i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Falta consenso

O que é a unicidade sindical – e por que seu fim assusta as centrais

  • 23/11/2019 20:43
Unicidade sindical: centrais
Centrais protestam contra as reformas da Previdência e trabalhista, na Esplanada dos Ministérios, em 2017. Unicidade sindical divide centrais.| Foto: José Cruz/Agência Brasil

O Brasil pode até ter milhares de sindicatos, mas existe uma regra que limita a criação dessas entidades. O princípio da unicidade sindical está na Constituição, no artigo 8º: ele impede o fracionamento e o estabelecimento de mais de um sindicato para a mesma categoria na mesma base territorial.

Trocando em miúdos, isso quer dizer que só pode existir um sindicato para representar uma categoria por cidade. O governo de Jair Bolsonaro já sinalizou que é simpático à proposta de acabar com essa limitação, por entender que isso pode aumentar a concorrência.

VÍDEO: Entenda o que é unicidade sindical

O assunto não está apenas na pauta de estudos da reforma sindical que o governo pretende implementar. O tema paira na agenda do Congresso, que chegou a ensaiar o início de uma discussão sobre o assunto a partir de uma proposta de emenda à Constituição do deputado Marcelo Ramos (PL-AM).

Com o apoio do também deputado Paulinho da Força (Solidariedade-SP), a matéria chegou a ser protocolada na Câmara. O projeto, entretanto, não foi adiante: um dia após ter sido apresentado, voltou para os autores porque não continha o número de assinaturas suficientes. Nos dias subsequentes, a quantidade de apoiadores minguou ainda mais, com o pedido de seis parlamentares para que seus nomes fossem retirados da lista de quem endossava a proposição.

O que dizem as centrais sobre a unicidade sindical

O tema é polêmico, até mesmo dentro do movimento sindical. Não há um consenso sobre a multiplicidade das entidades. Por um lado, as centrais seriam menos afetadas pela medida do que sindicatos. Por outro, há uma tendência de maior fragmentação da representação dos trabalhadores e dificuldades para o financiamento, uma vez que o imposto sindical deixou de ser obrigatório com a reforma trabalhista - e a arrecadação dos sindicatos caiu sensivelmente desde então.

Ainda em outubro, representantes das seis principais centrais sindicais do país – Central Única dos Trabalhadores (CUT), Força Sindical, União Geral dos Trabalhadores (UGT), Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e Nova Central (NCST) – se reuniram, em São Paulo, com Rogério Marinho, secretário especial da Previdência e Trabalho, e parte do grupo de estudos do governo que estuda propostas de reforma sindical. A proposta do governo envolve o fim da unicidade sindical.

A CUT não se manifestou sobre o assunto especificamente. “Temos posição definida e muito clara sobre qual é o tema central e prioritário a ser discutido hoje no país e esse tema é a geração de empregos, para o Brasil voltar a crescer”, declarou o novo presidente da central, Sérgio Nobre, durante essa reunião.

Esse discurso é muito semelhante ao de Ricardo Patah, presidente da UGT. “Não acredito que reforma sindical seja uma prioridade no momento atual do Brasil. É preciso focar no emprego, na geração de renda, no desenvolvimento do país, na valorização da política do salário mínimo, na ampliação de políticas públicas”, disse o dirigente sindical na mesma reunião.

Já a Força Sindical publicou nota em que considera positiva a iniciativa de discussão do tema pelo Legislativo, mas criticou o conteúdo da proposta – que, pelo menos por enquanto, segue suspensa. “Os trabalhadores, e o movimento sindical, consideram fundamental que o debate sobre a reforma da estrutura sindical brasileira seja orientado ao aperfeiçoamento e à modernização dos mecanismos de defesa e da promoção dos direitos sindicais e trabalhistas, da representatividade e da democratização das organizações sindicais impedindo, assim, sua maior pulverização, ao estímulo e à valorização da negociação coletiva, questões que a PEC em pauta [do deputado Marcelo Ramos] não atende de forma satisfatória”, diz o texto.

Outras quatro centrais se opõem veementemente à possibilidade de fim da unicidade sindical: o Fórum Sindical dos Trabalhadores (FST), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Nova Central (NCST) e Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB). Esse grupo, que além das quatro centrais agrega 20 confederações, defende a manutenção do texto constitucional e convoca para um ato nacional “em defesa dos direitos, das entidades sindicais e da Justiça do Trabalho”, marcado para o dia 4 de novembro em São Paulo.

14 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 14 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • G

    Giovanna Chiodi

    ± 1 dias

    A única função de sindicato no Brasil foi levar um ladrão ao poder que arrasou o país com seus adeptos. Sindicato tem que acabar , Chega de enganação se não fosse está praga jamais teríamos um.presidente presidiário e dois quase presidiários.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • G

      Giovanna Chiodi

      ± 1 dias

      Ou seja o único legado sindical é ajudar corruptos enganarem ingênuos ,elegendo bandidos na política.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Eduardo

    ± 2 dias

    Ninguém quer perder monopólio

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    JOSMAR PORTUGAL VAZ

    ± 2 dias

    Máfia poderosa que roubou bilhões dos trabalhadores . Tem acabar para sempre.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Carlos Indio do Brasil de Paula Neves.

    ± 2 dias

    Os sindicatos no Brasil tornaram-se verdadeiras máfias em que os supostos líderes se adonaram do aparato sindical , que privava de contribuição obrigatória, imposta na época de Vargas, e ganharam poder político e econômico, em detrimento da classe trabalhadora. Por isso, as mudanças são justificadas há muito tempo. Acabou o tempo dos pelegos, agora terão que trabalhar, ir às portas das fábricas para conquistar o trabalhador mostrando resultados. Chega de mamar às custas do Estado, esse pessoal bom de gogó vai ter que ralar também. E os melhores terão a honra de representar os trabalhadores.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sou Brasil

    ± 2 dias

    Sindicatos...Atraso do país, só querem f**** com as empresas e receberem suas contribuições!!...Vão trabalhar!!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcos eisenschlag

    ± 2 dias

    Tantos sindicatos falam em democracia, liberdade para ser representado por quem quiser, mas nao no que se refere a sindicatos... nesse tipo de escolha so' pode ter monopolio.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sr. Conservador

    ± 2 dias

    Só não pode descontar contribuições em folha, quem quiser que pague boleto direto em sindicato ou seja ser facultativo

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • T

    Thiago Alvim Costa

    ± 2 dias

    Parabéns senhor Presidente. Até que enfim um homem de coragem .

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Alex

    ± 2 dias

    Fim aos Sindicatos oportunistas. Só fazem jogar os empregados, contra as empresas. Ficam no meio da dis****, igual a Urubus, colhendo o melhor dos dois lados, o Dinheiro.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    MARIO MARCIO ARCHEGAS FERREIRA

    ± 2 dias

    O impedimento de fracionar e o estabelecimento de mais de um sindicato para a mesma categoria na mesma base territorial era um dos pontos do fascismo de Mussolini. Nós vivemos imersos no fascismo desde Getúlio Vargas e achamos isso natural.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • M

      MARIO MARCIO ARCHEGAS FERREIRA

      ± 16 horas

      VOTO IMPRESSO JÁ: Não me alimento com este tipo de nutrição. Se você lesse saberia que este país tem um arcabouço jurídico fascista, um dos exemplos é a CLT, cópia das leis trabalhistas de Mussolini.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • V

      VOTO IMPRESSO JÁ

      ± 2 dias

      Comeu alfafa estragada etista

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Delei

    ± 2 dias

    Ótimo, cansei de ver estas centrais apoiando governo corruptos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.