i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Contingenciamento

Governo usa reserva de emergência, evita novo corte e devolve parte da verba do MEC

  • PorJéssica Sant'Ana
  • Brasília
  • 22/05/2019 15:51
Foto: Geraldo Magela/Agência Senado
Foto: Geraldo Magela/Agência Senado| Foto:

Após um contingenciamento que atingiu em cheio a Esplanada e contribuiu para a crise no Ministério do Educação (MEC), o governo decidiu usar uma reserva emergencial da União para evitar novos bloqueios de verba. Além disso, o governo anunciou que vai recompor parte do orçamento do MEC e do Ministério do Meio Ambiente (MMA), devolvendo uma verba que tinha sido bloqueada dessas pastas em maio.

O primeiro contingenciamento, anunciado em março, foi de R$ 29,8 bilhões e atingiu todos os ministérios, a Presidência da República e emendas individuais de parlamentares e emendas de bancadas. A pasta mais afetada proporcionalmente foi o Ministério de Minas e Energia, com um bloqueio de 79,54% da verba prevista para este ano. Já em termos absolutos, o MEC foi o mais atingido, com R$ 5,8 bilhões do seu orçamento bloqueado, tendo mais R$ 1,587 bilhão bloqueados adicionalmente em maio.

Desta vez, para não prejudicar o funcionamento dos ministérios, o governo não contingenciou mais verba das pastas, apesar da previsão de queda de arrecadação. E foi além: devolveu parte da verba contingenciada do MEC e MMA, após uma recomposição orçamentária.

O secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues Júnior, afirmou que a decisão foi tomada na segunda-feira (20), durante reunião da junta orçamentária, e depois referendada na terça-feira (21), na reunião do Conselho de Governo, do qual participam todos os ministros e o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

"A recomposição dos dois ministérios foi tomada na junta de execução orçamentária em acordo com ministros presentes nessa reunião e depois autorizada na reunião de Conselho do governo Bolsonaro.
Analisamos os números e governar é estabelecer prioridades. Sabemos do altíssimo impacto que os dois ministério têm e fizemos uma recomposição do limite orçamentário deles", afirmou o secretário em coletiva de imprensa.

Reserva de emergência

Para compensar a perda de arrecadação prevista e o fato de o governo ter decidido não fazer um novo contingenciamento, será bloqueada parte da reserva de emergência, que foi criada no fim de março pelo próprio governo para socorrer o Executivo em situações de imprevistos. Essa reserva é de R$ 5,372 bilhões e foi separada do próprio orçamento da União previsto para este ano.

Serão bloqueados R$ 2,166 bilhões dessa reserva, valor que deveria ter sido contingenciado, mas não foi para evitar mais crises nos ministérios e uma paralisia da máquina pública.

Somente os Poderes Legislativo, Judiciário, do Ministério Público e da Defensoria Pública da União sofrerão novo bloqueio de verbas, de R$ 14,62 milhões.

Recomposição de verba do MEC e do Meio Ambiente

Além de não fazer um novo contingenciamento, o governo revisou as verbas destinadas ao MEC e ao Meio Ambiente para o ano de 2019. E, nessa revisão, decidiu recompor o orçamento, liberando um dinheiro que havia sido bloqueado adicionalmente dessas pastas em maio. Para isso, também vai usar a reserva emergencial.

O governo vai devolver R$ 1,587 bilhão ao orçamento do MEC, mesmo valor que foi bloqueado adicionalmente em maio. O orçamento do ministério é de R$ 23,6 bilhões e R$ 5,8 bilhões continuam bloqueados desde março. Já para o MMA, o governo vai devolver R$ 56,6 milhões, valor que também havia sido bloqueado a partir de maio. A pasta tem uma verba prevista para o ano de R$ 821 milhões e R$ 187 milhões continuam bloqueados desde março.

Com as verbas que serão destinadas aos dois ministérios mais o valor que será usado para compensar a perda de arrecadação e o não contingenciamento, a reserva emergencial vai cair para R$ 1,562 bilhões.

Revisão do PIB para baixo

O governo também anunciou nesta quarta-feira (22) a revisão das perspectivas de crescimento do PIB. Enquanto esperava que o Brasil fosse crescer 2,2% no início do ano, agora a expectativa é que a economia só cresça 1,6%. O valor já era esperado, pois o ministro Paulo Guedes havia anunciado na semana passada que ficaria próximo de 1,5%.

Como o governo reduziu a previsão do PIB, é esperado que a arrecadação prevista também caia. Quando isso acontece, o governo tende a anunciar contingenciamentos ou recorrer a reserva emergência. O objetivo é cumprir a meta fiscal do ano, que é fechar as contas públicas no vermelho em no máximo R$ 139 bilhões.

5 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 5 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • P

    PAULO C.P.

    ± 16 horas

    Medinho dos “idio.tas úteis” e sua “balbúrdia” Bollsonarro?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • R

      Ricardo Fanti

      ± 17 horas

      ... e até hoje o regime petista não devolveu um centavo dos 10 bi que cortou do MEC em 2015 , em plena Pátria Educadora... e muito menos dos demais bilhões que desviou e empregou em republiquetas comunistas. Cadê as manifestações e indignações? Enquanto a sociedade votar com a mão estendida, ficar preocupada com o próprio umbigo e dar uma de "Maria vai com as outras", pouca coisa vai mudar. Acordem do pesadelo petista de 16 anos.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • A

        AMAURI

        ± 17 horas

        Escreveu, não leu, volta pra trás, cada vez mais.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        1 Respostas
        • A

          Afonso Celso Frega Beraldi

          ± 16 horas

          Mas pelo menos voltou atras. A petebarada roubava a diferenca.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

      • B

        Balabo

        ± 18 horas

        mania feia que este governo tem de voltar atras em tudo que faz...isso é contraproducente e só faz o governo perder credibilidade

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        Fim dos comentários.