos que fogem do regime de Nicolás Maduro. Os EUA já enviaram mais de US$ 50 milhões para apoiar os esforços brasileiros com essa população, diz o comunicado.

Os EUA afirmam também que expandirão o trabalho com o Brasil para combater a mineração ilegal e o contrabando de ouro.

A nota cita também o combate à Covid-19, com coordenação conjunta contra o vírus. Os EUA já comprometeram US$ 13,8 milhões para a resposta brasileira ao problema, enquanto companhias americanas no País já comprometeram aproximadamente US$ 55 milhões, diz o texto. A nota lembra ainda as décadas de investimento americano em solo brasileiro, que já superaram US$ 617 milhões nos últimos 20 anos.

A nota diz que os EUA apoiam o "investimento sustentável" na Amazônia, que protege a biodiversidade e o crescimento econômico.

Leia a íntegra da nota de Rodrigo Maia

"A visita do Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, nesta sexta-feira, às instalações da Operação Acolhida, em Roraima, junto à fronteira com a Venezuela, no momento em que faltam apenas 46 dias para a eleição presidencial norte-americana, não condiz com a boa prática diplomática internacional e afronta as tradições de autonomia e altivez de nossas políticas externa e de defesa.

Como Presidente da Câmara dos Deputados, vejo-me na obrigação de reiterar o disposto no Artigo 4º da Constituição Federal, em que são listados os princípios pelos quais o Brasil deve orientar suas relações internacionais. Em especial, cumpre ressaltar os princípios da: (I) independência nacional; (III) autodeterminação dos povos; (IV) não-intervenção; e (V) defesa da paz.

Patrono da diplomacia brasileira, o Barão do Rio Branco deixou-nos um legado de estabilidade em nossas fronteiras e de convívio pacífico e respeitoso com nossos vizinhos na América do Sul. Semelhante herança deve ser preservada com zelo e atenção, uma vez que constitui um dos pilares da soberania nacional e verdadeiro esteio de nossa política de defesa.”

4 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 4 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • R

    RPM

    ± 2 dias

    Porquinho da índia, esquerdista.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    CARLOS FELIX

    ± 2 dias

    O chileno fajuto, albergado no Rio De Janeiro, estado das traições em planilhas, envergonha o Brasil. Ensino médio fajuto, digno da pátria educadora, é ventríloquo de seus assessores . Não tem capacidade intelectual, apenas mente planilhera golpista. Será bem recepcionado na Disney , se tiver coragem de ir . Ka na lha.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Polaco

    ± 2 dias

    Canalha de marca maior esse sujeito chamado botafogo, engraçado que o palácio do planalto na época do PT tinha virado escritório do Chaves, do índio boliviano e do fidel castro, todos déspotas carniceiros que o Congresso fazia questão de exaltar, aos moldes da comemoração da revolução russa, um escândalo. Não dá para aguentar isso, tudo filho da puhtah.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Coronel

    ± 2 dias

    Esse maia é um sujeitinho nojento. Um borrabotas, semi-alfabetizado, metido a besta, Se tivesse estudado e se tivesse u=m mínimo de bom senso, talvez obtivesse algum respeito e meia dúzia de votos a mais dos eleitores. BURRO E BOÇAL!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]