i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Justiça

Contradições no STF abrem brecha para flexibilizar foro privilegiado de deputados e senadores

  • 13/09/2020 21:06
Foro privilegiado ainda é objeto de divergências.
Segunda Turma do STF mandou inquéritos contra os ex-senadores Romero Jucá e Valdir Raupp para a Justiça Federal em Brasília| Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Apesar de o Supremo Tribunal Federal (STF) ter limitado o foro privilegiado para deputados e senadores, a aplicação da norma ainda é alvo de questionamento por parte de alguns integrantes da Corte e da Procuradoria-Geral da República (PGR). Membros da PGR e da Advocacia Geral da União (AGU) vêm pressionando ministros do STF a revisar as regras relacionadas ao dispositivo.

Em maio de 2018, o plenário do STF decidiu, durante o julgamento da ação penal 937, que o chamado foro por prerrogativa de função se aplica apenas a crimes cometidos no exercício do cargo e em razão do mandato. Desde então, os ministros se manifestaram 288 vezes, em decisões monocráticas, sobre a manutenção ou não da regalia. Em 11 casos, os integrantes da Corte decidiram mantê-lo pois entenderam que os casos julgados não se enquadravam nas previsões legais determinadas durante o julgamento da ação penal 937.

Os ministros têm entendimentos contraditórios sobre a aplicação das regras relacionadas ao foro. A hipótese mais complexa diz respeito à tese do chamado “mandato cruzado”, que vem sendo adotada pela defesa do senador Flávio Bolsonaro para garantir foro privilegiado ao parlamentar no caso Queiroz.

A tese de “mandato cruzado” parte da premissa de que o benefício do foro privilegiado será mantido ao parlamentar mesmo se o ilícito for cometido em outro mandato. Porém, para manter a regalia, não pode haver pausas da atividade parlamentar. Por exemplo: a defesa de Flávio Bolsonaro alega que ele tem direito ao foro privilegiado no processo de investigação sobre o suposto esquema da rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) pelo fato de ele ter mantido a atividade parlamentar no período. Primeiro como deputado estadual; agora como Senador.

Supremo tem visões distintas sobre limitação do foro privilegiado

O Supremo já se debruçou sobre alguns casos semelhantes, entre os exemplos podem ser citados os senadores Weverton Rocha (PDT-MA), Márcio Bitar (MDB-AC) e José Serra (PSDB-SP) e o deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG). Há duas correntes bem claras sobre isso dentro do STF. Serra foi beneficiado com a manutenção do foro, embora tenha sido acusado de atos ilícitos antes do atual mandato; Aécio, Bittar e Rocha, não. O presidente do Supremo, Dias Toffoli e o ministro Gilmar Mendes, admitem a tese do mandato cruzado; outros integrantes como Edson Fachin, Rosa Weber e Luís Roberto Barroso, não. “Tampouco resta claro como ficará o entendimento em relação à sucessão de cargos públicos. Como ficam os processos em caso de reeleição? E em caso de assunção de outro cargo? Se um Deputado Federal respondendo a ação penal é eleito Prefeito, o STF enviará os autos à primeira instância ou ao Tribunal de Justiça?”, questionou na época do julgamento da ação penal 937 o ministro Gilmar Mendes.

Apesar disso, assessores dos ministros afirmaram à Gazeta do Povo que essa tese do mandato cruzado tende a ser minoritária, já que outros ministros como o futuro presidente da Corte, Luiz Fux, além de Rosa Weber e Marco Aurélio Mello já sinalizaram serem contra essa premissa. Nos bastidores, Rosa Weber e Barroso admitiram surpresa com a aplicação da tese do mandato cruzado por Toffoli e Gilmar. E Marco Aurélio, no julgamento originário sobre a limitação da regalia, criticou o que ele chamou de “perpetuação do foro”. Além disso, interlocutores dos ministros alegam que desde 2018 há um desconforto de Gilmar e Toffoli com o resultado daquele julgamento. Nos bastidores, eles alegam que o STF usurpou sua competência ao legislar sobre um tema ainda em tramitação no Congresso Nacional, por meio de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do senador Álvaro Dias (Podemos-PR).

Dois tucanos: acusações semelhantes e sentenças antagônicas

Toffoli usou dessa tese para suspender os mandados de busca e apreensão determinados pelo juiz da 1ª zona eleitoral de São Paulo, Marcelo Antonio Martin Vargas, contra o senador José Serra, durante a Operação Paralelo 23, da Polícia Federal. A operação investiga suposto crime de caixa dois na campanha de Serra ao Senado de 2014 no valor de R$ 5 milhões. O presidente do STF atendeu a uma ação impetrada pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Em 2019, o ministro Gilmar Mendes, teve entendimento contrário quando analisou inquérito instaurado pela Lava Jato para investigar Aécio, igualmente suspeito de crime de caixa dois. Segundo colaboradores da Odebrecht, Aécio teria solicitado R$ 3 milhões em propina para sua campanha à presidência da República. O caso começou a tramitar no STF, porém, ao contrário do colega Toffoli, Gilmar remeteu os autos para a Justiça Eleitoral. Tanto Aécio, quanto Serra, negam as irregularidades.

No caso dos senadores Weverton Rocha e Márcio Bitar, as respectivas investigações que estavam em curso contra ambos também foram encaminhadas para a primeira instância. Os inquéritos contra os dois tramitaram no Supremo, mas houve a chamada baixa dos processos e agora eles são processados por cortes inferiores. Weverton Rocha foi denunciado pelo crime de peculato, acusado de desvios de recursos quando ele fazia parte do governo do Estado do Maranhão; Bitar, investigado por suspeitas de desvio de finalidade na utilização do cotão da Câmara.

Sobre a decisão relacionada à Bitar, a ministra Rosa Weber alegou que, apesar de não haver pausas na atividade parlamentar – ele era deputado antes de se eleger Senador -, a investigação contra ele não se encaixa nas atuais regras determinadas pelo Supremo. “Denoto que os fatos em apuração foram supostamente cometidos durante o exercício do mandato de Deputado Federal, havendo, assim, solução de continuidade incompatível com a manutenção de seu processamento nesta Suprema Corte”, disse a ministra.

PGR e AGU são contra limitação do foro privilegiado

O vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, pensa o contrário. Em manifestação apresentada contra recurso apresentado pelo Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro (MPRJ) que tenta sustar a decisão do Tribunal de Justiça fluminense fixando foro privilegiado a Flávio Bolsonaro no caso da rachadinha, ele suscitou dúvidas sobre o alcance da decisão do Supremo de 2018. “Não dá para se exigir efeito vinculante de decisão do Supremo Tribunal Federal que não existe”, disse Humberto Jacques. “Da mesma forma que não há definição pacífica do Supremo Tribunal Federal sobre ‘mandatos cruzados’ no nível federal, também não há definição de ‘mandatos cruzados’ quando o eleito deixa de ser representante do povo na casa legislativa estadual e passa a ser representante do Estado da Federação no Senado Federal”, descreve o procurador em sua manifestação.

O ministro da Advocacia Geral da União, José Levi, também já encaminhou entendimento ao Supremo questionando as regras estabelecidas pelo STF para o foro privilegiado. Para ele, não há “distinção textual relevante entre as disposições que tratam do foro por prerrogativa de função nos âmbitos federal e estadual”. “Tanto no ordenamento federal, quanto no estadual, a regra de competência enuncia que os parlamentares serão intitulados ao foro diferenciado desde a expedição do diploma. Salvo no tocante ao aspecto espacial, não há nada de distintivo na formulação dessas normas, devendo ambas serem aplicadas de modo simétrico”, destacou Levi em parecer encaminhado ao Supremo Tribunal Federal.

18 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 18 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • J

    JJP

    ± 47 minutos

    os 3 poderes governam de costas para o povo, só pensam em privilégios, em roubar o dinheiro público, em se proteger um dos outros desde que a farra e a roubalheira continue. E o povo que se exploda!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • S

      Sergio

      ± 5 dias

      Quem conhece o sistema e as decisões do judiciário sabem que se tem fundamento para qualquer lado, e todos estão "certos". Sempre há uma lacuna, uma controvérsia que nunca acaba e se arrasta, etc. O importante não é a decisão, mas sim a fundamentação, que não decide nada (recursos intermináveis). Então, é comum no Brasil sobre o mesmo tema fundamentar e condenar, enquanto no mesmo, faz os mesmos e se absolvem, por um detalhe diferente, que as instância superiores faz questão de acrescentar, apenas para talvez justificar a existência do órgão recursal, seus cargos e os altos salários. Então aí está a justificativa de se ter tantos órgãos e recursos...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • N

        Nelson Vidal Gomes

        ± 5 dias

        Penso que devemos lutar pela aprovação de Emenda Constitucional que altera a composição e os critérios de acesso do STF para 27 membros, um por Unidade Federativa, eleitos por Colégio Eleitoral para mandato de 10 anos.Os que lá estiverem poderão permanecer até esse prazo descontado o tempo de exercício já transcorrido.O Ministro Fux na presidência é um esperança de resgaste da credibilidade do STF, mas um mandato de apenas dois anos, talvez não seja o suficiente.Que Deus nos ilumine a todos e um abraço fraterno em agnósticos e ateus!

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • J

          JJP

          ± 6 dias

          nos 3 poderes só tem filho da truta, só tem viga-rista. Os 3 poderes governam de costas para a população, só pensam a melhor forma de servir do Estado, inclusive saqueando, participando da corrupção generalizada que majoritariamente domina no país! só tem bandi-do! ozônio no úc deles!

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • M

            Marco

            ± 6 dias

            REPORTAGEM REVELA O QUE MARCELO ODEBRECHT DISSE À PGR SOBRE DIAS TOFFOLI. E a Gazeta, por que não repercute?

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • P

              Paulo Reckziegel

              ± 6 dias

              Se ainda pirava alguma dúvida quanto a idoneidade dessa gente, não resta mais. Essas quadrilhas organizadas se perpetuam no poder e não dão qualquer chance de mudanças. Nada muda minha ideia de que somente uma revolução com muito sangue muda este país.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • R

                RUY

                ± 6 dias

                Tudo armado para oportunisticamente privilegiar alguns (cerca de 53.000, todos na estrutura oficial). Brasil, vergonha mundial, com classes que, sob a égide do "foro", é permitido até assassinar ... e ficar por isto mesmo... e ainda se autointitulam "supremos".

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • O

                  orazio martini

                  ± 6 dias

                  Não há contradições no STF de decisões COLEGIADAS no PLENÁRIO, mas entre as 11 SUPREMAS CORTES QUE DECIDEM MONOCRATICAMENTE – uma aberração jurídica impensável em países sérios!

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • P

                    Pedro Silva

                    ± 6 dias

                    A verdade é que pelo jeito nunca NADA vai mudar no Brasil. Nenhum discurso, falácia ou provocação por redes sociais irá tirar o Brasil dessa lama. Continuaremos com os mesmos problemas pra sempre, porque ninguém que é decente tem chance contra essa gente. São muitos e bem organizados, já tomaram conta de tudo.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • P

                      Paulo

                      ± 6 dias

                      Foro privilegiado é para o político chamar o outro se ladrão e não ser processado. Só para isso. Mas infelizmente está servindo para roubo, assassinato e tudo de errado que eles fizerem. Está tudo errado.

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      • M

                        Manuel J O Guerra

                        ± 6 dias

                        Vamos a moralizar a indecência na qual tense transformado os poderes e o funcionalismo publico, só tem servido para enche-se de benefícios, abusos e privilégios amorais e aproveitamento do estado em total prejuízo da população brasileira, sem-vergonhice sem nenhum descaro ou sinal de alguma presença de moral e total descaço com os miseráveis dos quais profitam. Vejam os países nórdicos e que lhes serva de paradigma.

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        • R

                          RPM

                          ± 6 dias

                          No STF cada um julga conforme seus interesses.

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                          • N

                            NH4NO3

                            ± 6 dias

                            O foro privilegiado e outros luxos da alta cúpula do Estado brasileiro mostram que vício herdado do império português, quando casas de cidadãos civis do Brasil foram tomados pela corte portuguesa, que vivia sustentada pelo trabalho de outras pessoas. República não combina com privilégios, mas sim com igualdade. Alías, tanta gente aí pagando de verde e amarelo nem sabe que os verdadeiros valores democráticos são liberdade, igualdade e fraternidade. Usam a palavra liberdade para fomentar privilégios e abusos diversos, que, no fim, nem trazem vantagens para a população. Somos um país de idiotas servis.

                            Denunciar abuso

                            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                            Qual é o problema nesse comentário?

                            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                            Confira os Termos de Uso

                            • F

                              Frank de Luca

                              ± 6 dias

                              Nosso pais esta chegando ao fim da corda. Onde ja si viu criar classes privilegiados dentro de uma democracia. E contrario qualquer logica e responsabilidade igual a nao cobrar impostos de igrejas

                              Denunciar abuso

                              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                              Qual é o problema nesse comentário?

                              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                              Confira os Termos de Uso

                              • H

                                Harrison

                                ± 6 dias

                                O nosso STF está um caos!!! Até quando a sociedade suportará este desmando jurídico? São 11 juristas ineficientes, problemáticos, exibicionistas e egocêntricos.

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                                • K

                                  Klin

                                  ± 6 dias

                                  Aí está a falta de objetividade das decisões do STF. Alguns ministros lá estão só para tumultuar e criar subterfúgios para beneficiar bandidos e consequentemente dar trabalho aos advogados de defesa. Quem tem grana, jámais será punido neste país de leis frouxas .

                                  Denunciar abuso

                                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                  Qual é o problema nesse comentário?

                                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                  Confira os Termos de Uso

                                  • M

                                    Marcos Ctba

                                    ± 6 dias

                                    contradições nada, é preparado para satisfazer as partes. stf Vergonha nacional piorou depois da constituição de 88

                                    Denunciar abuso

                                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                    Qual é o problema nesse comentário?

                                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                    Confira os Termos de Uso

                                    • A

                                      Adalberto De Queiroz

                                      ± 6 dias

                                      Como “torrar” 1,3% do PIB...

                                      Denunciar abuso

                                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                      Qual é o problema nesse comentário?

                                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                      Confira os Termos de Uso

                                      Fim dos comentários.