Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o registro do remdesivir, um medicamento para uso em pacientes hospitalizados pela Covid-19. 

Este medicamento já vem sendo usado de forma provisória na União Europeia e nos Estados Unidos. Ele chega por aqui na tentativa de trazer um pequeno respiro ao sistema de saúde já colapsado de todo o país.

Mas o que sabemos sobre ele? Entenda em um minuto.

Remdesivir, o remédio que pode ser um novo aliado contra Covid-19, segundo a Anvisa

Antes de qualquer coisa, é importante destacar que a eficácia do remdesivir no tratamento ao coronavírus ainda não está clara.

Um estudo conduzido por pesquisadores da OMS (Organização Mundial da Saúde) analisou diferentes remédios já usados contra outras doenças, como o remdesivir, e concluiu que a ação contra a mortalidade dos pacientes com Covid-19 não parece ser significativa. 

A Anvisa está apostando nesse medicamento porque um outro estudo publicado pela New England Journal of Medicine aponta que a medicação pode reduzir o tempo de internamento pelo coronavírus.

Nesse estudo, pacientes que receberam o remédio se recuperavam, em média, em 10 dias, enquanto os outros levavam cerca de 15 dias.

A esperança em torno dele existe por causa da forma com que esse tipo de antiviral age.

Ele bloqueia uma das enzimas-chaves que o coronavírus precisa pra replicar seu material genético e se proliferar no corpo. Com isso, ele previne que o vírus se multiplique.

Ainda assim, muitos especialistas não tratam o remdesivir como a solução para a Covid-19, mas um possível aliado; um primeiro passo importante para novos medicamentos mais eficientes.

Conteúdo editado por:Jenifer Ribeiro dos Santos
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]