i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Acordo aeroespacial

O que é o acordo que traz ao Brasil tecnologia espacial dos Estados Unidos

  • PorLeonardo Desideri, especial para a Gazeta do Povo
  • Brasília
  • 22/09/2019 15:18
  • Atualizado em 05/02/2020 às 16:50
O ministro Marcos Pontes e Jair Bolsonaro.
O ministro Marcos Pontes e Jair Bolsonaro.| Foto: Carolina Antunes/PR

A Câmara dos Deputados aprovou na noite de terça-feira (24) um acordo que permite a utilização do Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão, para o lançamento de foguetes e satélites com tecnologias dos Estados Unidos. O acordo foi assinado em Washington no dia 18 de fevereiro deste ano, mas, para ter validade, precisava passar pelo Congresso brasileiro.

A parceria entre os dois países no campo aeroespacial era negociada desde o começo da década passada e avançou durante o governo Temer. Na última quarta-feira (3), quase sete meses depois da assinatura do acordo pelo governo Bolsonaro, a Câmara aprovou regime de urgência para votar a pauta.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional e favorito para assumir a vaga de embaixador do Brasil nos EUA, comemorou a decisão da Câmara sobre o acordo. "Nosso compromisso é com a celeridade para sua aprovação, pois ele é importantíssimo para os maranhenses e brasileiros", disse pelo Twitter.

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, já definiu a base de Alcântara como um "elefante branco". Com a parceria com os EUA, o governo espera torná-la rentável economicamente.

Os termos do acordo começaram a ser negociados por membros do governo Bolsonaro antes da posse. A maior exigência do atual governo foi de que a parceria não impusesse restrições para o desenvolvimento espacial do Brasil. Em 2000, durante a presidência de Fernando Henrique Cardoso, o Congresso rejeitou um acordo semelhante por receio de que as demandas dos americanos engessassem o programa espacial brasileiro.

Uma outra versão do acordo foi apresentada pelo deputado Waldir Pires em 2001 na Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara. À época, o então deputado Jair Bolsonaro votou contra o acordo: "Louvo a competência do deputado Waldir Pires, mas por outras razões que, no momento, preservo-me de citar, voto contrariamente ao projeto", disse Bolsonaro.

Em 2003, no governo Lula, o Brasil firmou uma parceria com a Ucrânia para a criação da empresa ACS (Alcântara Cyclone Space). A promessa era de que o Brasil lançasse ao espaço seu primeiro foguete a partir de Alcântara. O projeto custou R$ 483,9 milhões, e a promessa nunca foi cumprida.

O que é o acordo?

O acordo de salvaguardas tecnológicas (AST) é um pacto de proteção mútua de dados tecnológicos para evitar uso ou cópia não autorizada de tecnologias. A assinatura de um acordo do tipo para qualquer parceria no campo aeroespacial obedece a uma praxe internacional.

No AST assinado em fevereiro entre Estados Unidos e Brasil, os EUA autorizam o Brasil a lançar foguetes e espaçonaves com componentes tecnológicos americanos a partir do Centro de Lançamento de Alcântara. Em troca, o Brasil se compromete a proteger dados das tecnologias americanas usadas.

Os possíveis benefícios do acordo

O governo considera o acordo de salvaguardas com os EUA a única oportunidade de tornar o Brasil relevante no setor aeroespacial e desenvolver seu potencial tecnológico na área. Uma estimativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações indica que o Brasil deixou de ganhar R$ 15 bilhões nas últimas duas décadas por não ter feito o acordo.

Segundo o ministério, o acordo ajudará a trazer um grande incremento no Programa Espacial Brasileiro. Além disso, deverá atrair investimentos para a região, gerando empregos, alavancando o turismo e o setor de serviços e trazendo desenvolvimento econômico. O governo ainda não deu detalhes sobre como promoveria esse desenvolvimento.

Para que o Brasil possa tirar proveito do potencial de Alcântara, segundo o governo, a parceria com os EUA é imprescindível, porque 80% dos satélites e objetos espaciais do mundo têm algum componente norte-americano. O Ministério considera que, sem o acordo, "o Brasil ficará praticamente fora do mercado de lançamentos espaciais".

Soberania nacional

Alcântara tem posição geográfica privilegiada, a pouco mais de dois graus ao sul da linha do Equador. Um lançamento realizado próximo ao Equador demanda menos energia para as manobras, o que significa economia em combustível.

Por conta disso, alguns críticos do acordo levantam a suspeita de que os Estados Unidos teriam interesse em aproveitar a parceria para exercer domínio sobre a base. Especula-se que o acordo poderia ameaçar a soberania nacional sobre Alcântara.

Em resposta às críticas, o governo lembra que se trata meramente de um acordo de salvaguardas tecnológicas, ou seja, destinado a garantir que um país proteja as propriedades tecnológicas do outro.

Os termos do acordo não permitem ao governo norte-americano determinar o lançamento de foguetes e espaçonaves a partir do território brasileiro. O que ele possibilita é que o governo brasileiro autorize lançamentos de foguetes e espaçonaves com componentes norte-americanos a partir do Brasil.

Por outro lado, para que algumas das tecnologias cheguem ao Brasil sem riscos para a propriedade tecnológica, será necessária a presença de profissionais licenciados pelo governo norte-americano em Alcântara. Para o governo, isso também não põe em risco a soberania nacional.

"De uma forma mais simplista, podemos comparar esta operação com o gerenciamento de um hotel onde o cliente recebe uma chave de um quarto que passa a ser uma área restrita na qual ele tem a proteção de seus bens pessoais", diz o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.  Poucos anos atrás, um documento vazado do governo norte-americano deu um motivo para a preocupação em relação às intenções dos Estados Unidos numa parceria aeroespacial com o Brasil. Em 2011, o WikiLeaks revelou que o governo norte-americano era contrário a que o Brasil desenvolvesse um foguete sozinho.

5 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 5 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • M

    MICHAEL GUSTAV ADOLF MULL

    ± 0 minutos

    O Governo Francês também poderia se aproveitar-se desta base , desativando Kourou , na Guineia Francesa , deixando-a independente. Seria uma economia tremenda , pois tudo na Guineia Francesa vêm da França e que injeta milhões de Euros para manter a colônia.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • L

      Luiz Claudio

      ± 44 minutos

      Não sei porque este governo insiste neste negócio de base espacial, astronauta, nasa, etc, se eles acreditam a terra é plana.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • E

        Eden Lopes Feldman

        ± 31 dias

        Toda tecnologia é bem vinda. Depois do fracassado e caríssimo acordo com a Ucrânia fica demonstrado que precisamos de parceiros com competência técnica. Para termos resultados efetivos. E não parceria ideológica.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • C

          claudio luiz da cunha

          ± 31 dias

          Presidente já vive no mundo da lua..... astronauta dos travesseiros da Havan dispensa comentários.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          1 Respostas
          • A

            Afonso Celso Frega Beraldi

            ± 4 horas

            Mas o interessante eh que tudo tem avançado no país depois que ele assumiu. Desemprego em queda, leilões bem sucedidos de petróleo, inflacao baixa, juros baixos, reforma da previdencia votada, e a base Alcantara voltando a dar emprego no combalido e ferrado Maranhão pilotado por um comunista ruim pra diabo em gestão. Viva o mundo lua do Bolsonaro.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

        Fim dos comentários.