Blog / 

Rodrigo Constantino

Um blog de um liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda “politicamente correta”.

Artigos

O papel de Lord Acton como herói da liberdade

Por João Luiz Mauad, publicado pelo Instituto Liberal

Meu herói da liberdade de hoje é Lord Acton (John Emerich Edward Dalberg-Acton, 10/01/1834 – 19/06/1902), o eminente historiador inglês do século XIX, que elegeu o Estado e as multidões como os principais inimigos da liberdade, da individualidade e das minorias. Descrito como “o magistrado da história”, Lord Acton foi uma das grandes personalidades do seu século e é universalmente considerado um dos ingleses mais eruditos de sua época. Ele fez da história da liberdade o trabalho de sua vida.

“O poder tende a corromper e o poder absoluto corrompe absolutamente.”

“Socialismo significa escravidão.”

“O Estado não pode tornar os homens bons, mas pode facilmente torná-los maus. A moralidade depende da liberdade.”

“O perigo não é que uma determinada classe seja incapaz de governar: toda classe é imprópria para governar.”

“É mais fácil encontrar pessoas em condições de governar a si mesmas do que as pessoas aptas para governar os outros.”

“Autoridade que não existe para a Liberdade não é autoridade, mas força.”

“Uma pessoa sábia faz de uma vez o que um tolo faz no final. Ambos fazem a mesma coisa; somente em momentos diferentes.”

“E lembre-se, onde há concentração de poder em poucas mãos, com demasiada frequência os homens com mentalidade de bandidos conseguem o controle. A história já provou isso.”

“O federalismo é o melhor freio à democracia. [Ele] atribui poderes limitados ao governo central. Assim, todo poder é limitado e exclui o poder absoluto da maioria.”

“O que permeia o mal da democracia é a tirania da maioria, ou melhor, daquele partido, nem sempre a maioria, que consegue, pela força ou pela fraude, vencer eleições.”

“Não posso aceitar o seu cânon de que devemos julgar Papas e Reis diferentemente de outros homens, na suposição favorável de que não farão nada errado. Se existe alguma presunção, ela é contrária aos detentores de poder.”

“A posse de poder ilimitado corrói a consciência, endurece o coração e confunde o entendimento.”

“Não há erro tão monstruoso que não encontre defensores entre os homens mais capazes.”

“A liberdade não é um meio para um fim político mais elevado. Por si só, é o mais elevado fim político.”

“A melhor oportunidade jamais dada ao mundo foi jogada fora porque a paixão da igualdade tornou inútil a esperança da liberdade.”

“A verdade oficial não é a verdade real.”

“É ruim ser oprimido por uma minoria, mas é pior ser oprimido pela maioria. Pois há uma reserva de poder latente nas massas que, se for posta em jogo, a minoria raramente pode resistir. Mas, da vontade absoluta de todo um povo, não há apelo, nem redenção, nem refúgio que não a traição.”

“A liberdade tem não apenas inimigos que conquista, mas amigos pérfidos, que roubam os frutos de suas vitórias: a democracia absoluta, o socialismo.”

“Em todos os momentos, os amigos sinceros da liberdade têm sido raros, e seus triunfos foram devidos a minorias, que prevaleceram associando-se a auxiliares cujos objetos muitas vezes diferiam dos seus; e essa associação, que é sempre perigosa, às vezes foi desastrosa.”

“O socialismo aceita facilmente o despotismo. Requer a mais forte execução de poder – poder suficiente para interferir na propriedade.”

“O fanatismo na religião é a aliança das paixões que ela condena com os dogmas que professa.”

“A liberdade é o único objeto que beneficia a todos e não provoca nenhuma oposição sincera.”

“Há muitas coisas que o governo não pode fazer, muitos bons propósitos a que deve renunciar. Deve deixá-los para as pessoas. Não pode alimentar o povo. Não pode enriquecer o povo. Não pode ensinar o povo. Não pode converter as pessoas.”

“As opiniões mudam, as maneiras mudam, os credos sobem e descem, mas a lei moral está escrita nas tábuas da eternidade.”

“A democracia geralmente monopoliza e concentra o poder.”

“A liberdade é a harmonia entre a vontade e a lei.”

“Não existe um hábito mental mais perigoso ou imoral do que a santificação do sucesso.”

“Um homem público não tem o direito de deixar que suas ações sejam determinadas por interesses particulares. Ele faz o mesmo que um juiz que aceita um suborno. Como um juiz, ele deve considerar o que é certo, não o que é vantajoso para um partido ou classe.”

“A limitação é essencial para a autoridade. Um governo é legítimo apenas se for efetivamente limitado.”

“A vontade do povo não pode fazer apenas aquilo que é injusto.”

“Os preceitos morais são constantes através dos tempos e não obedecem às circunstâncias.”

“A paixão pelo poder sobre os outros nunca vai deixar de ameaçar a humanidade, e irá sempre encontrar aliados novos e imprevistos para continuar seu martirológio.”

“O verdadeiro controle natural da democracia absoluta é o sistema federativo, que limita o governo central pelos poderes reservados aos estados, e os governos estaduais pelos poderes que eles cederam.”

“Na Inglaterra, o Parlamento está acima da lei. Na América, a lei está acima do Congresso.”

“Longe de ser produto de uma revolução democrática e de uma oposição às instituições inglesas, a constituição dos Estados Unidos foi o resultado de uma poderosa reação contra a democracia e em favor das tradições da pátria mãe.”

“O objeto das constituições não é confirmar o predomínio de qualquer interesse, mas evitá-lo; preservar com igual cuidado a independência do trabalho e a segurança da propriedade; tornar os ricos seguros contra a inveja e os pobres contra a opressão.”

“O homem que prefere seu país antes de qualquer outro dever mostra o mesmo espírito que o homem que entrega todo direito ao estado. Ambos negam que o direito é superior à autoridade.”

“Um espírito generoso prefere que seu país seja pobre, fraco e sem importância, mas livre, em vez de poderoso, próspero e escravizado.”

“O teste da liberdade é a posição e a segurança das minorias.”

“Um governo não deseja que seus poderes sejam estritamente definidos, mas os sujeitos exigem que a linha seja desenhada com precisão crescente.”

“Há duas coisas que não podem ser atacadas de frente: ignorância e intolerância. Elas só podem ser abalados pelo desenvolvimento das qualidades contrárias.”

“Por liberdade quero dizer a certeza de que todo homem deve ser protegido para fazer o que ele acredita ser seu dever, contra as influências da autoridade e maiorias, costumes e opiniões.”

“Toda coisa secreta degenera, até mesmo a administração da justiça; não há segurança que não possa suportar discussão e publicidade.”

“Um povo avesso à instituição da propriedade privada está sem o primeiro elemento da liberdade”

“Aqueles que têm mais poder estão sujeitos a pecar mais; nenhum teorema da geometria é mais certo que isso.”

“Não há erro tão monstruoso que não encontre defensores entre os homens mais capazes.”

“Ateísmo político: o fim justifica os meios. Esta ainda é a mais difundida de todas as opiniões contrárias à liberdade.”

“Em todas as épocas, o progresso (da liberdade) tem sido atacado por seus inimigos naturais, pela ignorância e superstição, pelo desejo de conquistar e pelo amor à facilidade, pelo desejo do homem forte de poder, e o desejo do homem pobre por comida.”

“Sempre que um único objetivo definido se torna o fim supremo do Estado, seja a vantagem de uma classe, a segurança do poder do país, a maior felicidade do maior número, ou o apoio de qualquer ideia especulativa, o Estado se torna com o tempo inevitavelmente absoluto.”

“A economia política não pode ser o árbitro supremo na política. Caso contrário, você pode defender a escravidão onde ela é economicamente viável e rejeitá-la quando o argumento econômico se aplica a ela”.

“O que os franceses tiraram dos americanos foi sua teoria da revolução, não sua teoria do governo – o corte deles, não a costura”.

“Os americanos temiam a democracia e planejaram sua constituição contra ela”.

“A história das instituições é frequentemente uma história de decepções e ilusões; pois sua virtude depende das idéias que produzem e do espírito que as preserva, e a forma pode permanecer inalterada mesmo quando não houver mais substância.”

“Essa grande ideia política, santificando a liberdade e consagrando-a a Deus, ensinando os homens a valorizar as liberdades dos outros como sua e a defendê-las pelo amor à justiça e à caridade mais do que como uma reivindicação de direito, tem sido a alma do que é grande e bom no progresso dos últimos duzentos anos.”

“A lei da liberdade tende a abolir o reino de raça sobre raça, de fé sobre fé, de classe sobre classe. Não é a realização de um ideal político: é o cumprimento de uma obrigação moral.”

“O fanatismo se mostra nas massas; mas as massas raramente eram fanatizadas; os crimes atribuídos a elas eram comumente devidos aos cálculos de políticos desapaixonados.”

“As diferenças políticas dependem essencialmente do desacordo nos princípios morais.”

8 recomendações para você

Sobre / 

Rodrigo Constantino

Economista pela PUC com MBA de Finanças pelo IBMEC, trabalhou por vários anos no mercado financeiro. É autor de vários livros, entre eles o best-seller “Esquerda Caviar” e a coletânea “Contra a maré vermelha”. Contribuiu para veículos como Veja.com, jornal O Globo e Gazeta do Povo. Preside o Conselho Deliberativo do Instituto Liberal.

Saiba Mais

Arquivos

informe seu email e receba nosso conteúdo gratuito