i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Covid-19

Nadadores paralímpicos brasileiros retidos no Equador vão voltar ao Brasil

  • PorGazeta do Povo
  • 30/03/2020 09:20
Nadadores paralímpicos do Brasil no Equador restidos por causa da crise do coronavírus.
Nadadores paralímpicos do Brasil no Equador: paratletas devem retornar ao Brasil em 31 de março.| Foto: Reprodução

A equipe brasileira de nadadores paralímpicos que está retida em Quito, no Equador, por causa da pandemia do novo coronavírus, deve retornar ao Brasil na terça-feira (31). Os nove atletas e o técnico Antônio Luiz Duarte chegaram ao Equador em 3 de março para um treinamento, com previsão de retorno no dia 21. Mas acabaram impossibilitados de deixar a capital equatoriana após as restrições de voo.

A Embaixada brasileira em Quito anunciou no domingo (29) que fretará um avião para trazer não apenas os nadadores paralímpicos, mas todos os brasileiros residentes no Equador que solicitaram ajuda para retornar ao país. Ao todo, são 160 pessoas.

"Após exaustivas gestões do governo federal, foi possível fretar uma aeronave da Gol para a repatriação dos 160 nacionais e estrangeiros residentes no Brasil, que procuraram a embaixada por estarem retidos em território equatoriano devido às medidas de segurança adotadas em face da pandemia do novo coronavírus", informou a embaixada.

Isolamento e dia a dia no improviso

Segundo o técnico da equipe de nadadores paralímpicos do Brasil, Antônio Duarte, a viagem teria sido programada há quatro anos e tinha como objetivo preparar a equipe para seletiva de atletas para a Paralimpíada de Tóquio, que acabou sendo adiada para 2021.

Acionados, o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), a prefeitura de Indaiatuba (SP) e patrocinadores custeiam a estadia da equipe no Hotel Plaza del Teatro, em Quito. À Gazeta do Povo, o técnico informou que as refeições estão sendo preparadas por ele em uma cozinha improvisada. O hotel suspendeu seus serviços, incluído o de restaurante, mas aceitou que os brasileiros ficassem hospedados lá.

"Isso não quer dizer que nós não tivemos problemas. Toda tramitação requer tempo, cuidado", disse. "Tivemos um acidente que não passou de um susto, preocupação com remédio e alimentação. Cada atleta tem um tipo de deficiência".

Como será o retorno dos nadadores paralímpicos

Os brasileiros devem sair do Aeroporto Internacional Mariscal Sucre, em Quito, no dia 31 às 13h20, rumo ao Aeroporto de Guarulhos, São Paulo. O governo não informou, no entanto, como se dará o deslocamento dali em diante. A equipe de nadadores é Indaiatuba, interior de São Paulo.

"A Embaixada está, nesse momento, cuidando dos trâmites legais para o pouso desta aeronave em Quito, bem como está em contato com as autoridades equatorianas para resolver questões relativas ao transporte do centro [da cidade] em direção ao aeroporto, segurança e eventuais medidas sanitárias requeridas pelas autoridades locais", disse.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.