i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Fundos de pensão

Operação Greenfield: força-tarefa que recuperou mais de R$ 11 bilhões sofre asfixia

  • Brasília
  • 23/07/2020 19:30
Operação Greenfield passa por asfixia
Policiais federais apreendem material durante etapa da Operação Greenfield na sede do Funcef, em Brasília, em 2016.| Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Responsável por recuperar mais de R$ 11 bilhões desviados de fundos de pensão e bancos públicos, a força-tarefa da Operação Greenfield, em Brasília, corre risco de asfixia como um efeito colateral do cerco da Procuradoria-Geral da República (PGR) à Lava Jato.

A força-tarefa da Greenfield, que já teve cinco procuradores com dedicação exclusiva às investigações, atualmente conta apenas com o titular do caso, Anselmo Lopes, e com o apoio de outros procuradores que acumulam funções. Agora, a Greenfield passa pela ameaça de ser extinta como força-tarefa pela PGR.

A possibilidade de extinção de todas as força-tarefas de combate à corrupção do Ministério Público Federal (MPF) faz parte do contexto da ofensiva da PGR contra a Lava Jato. O caso veio a público no final de junho, quando a subprocuradora-geral da PGR, Lindôra Araújo, tentou obter dados sigilosos das investigações de Curitiba. Lindôra é coordenadora da Lava Jato em Brasília e aliada do procurador-geral da República, Augusto Aras.

Uma das medidas do cerco à Lava Jato é a proposta da PGR de criar a Unidade Nacional de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Unac) – órgão que unificaria e centralizaria, sob o comando de Aras, as grandes investigações em andamento no país.

A dissolução das forças-tarefas e a centralização das investigações na Unac podem afetar diretamente não apenas a Lava Jato, mas operações como a Greenfield. A Lava Jato, por exemplo, só tem autorização da PGR para continuar funcionando como força-tarefa (tendo mais recursos) até setembro – e existe o temor de que não haja renovação dessa autorização.

Greenfield perdeu dois procuradores durante ofensiva contra a Lava Jato

Justamente no momento em que aumentava a ofensiva da PGR contra a Lava Jato, a Operação Greenfield, em Brasília, acabou perdendo dois procuradores que atuavam com dedicação exclusiva nas investigações de irregularidades nos fundos de pensão. E o motivo da perda de mão de obra da investigação é o mesmo que pode enfraquecer a Lava Jato: a visão que o atual comando da PGR tem sobre as forças-tarefas.

No final de junho, o vice-procurador-geral, Humberto Jacques, rejeitou a prorrogação do empréstimo dos dois profissionais para a força-tarefa da Greenfield. Na manifestação em que rejeitou o pedido, Jacques afirmou que o modelo de forças-tarefas está esgotado, é desagregador e incompatível com a instituição. Paralelamente, também houve enxugamento nas equipes da Lava Jato em São Paulo e no Paraná.

Há um temor de que a força-tarefa da Greenfield deixe de existir e vire um grupo de atuação. Nesse caso, nenhum procurador ficaria responsável somente por essas investigações; e todos precisariam acumular a Greenfield com outros casos.

Se isso ocorrer, a operação pode ter que delimitar mais as investigações e abdicar de algumas apurações em favor da Polícia Federal (PF), que tem outro ritmo de trabalho.

Greenfield deveria ter 15 procuradores com dedicação exclusiva

Relatório da Operação Greenfield de julho do ano passado mostra que a estrutura necessária para o trabalho do grupo sempre esteve muito aquém do necessário.

O relatório faz um histórico da operação desde seu início. E descreve que, em agosto de 2017, a Greenfield calculava que, para atingir as metas principais da investigação, em um prazo de dois anos seria necessário garantir à força-tarefa uma estrutura com 15 procuradores com dedicação exclusiva. Além disso, o gabinete do grupo deveria contar com 15 cargos de assessoria, oito técnicos administrativos, quatro peritos contadores e quatro peritos em informática.

Isso nunca ocorreu. A força-tarefa contou, até agosto de 2018, com três procuradores com dedicação exclusiva, um procurador regional da República em dedicação parcial, três procuradores da República acumulando outras atividades, dois assessores, um técnico administrativo e um estagiário.

Os procuradores avaliaram que, sem a ampliação da estrutura, os casos só seriam concluídos entre 8 e 9 anos. “Ou seja, sem maior apoio estrutural, a FT [força-tarefa da] Greenfield provavelmente concluiria seus trabalhos somente no final de 2025 ou meados de 2026”, diz o relatório.

Em 2019, mais dois procuradores com dedicação exclusiva foram deslocados para atuar na força-tarefa e o grupo chegou a ter cinco profissionais dedicados ao caso. Atualmente, porém, apenas o titular do caso segue focado apenas nas investigações da Greenfield.

No último relatório, a força-tarefa reforçou o volume de trabalho e a necessidade de ampliação da equipe. “Ressalte-se ainda que, somente nas investigações da Operação Greenfield, precisam ser analisados dados de 145 investigados e quase 1 trilhão de reais em movimentações financeiras já com sigilo bancário afastado [quebrado]”, diz o documento de julho do ano passado.

No relatório, a força-tarefa destaca que “diversos gargalos” ainda impediam uma produção maior por parte da grupo. “O maior deles, sem dúvida alguma, é o pequeno tamanho de sua estrutura de gabinete”, segundo o relatório. “Além disso, a Polícia Federal não tem estrutura específica e suficiente para o desenvolvimento e conclusão das operações complexas conduzidas por esta FT [força-tarefa]”, reforça o documento.

O que os procuradores investigam

A Operação Greenfield foi deflagrada em 2016 e tinha como alvo os quatro maiores fundos de pensão do Brasil: Funcef (fundo de pensão de funcionários da Caixa Econômica Federal), Petros (trabalhadores da Petrobras), Previ (Banco do Brasil) e Postalis (Correios).

A ação foi baseada em análise de déficits bilionários dos fundos de pensão. Em oito de dez casos analisados, foram realizados investimentos de forma temerária ou fraudulenta pelos fundos de pensão, por meio dos FIPs (Fundos de Investimentos em Participações).

A força-tarefa da Greenfield também abarcou, mais tarde, a apuração sobre desvios na Caixa, proveniente das operações Sépsis e Cui Bono. Diversos políticos e empresários foram acusados de operarem um esquema de propina em troca de operações com recursos da Caixa Econômica Federal e do FGTS.

Entre os alvos da Greenfield estão o ex-presidente Michel Temer (MDB), os ex-presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (MDB-RJ) e Henrique Eduardo Alves (MDB-RJ), o operador Lucio Funaro, o ex-ministro Geddel Vieira Lima, entre outros.


16 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 16 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • M

    mup

    ± 5 horas

    Só resta esperar que os membros das forças-tarefa se unam e façam muito barulho para fazer a PGR recuar dessa tentativa de barrar o combate à corrupção. É louvável o esforço que a Gazeta vem fazendo - solitariamente - infelizmente para denunciar o golpe que vem sendo articulado contra a mais importante operação jamais feita no país contra o roubo. Esse crime contra os poupadores dos fundos de pensão - que ironia! - foi perpetrado pelo Partido dos Trabalhadores. Isto é um acinte. Mas a imprensa vendida se cala tanto quanto se calam os sindicatos e centrais sindicais que dizem representar os interesses dos trabalhadores. Cadeia neles!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    JOSÉ IVALDO

    ± 8 horas

    Fiz campanha de graça pro Bolsonaro, mas o PGR que ele nomeou tem atuado contra o combate a corrupção, eu não tenho político de estimação. É entristecedor ver o que está acontecendo, o sistema se blindando, e aquele eleitorado aguerrido “passando pano” pra tudo isso. Bolsonaro vai passar, a blindagem aos corruptos vai ficar. Muito triste.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • H

      helio

      ± 1 horas

      JOSÉ IVALDO: Mas a direita sempre foi corrupta também. Também votei no Bolsonaro, mas, infelizmente, ele enganou seus eleitores. Como fez Lula. A família do Presidente está inviabilizando o combate à corrupcão. Chego a pensar que o convite a Moro para o MJ já fazia parte do jogo. Enfraquecer a Lava Jato . A sequência de fatos reforça essa teoria .

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • J

      JOSÉ IVALDO

      ± 8 horas

      Da esquerda a gente espera de tudo e tava pronto pra divergir, agora quando a própria direita se torna conivente com a corrupção de Brasília... o jogo acaba...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    APJr

    ± 9 horas

    Colocado o assunto como foi, as medidas parecem mesmo não serem as melhores. Há, no entanto, que se ouvir o outro lado. Levantar o assunto é importantíssimo, pois essas operações, no seu conjunto, tornaram-se a maior operação de combate à corrupção da história. O país todo é a seu favor. Diz o ditado que não se mexe em quem esta ganhando. No entanto, é também verdade que quem não se aprimora fica obsoleto. Que o assunto não pare por aqui. Que a imprensa vá mais a fundo; ouça o PGR, investigue qual será a estrutura e como funcionará a Unac, e nos informe pra que possamos formar uma opinião mais abalizada. De parabéns a GP pela reportagem. Essa é verdadeiramente a função da imprensa

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    marco farias

    ± 10 horas

    Com ou sem força tarefa o que se espera é que os casos de corrupção sejam apurados antes do crime prescrever. O que falta para Temer ser julgado no caso da notória corridinha da mala do Rocha Loures, filmado pela Polícia Federal? Temer não tem foro privilegiado.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    sebastião orlando machado

    ± 11 horas

    A idéia da materia e de seus produtores, é justamente a que vemos aqui a partir de alguns comentários, levantar suspeitas sobre uma possível intenção do governo em acabar com a lava jato, e favorecer a corrupção. Narrativas que encontram eco no mundinho esquerdopata que esta desesperado na busca de qualquer coisa que possa desgastar o governo, ja que até agora mesmo com todas as mentiras e noticias falsas não conseguiram nada contra o governo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • K

    Klin

    ± 12 horas

    O que dizer, quando as decisões finais são tomadas por corruptos? Como não vai acontecer nada com os envolvidos, melhor seria deixar de gastar dinheiro público em investigações que não vão dar em nada.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marco Polo

    ± 12 horas

    Esse tipo de matéria, que traz consequências vistas por apenas um dos lados da questão, só atende, consequentemente, a quem se encontra e faz questão de se manter em um determinado lado. Os limites expostos satisfazem os de entendimentos limitados; é mais ou menos assim. Dito isso, os de bom senso apenas aguardam os acontecimentos pra terem suas dúvidas esclarecidas e/ou para deixarem os responsáveis, por eles delegados, continuarem com seus respectivos trabalhos, na esperança de fazerem o que for de melhor para o País.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sr. Walker

    ± 13 horas

    Esse é o desgoverno do psicopata que se elegeu graças aos crimes cometidos pelo PT, e que prometeu mudar o Brasil. Parece que está mudando: MUDANDO PARA A MESMA COISA._ Dito popular dos franceses preconiza: quanto mais muda mais é a mesma coisa.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Rodrigo Henrique

    ± 21 horas

    Em 2022 os eleitores fieis do presidente não poderão mais dizer que estão votando nele novamente por combate à corrupção.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Freitas

    ± 22 horas

    "O desembargador Ney Bello, do TRF-1, suspendeu o depoimento de Paulo Guedes na Operação Greenfield, que investiga fraudes nos aportes de fundos de pensão no mercado financeiro. O magistrado determinou que o Ministério Público Federal dê ao ministro prévio acesso às investigações antes do interrogatório. Investigado no caso, Guedes havia sido intimado a responder por escrito em até 15 dias." Dentro da operação, Guedes é investigado em três inquéritos pela suspeita de gestão temerária ou fraudulenta devido a captação e aplicação de recursos da ordem de R$ 1 bilhão feita junto a sete fundos de pensão."

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Freitas

    ± 22 horas

    PAULO GUEDES - " A Operação Greenfield começou em 2016, a pedido do Ministério Público Federal e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Assim, ela investiga desvio em fundos de pensão, bancos públicos e estatais. Segundo as investigações Guedes teria atuado como fiador de uma série de negócios suspeitos de fraude com entidades de previdência patrocinadas por estatais por meio de uma de suas empresas. Dentro da operação, Guedes é investigado em três inquéritos pela suspeita de gestão temerária ou fraudulenta devido a captação e aplicação de recursos da ordem de R$ 1 bilhão feita junto a sete fundos de pensão."

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    3 Respostas
    • F

      Freitas

      ± 8 horas

      Vinicius: Já que a Gazeta, puritana, deletou o meu comentário, vou me expressar de outra forma. Os petralhas que paguem por seus crimes. Paulo Guedes ESTÁ neste governo em um dos ministérios mais importantes. PORTANTO, se fôssemos um país de primeiro mundo, jamais ele estaria neste cargo, pois sobre ele pairam suspeitas fortíssimas.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • F

      Freitas

      ± 13 horas

      Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • V

      Vinicius

      ± 13 horas

      O atual ministro não era "governo " nesta época (2016). Imagine o que fizeram os amigos daquele Rei, que mesmo sem mandato tinha influência.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]