Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Presidente Jair Bolsonaro gravou vídeo no sábado (6) cumprimentando a delegação pouco antes da decolagem para Israel
Presidente Jair Bolsonaro gravou vídeo no sábado (6) cumprimentando a delegação pouco antes da decolagem para Israel| Foto: Reprodução Youtube

A comitiva enviada pelo governo brasileiro a Israel, que irá tratar sobre o spray nasal contra a Covid-19 e outros temas, chegou ao destino neste domingo (7).

Pelo Twitter, um dos integrantes da delegação, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente da República, disse que ainda durante a manhã haveria um encontro com o ministro das Relações Exteriores israelense, Gabi Ashkenazi. Na segunda-feira (8), o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, será recebido pelo Primeiro-Ministro Benjamin Netanyahu.

Outro integrante da comitiva, o assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência, Filipe Martins, disse nas redes sociais que a missão brasileira tem como objetivo aprofundar parcerias “na área de ciência, tecnologia e inovação, inclusive por meio da cooperação no desenvolvimento de medicamentos e de vacinas contra a Covid-19.”

Segundo o Itamaraty, além das visitas a altas autoridades israelenses, a delegação manterá encontros com dirigentes e representantes do Instituto Weizmann de Ciência, do Centro de Pesquisa do Hospital Hadassah e do Centro Médico Sourasky (conhecido como Hospital Ichilov), além da Agência Espacial Israelense.

Spray de Israel contra a Covid-19

Também no Twitter, o assessor Filipe Martins confirmou que um dos objetivos da missão será avaliar o que classificou como “promissor spray nasal EXO-CD24”. Este medicamento, ainda em fase de testes, tem sido exaltado pelo próprio presidente Jair Bolsonaro.

O deputado Eduardo Bolsonaro, entusiasta do possível medicamento, publicou no Twitter que o “spray nasal EXO-CD24 desenvolvido em Israel obteve quase 100% de sucesso nos primeiros testes” e que a comitiva brasileira em Israel embarcou “com a missão de trazer para o Brasil as fases 2 e 3 dos testes clínicos”.

Dos 30 pacientes com casos moderados a graves da Covid-19 que foram testados com a substância em Israel, 29 tiveram uma recuperação completa em cinco dias, como mostrou recente reportagem da Gazeta do Povo.

O número de participantes no estudo, porém, é muito baixo para concluir a eficácia da substância. Além disso, não houve uma comparação com um grupo controle — pacientes que não receberam o EXO-CD24. Não ficou claro, também, qual foi o tratamento completo que esses participantes receberam, além da substância em teste.

Vacinas

Além da questão do spray nasal, um dos objetivos da missão, segundo o assessor Filipe Martins, é “conhecer melhor a estratégia de vacinação israelense e as linhas de pesquisa que o Instituto Weizmann desenvolve na área de combate ao Covid-19”. Israel é um dos países com a vacinação mais acelerada no mundo, o que tem permitido inclusive a reabertura de grande parte de sua economia.

Ainda no sábado (6), antes do embarque, o secretário de Pesquisa e Formação Científica do Ministério da Ciência e Tecnologia, Marcelo Morales, que integra a comitiva, disse que outro tema da viagem é um intercâmbio envolvendo o desenvolvimento de vacinas no Brasil e em Israel.

Em um vídeo no qual o presidente Jair Bolsonaro cumprimentava a delegação pouco antes da decolagem, Morales disse que o Brasil tem pelo menos três vacinas em estágio mais avançado de desenvolvimento. “São 15 vacinas diferentes e três chegaram a um grau de maturação que pode iniciar, no próximo mês, os ensaios clínicos em pacientes. Então nós temos a possibilidade de fazer essa interação com as vacinas que estão sendo desenvolvidas em Israel”, declarou o secretário.

129 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]