i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Afago a policiais

O que está por trás da ideia do governo de recriar o Ministério da Segurança

  • Brasília
  • 14/07/2020 20:29
Quem é André Mendonça, o ministro da Justiça de Bolsonaro
O novo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, e o presidente da República, Jair Bolsonaro, durante a solenidade de posse no Palácio do Planalto.| Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, deve se reunir nesta semana com representantes da bancada da bala no Congresso para discutir o desmembramento da pasta. O pleito dos deputados e senadores que integram o grupo é antigo e a proposta tem avançado nas últimas semanas, com aval do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Secretaria de Governo, Jorge Oliveira.

O Ministério da Segurança Pública foi criado na gestão do presidente Michel Temer (MDB), mas acabou incorporado ao Ministério da Justiça no início do governo Bolsonaro, sob comando do ex-juiz Sergio Moro. O presidente cogitou desmembrar a pasta, mas o movimento foi interpretado pela bancada da bala — aliada de Moro no Congresso — como uma tentativa de enfraquecer o ex-ministro e a ideia não prosperou.

Agora, sem Moro, a bancada tenta recuperar o Ministério da Segurança Pública. “Já conversamos com o ministro Jorge [Oliveira, da Secretaria de Governo], conversamos com o [presidente Jair] Bolsonaro, apresentamos a argumentação e a gente acha que tem tudo para dar certo”, disse o presidente da bancada da bala, deputado Capitão Augusto (PL-SP).

“Temos os três grandes problemas do Brasil que sempre foram e continuam sendo a educação, saúde e segurança. A saúde e a educação têm ministério próprio, têm dotação orçamentária própria e para nós, sequer ministério temos. É um problema nacional, é um clamor da população para esse problema e tem que ter um fórum adequado para tratar disso a nível nacional”, argumenta Augusto.

O deputado defende que é necessário promover uma maior integração entre as polícias nos estados e, por isso, o ideal é que a segurança pública tenha um ministério na Esplanada. Além disso, segundo Augusto, há uma preocupação com um possível aumento da criminalidade no último trimestre de 2020, embalado pela crise econômica causada pela pandemia de coronavírus.

“Sempre que há crise na área econômica, vem acompanhada de um aumento da criminalidade, de crimes contra o patrimônio e de crimes contra a pessoa, em decorrência dessa crise econômica. A pandemia já está trazendo essa crise econômica, que a gente acha que vai se agravar no último trimestre. Então seria ideal a gente ter um ministério pronto e preparado para esse problema”, defende o líder da bancada da bala.

Augusto também argumenta que o custo da recriação do Ministério da Justiça é “praticamente zero”, uma vez que haveria apenas um remanejamento da equipe e do orçamento do Ministério da Justiça e Segurança Pública. “A única vaga que seria criada seria a do próprio ministro. Quando se fala em segurança, isso é uma gota no oceano”, disse. O salário de ministro de Estado é de R$ 30,9 mil mensais.

O deputado negou que a recriação da pasta seja parte da negociação de Bolsonaro com líderes do Centrão para obter apoio no Congresso Nacional. Segundo Augusto, a bancada da bala já defende as pautas do governo, independentemente de ter o comando de um ministério ou não.

Reaproximação do governo com a PM

Caso o Ministério da Segurança Pública seja, de fato, recriado, o nome mais cotado para assumir o comando da pasta é o ex-deputado Alberto Fraga, que é coronel aposentado da Polícia Militar, foi da bancada da bala no Congresso e é amigo pessoal do presidente Jair Bolsonaro.

“Acreditamos que ele é a pessoa adequada para o cargo de ministro da Segurança porque ele tem um prestígio muito grande entre as polícias do Brasil, tem muita experiência legislativa como deputado federal que foi, tem um trânsito ótimo entre os parlamentares, tanto deputados como senadores. Ele tem calibre para assumir esse posto”, defende Capitão Augusto.

A indicação traria ao presidente o benefício de se reaproximar dos policiais militares. “A Polícia Militar está se sentindo um pouco desprestigiada por parte do governo. Você vê vários generais, pessoal das Forças Armadas, ocupando postos chave do governo, ministérios e por aí vai”, reclama Augusto, que é oriundo da PM de São Paulo.

“A Polícia Militar que sempre foi a grande aliada do Bolsonaro, mais do que as Forças Armadas, enquanto Bolsonaro não era bem vindo pela cúpula das Forças Armadas nos quartéis, na Polícia Militar era o contrário, ele tinha tapete vermelho, ele e os filhos. No entanto, a gente não se sente ainda representado no governo Bolsonaro. Então o governo está realmente aquém de retribuir o prestígio que sempre teve dentro da polícia. Ele nomeando alguém da Polícia Militar para o ministério seria uma forma de demonstrar o carinho que tem pela instituição, o respeito, seria ótimo e muito bem vindo em termos de imagem para o presidente Bolsonaro”, completa o líder da bancada da bala.

A Gazeta do Povo entrou em contato com Fraga, mas ele preferiu não comentar a possível volta do Ministério da Segurança Pública e sua indicação para o comando da pasta. Disse apenas que considera a recriação “muito positiva”.

Destino da PF ainda é incerto em caso de recriação do Ministério da Segurança

Pivô da ruidosa saída de Moro do governo, a Polícia Federal (PF) é subordinada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública. Durante o governo Temer, a PF ficou subordinada à pasta de Segurança Pública, mas o destino da corporação ainda é incerto caso haja a recriação do ministério.

Segundo o líder da bancada da bala, ainda não há consenso sobre o tema. “A gente está dividido ainda. Tem uns que acham que a PF e PRF teriam que vir junto com o Ministério [da Segurança Pública], outros acreditam que o fato de a Polícia Federal ser uma polícia judiciária deva permanecer junto com o Ministério da Justiça”, explica Capitão Augusto.

A queda de braço pelo comando da PF foi o estopim para a saída de Moro do governo. Ele acusou o presidente Jair Bolsonaro de interferência política na corporação. O Supremo Tribunal Federal (STF) abriu um inquérito a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) para investigar as acusações do ex-juiz.

23 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 23 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • V

    Valmir Gonçalves Garcia

    ± 1 horas

    Infelizmente o super ministério idealizado pelo Presidente Bolsonaro para o Sérgio Moro falhou, e se for preciso voltar atrás para corrigir alguns erros, que se faça, pois o importante é a coisa funcionar. E por outro lado, o atual governo tem bem menos ministérios que os governos anteriores.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • M

      Marcelo Henrique

      ± 2 horas

      Será que teremos mais uma promessa de campanha descumprida de novo? Federalização deveria garantir que polícia militar ficasse subordinada aos governadores. PF deveria ser autônoma, não subordinada a um ministro que pode , na surdina, interferir nas investigações para proteger políticos bandidos.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • A

        Armando

        ± 23 horas

        Já que querem mais ministérios...criem o do COVID.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • C

          Célio Oppezzo

          ± 23 horas

          O objetivo da recriação do Ministério da Segurança Pública e a instrumentalização política das polícias civil e militar, em favor do clã Bolsonaro.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • O

            OSVALDIR BUDNI

            ± 1 dias

            Esses deputados favoráveis a criação de novo ministério, querem mesmo é politizar mais ainda a atuação das polícias civil e militar dos estados, interferindo nas investigações e atuações dessas instituições. Qual o argumento plausível para justificar a criação desse novo ministério? Justificam que é para frear a criminalidade, mas se essas policias são subordinadas aos governos estaduais,na prática, o suposto ministério não terá ingerência alguma sobre essas polícias, logo, será um ministério de brincadeirinha. Os adeptos à ideia, ousam afirmar que não haverá gastos. Que maravilha!

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • H

              Heinz Egon Landgraf

              ± 1 dias

              A intenção de aproximar e ampliar a cooperação entre o governo federal e as polícias estaduais é muito boa. Mas tem que combinar com os adversários; não me refiro aqui aos criminosos comuns, mas àqueles que ocupam os gabinetes dos governos estaduais, cuja noção de "aproximação e integração" limita-se exclusivamente ao repasse adicional de verbas.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • G

                Giovanni Rosa da Silva

                ± 1 dias

                Uma crise sem precedentes, o STF aumentando salário, executivo criando ministérios, deputados quitinhos recebendo 30 pau. Esse país nunca será uma nação, é cada um por si.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • F

                  Francisco Krupa

                  ± 1 dias

                  O centrão quer cargos..kkkk

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • W

                    Walter

                    ± 1 dias

                    A questão segurança é de fato um problema nacional, mas os deputados não demonstraram suas diretrizes, ações e resultados esperados para justificar a criação da pasta. Faltam mais esclarecimentos.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • L

                      LEONARDO RIBAS GOMES

                      ± 1 dias

                      Mais um Ministério? Ué? não era esse governo que iria diminuir o estado, privatizar tudo?. Agora entrega estatal pro centrão, cria ministério novo, é o novo-PT, de sinal trocado. Mas com mais triculencia, autoritarismo, e um fanatismo religioso que o tornam perigoso.

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      • F

                        Freitas

                        ± 1 dias

                        A Crusoé informa que Sérgio Cabral delatou três ministros do TCU: Vital do Rêgo, Bruno Dantas e Raimundo Carreiro. “Eles teriam recebido valores mensais, por meio de um contrato simulado entre a Fecomércio e um escritório de advocacia. Cada um dos ministros teria recebido 100 mil reais mensais por um período de mais de um ano, segundo a delação do ex-governador. Ele também afirma que outros 100 mil reais ficavam com o advogado Marcelo Nobre.”

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        • A

                          AMAURI

                          ± 1 dias

                          É isso aí, Bozo Cabideiro.

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                          • S

                            Sergio

                            ± 1 dias

                            Criar ministério num país pobre significa criar vagas para os "amigos". E o pior é quando nem consegue ocupar por "amigos" como na saúde e educação. Porque os "amigos" que tinha chances de serem competentes não querem se queimar. País pobre e condenado a continuar pobre é uma desgraça.

                            Denunciar abuso

                            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                            Qual é o problema nesse comentário?

                            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                            Confira os Termos de Uso

                            • E

                              elisangela alves laranjeira

                              ± 1 dias

                              Um Governo que não conseguiu, depois de um ano e meio, nomear e mater ministros da envergadura da Saúde, Educação e da Justiça!!! O que podemos esperar? Coisa boa não virá. Lamentável!! #democraciacomcidadanoa .

                              Denunciar abuso

                              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                              Qual é o problema nesse comentário?

                              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                              Confira os Termos de Uso

                              • M

                                Mônica

                                ± 1 dias

                                Falou em bancada da bala...melhor nem ler...

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                                • F

                                  Freitas

                                  ± 1 dias

                                  Um bom nome para comandar a SEGURANÇA é o de Fabrício Queiroz, afinal ele tem várias ligações importantes no Rio de Janeiro. foi ex-assessor de Flávio Bolsonaro, conhece o Presidente da República há mais de 20 anos,. É tão ligado à família Bolsonaro, que emplacou como fantasma sua filha Nathália (personal trainning) durante 12 anos nos gabinetes, sendo 10 no de Flávio e 2 no de Jair Bolsonaro, quando este era deputado federal. Além disso, Queiroz tinha afirmado a amigos que esperava ser nomeado para um importante em Brasília. CARGO DE CONFIANÇA SÃO PARA PESSOAS DE CONFIANÇA.

                                  Denunciar abuso

                                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                  Qual é o problema nesse comentário?

                                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                  Confira os Termos de Uso

                                  2 Respostas
                                  • F

                                    Freitas

                                    ± 1 dias

                                    Freitas: "Foi ex-assessor"... rsss É para colocar o homem bem longe da família... rsssr

                                    Denunciar abuso

                                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                    Qual é o problema nesse comentário?

                                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                    Confira os Termos de Uso

                                  • F

                                    Freitas

                                    ± 1 dias

                                    "O gabinete de Jair Bolsonaro (PSL) na Câmara dos Deputados atestou, durante quase dois anos, que a ex-assessora parlamentar Nathália Queiroz, filha de Fabrício Queiroz, cumpria 40 horas semanais durante o período em que trabalhou para o então deputado federal. A confirmação foi obtida pela rádio CBN por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI). No fim do ano passado, diversas reportagens mostraram que Nathália, na época em que era lotada no gabinete de Bolsonaro em Brasília, atuava como personal trainer no Rio de Janeiro em horário comercial."

                                    Denunciar abuso

                                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                    Qual é o problema nesse comentário?

                                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                    Confira os Termos de Uso

                                • M

                                  Mário Kume

                                  ± 1 dias

                                  Sempre tive a sensação de que o governo concentrar poderes, tais como Justiça, Segurança e outrora o antigo Coaf nas mão do Moro seria importante para o combate à corrupção. Quando o Bolsonaro transferiu o Coaf começou o borbulho de que estavam desmontando os poderes do Moro. Hoje tenho a plena convicção que a passagem meteórica do Moro não mudou nada e deixou claro que o Bolsonaro estava correto em ter áreas distintas atuando independentemente.

                                  Denunciar abuso

                                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                  Qual é o problema nesse comentário?

                                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                  Confira os Termos de Uso

                                  1 Respostas
                                  • C

                                    Célio Oppezzo

                                    ± 23 horas

                                    A atuação de Moro no ministério, no combate à corrupção, só não foi maior porque o senhor presidente fez de tudo para manter a corrupção em pleno vapor.

                                    Denunciar abuso

                                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                    Qual é o problema nesse comentário?

                                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                    Confira os Termos de Uso

                                • M

                                  MBen

                                  ± 1 dias

                                  A PF também atua em áreas de polícia administrativa como fronteira, portos e aeroportos, não só judiciária.

                                  Denunciar abuso

                                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                  Qual é o problema nesse comentário?

                                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                  Confira os Termos de Uso

                                  • M

                                    MBen

                                    ± 1 dias

                                    A PF também atua em áreas de polícia administrativa c

                                    Denunciar abuso

                                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                    Qual é o problema nesse comentário?

                                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                    Confira os Termos de Uso

                                    • F

                                      Felipe Mica

                                      ± 2 dias

                                      Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

                                      Denunciar abuso

                                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                      Qual é o problema nesse comentário?

                                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                      Confira os Termos de Uso

                                      Fim dos comentários.