i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Serviço

Vacinação obrigatória da Covid-19 no radar do STF | Entenda em 1 minuto

  • Por Gazeta do Povo
  • 30/10/2020 19:07

O Supremo Tribunal Federal (STF) vai julgar a obrigatoriedade da vacinação contra o coronavírus. Porém, há divergências sobre o papel do judiciário nessa questão até mesmo dentro do STF.

Entenda como será e o que está por trás deste julgamento

A vacinação obrigatória contra o vírus é alvo de julgamentos no STF

As vacinas do novo coronavírus têm sido alvo de discussão nos últimos dias, especialmente entre o presidente Jair Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Dória.

Os impasses levaram o presidente do STF, ministro Luiz Fux, a afirmar que via com bons olhos a entrada da justiça na discussão, tanto na questão da liberdade individual quanto dos pré-requisitos para a adoção de uma vacina.

Jair Bolsonaro respondeu dizendo que não acreditava que fosse uma questão de Justiça, mas sim "uma questão de saúde acima de tudo".

É nesse clima que o Supremo deverá julgar sobre a questão. A expectativa é que isso aconteça até o fim de novembro deste ano.

Os ministros da Corte têm indicado, nos bastidores, que são favoráveis à vacinação obrigatória. Porém, tentam procurar uma saída meio-termo para a obrigatoriedade. Uma das soluções apresentadas seria a fixação de restrições civis para quem se negar a se imunizar contra o coronavírus.

Na prática, a resolução permitiria que estados e municípios pudessem exigir uma apresentação de carteira de vacinação para deslocamentos interestaduais ou intermunicipais. Outra solução, muita parecida com o que temos hoje quanto ao uso de máscara, é restringir o acesso de quem não se vacinar em locais públicos.

Conteúdo editado por:Jenifer Ribeiro dos Santos
2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 2 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • Z

    Zyss

    ± 0 minutos

    Um bando de estrumes iletrados querendo decidir algo. War Motherfuckker

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • K

    Kleber

    ± 1 horas

    Será que o STF é quem irá decidir se eu devo ou não ser vacinado ?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]