i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Podcast República

Rebite, cadeirinha e CNH: Tirar o pé ou pisar fundo para mudar o código de trânsito?

  • PorGazeta do Povo
  • Curitiba
  • 09/06/2019 14:20
Placas de trânsito: é hora de mudar o código?
É hora de tirar o pé do acelerador ou pisar fundo para mudar o código de trânsito? Ouça no Podcast República!| Foto: Albari Rosa / Gazeta do Povo

O presidente Jair Bolsonaro foi pessoalmente à Câmara dos Deputados entregar um projeto de lei que faz diversas alterações no Código de Trânsito. O gesto é simbólico: mostra que tem alta importância para o governo.

Acompanhado pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, o projeto propõe – entre outras medidas – a ampliação de 20 para 40 pontos para a suspensão da carteira nacional de habilitação (CNH), extensão da validade da CNH, alteração de punição para a ausência de cadeirinha para crianças, e o fim do teste toxicológico para motoristas profissionais das categorias C, D e E.

O ministro Tarcísio Freitas argumenta que o Código de Trânsito Brasileiro, que entrou em vigor em 1998, está ultrapassado. Será mesmo? O Podcast República desta semana responde a essa pergunta e destrincha o projeto de lei que será avaliado pelo Congresso.

Mediado pelo jornalista Giorgio Dal Molin, o programa teve a participação do setorista de Automóveis da Gazeta do Povo, Renyere Trovão, e de Celso Mariano, ex-diretor de Educação da Secretaria de Trânsito de Curitiba e da Câmara Técnica Consultiva de Educação do Contran, além de criador do Portal do Trânsito.

Resumo do Podcast: o projeto de Bolsonaro e o Código de Trânsito

Trovão explica ao ouvinte quais são as principais mudanças propostas e que serão analisadas pelo legislativo. Na avaliação do jornalista, um ponto de destaque é a redução do peso de multas para pessoas flagradas em motos sem capacete.

“Também considero delicado o aumento do prazo de renovação da carteira, de cinco para dez anos até que a pessoa complete 65 anos. A partir dessa idade, seria para cinco em cinco anos a renovação, e não mais a cada dois anos e meio. A alteração da regra também seria retroativa, e quem a emitir antes da nova lei, automaticamente terá a validade renovada [com a sanção presidencial]”, explica.

Os especialistas ainda comentam no Podcast República se é adequada a ampliação de 20 para 40 pontos para a perda da carteira. No programa, Trovão traz dados de como funciona a pontuação em outros países. Celso Mariano também traz uma perspectiva histórica: da aprovação do Código, em 1997, à sanção presidencial, em 1998.

“A legislação anterior, o Código Nacional de Trânsito, sequer mencionava a palavra pedestre. Todos consideraram, à época, o novo Código de Trânsito Brasileiro um projeto muito avançado. Foi sim uma evolução, mas ele nasceu como um queijo suíço: com muitos buracos, e isso trouxe desde o início uma série de vícios que foram aparecendo, e houve muitos remendos. Então, para considerar o código antigo, depende da perspectiva que está sendo analisada. Considerando que está muito remendado, temos mais de 700 resoluções que complementam o Código de Trânsito Brasileiro, e 36 leis que alteram o Código, precisamos sim de mudanças”, afirma o especialista, que avalia o que há de positivo e negativo na proposta conjunta apresentada pelo presidente Bolsonaro e pelo ministro Tarcísio Freitas.

Cadeirinha obrigatória?

Outro tema controverso é o fim da multa para quem não utiliza cadeirinha para transportar crianças.

Uma resolução do Contran, de 2008, trata das regras para cadeirinhas e assentos de elevação para crianças de até 7 anos e meio - sempre no banco traseiro. Até os 10 anos, crianças também devem ser transportadas no banco traseiro com o uso do cinto de segurança. Pela proposta de Bolsonaro, quem for flagrado sem respeitar o processo receberá apenas uma advertência: nem ponto, nem multa.

No Podcast República, Celso Mariano explica se o Contran tem autoridade para determinar a regra e a aplicação de multa. Os analistas também avaliam a necessidade das cadeirinhas para crianças em veículos.

Fim do exame toxicológico: 'rebite liberado'?               

Entre as mudanças, há a liberação dos motoristas profissionais de fazerem exame toxicológico para manterem a carteira de motorista. Esse exame identifica presença de drogas e psicoativos, como anfetaminas, de onde surgiu o popular ‘rebite’, que ‘virou moda’ nas estradas por deixar os motoristas acordados.

Giorgio traz ao programa alguns dados fornecidos por um artigo publicado no portal da Scielo que mostra que uma pesquisa com caminhoneiros apresentou - no exame de urina - o uso de anfetaminas em 10% dos motoristas. Além disso, outro estudo citado no mesmo artigo mostra que mais de 66% dos motoristas admitiram estarem acostumados ao uso do ‘rebite’.

Outros temas abordados no Podcast República são o fim dos radares móveis, e a dúvida: o brasileiro tem maturidade para um novo código de trânsito, mais liberal? Clique aqui e ouça agora!

6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 6 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • P

    Pereira

    ± 0 minutos

    A respeito desse projeto eu estou de acordo com o Senhor Presidente da República. Do meu ponto de vista, lei é para regular relações e limitações genericamente e não ser um atestado de tutela à cidadania. Dessa forma poderão ser conhecidas e compreendidas por todos, sem estarem expostas a exageros e parcialidades.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • A

      AMAURI

      ± 1 horas

      É por isso, que é BOZO.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • D

        Divonzir

        ± 15 horas

        Para que capacete? Controle de velocidade? Cadeirinha, pontos na carteira.? O Brasil está certo o mundo é que está errado. Vai piorando....

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • M

          Marlene Schwinden Silva

          ± 16 horas

          Acho que poucos brasileiros tem maturidade para tanto. É preciso coerção.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • J

            JOSE DO PARANA

            ± 17 horas

            Esse cara já devia estar internado a muito tempo.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • J

              JOSMAR PORTUGAL VAZ

              ± 17 horas

              Bolsonaro continua tirando o estado das costas do povo. Parabéns , presidente !

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              Fim dos comentários.