Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Ricardo Nunes
Ricardo Nunes ao lado de Bruno Covas| Foto: Reprodução

O vice de Bruno Covas, Ricardo Nunes (MDB), 53 anos, vai assumir a Prefeitura de São Paulo com a morte do atual prefeito neste domingo (16) vítima de câncer. Nunes foi vereador por dois mandatos antes de se eleger vice na chapa de Covas nas eleições 2020. Durante sua trajetória na Câmara Municipal, chegou a compor as bases petista e tucana nos últimos oito anos.

Ricardo Nunes é contra o repasse bilionário de verbas da prefeitura para as empresas de ônibus da cidade em forma de subsídios. O ex-vereador também é profundo conhecedor das contas do município e fez parte da Comissão de Finanças da Câmara Municipal.

Perfil de Ricardo Nunes

O vice de Bruno Covas tem estilo pragmático. Nunes possui bom trânsito com a oposição no legislativo municipal e boa relação com vereadores do PT, por ter apoiado a gestão de Fernando Haddad (PT) na prefeitura, além de ser próximo do presidente da Câmara, Milton Leite (DEM).

Ideologicamente, Ricardo Nunes tem um perfil diferente do tucano. É ligado à ala conservador da Igreja Católica, chegou a atuar em 2015 contra ideologia de gênero.

Nunes também é empresário, ex-presidente da Associação Empresarial da Região Sul (AESUL), Associação das Empresas Controladoras de Pragas do Estado de São Paulo (ADESP) e Associação Brasileira das Empresas de Tratamento Fitossanitário e Quarentenário (ABRAFIT).

Continuidade da gestão Covas

"A dor toma conta, perder um amigo, um irmão, que é referência de integridade, companheirismo, generosidade, dói muito", escreveu Nunes em uma rede social após a morte de Covas. O vice chegou a defender durante o período que foi prefeito em exercício, na licença de Covas, que o momento era de união e que daria continuidade no direcionamento da prefeitura paulista.

À Folha de S.Paulo, Ricardo Nunes chegou a dizer no início de maio - antes de assumir interinamente -  que não cogitava mudanças nos rumos da prefeitura e que consultaria Covas antes de decisões importantes na capital.

No último sábado (15), durante a abertura do "Dia D" de vacinação contra a Influenza na capital paulista, Nunes se emocionou durante discurso e disse que o ato é uma forma de homenagear Bruno Covas. Um dia antes o boletim médico já informava que o quadro do prefeito era irreversível.

"Eu acho que a melhor homenagem que a gente pode fazer ao prefeito Bruno Covas é continuar cuidando da população, que é o que ele sempre nos orientou, o que ele sempre cobrou da gente, mesmo agora na internação, que a cidade não parasse, que cuidasse das pessoas. A equipe tem seguido e continuará seguindo as orientações do prefeito", afirmou Nunes. "Presencialmente, estive com ele na quinta-feira, agora, por WhatsApp e telefone, ontem", disse, emocionado.

4 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]