Blog / 

Rodrigo Constantino

Um blog de um liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda “politicamente correta”.

Blog da Veja

André Singer: a estranha “lógica” da esquerda

Em sua coluna de hoje na Folha, André Singer faz aquilo que a esquerda faz melhor: inverter totalmente as coisas. Ele consegue usar a terceira vitória de Angela Merkel na Alemanha como sinal de que os problemas europeus se devem ao fato de que a direita está no poder. Vejam:

Embora previsíveis, os resultados da eleição na Alemanha, no domingo passado, devem ser olhados com atenção, pois desenham um horizonte sombrio para os próximos anos. A estrondosa vitória de Angela Merkel representa um endosso para a destruição econômica imposta pelos alemães aos países do sul do continente, colocando em perigo a própria União Europeia (UE) e, talvez, provocando um perigoso antigermanismo nos vizinhos.

[…]

Os motivos desse relativo sucesso tornam duvidosas, porém, as condições de sua continuidade. Na área industrial, as empresas alemãs parecem estar ainda se beneficiando do pacote antitrabalhista levado a cabo sob o comando de Gerhard Schröder (SPD), nos anos 2000. Ao diminuir direitos da classe trabalhadora, embora restem muitos, rebaixou-se o custo da mão de obra, o que, somado ao aumento de produtividade, tornou as mercadorias alemãs mais competitivas.

[…]

Enquanto durar a hegemonia da direita na Europa, lugar em que a civilização mais avançou no planeta, as perspectivas gerais de progresso não serão boas.

Deixa eu ver se entendi: A Alemanha fez reformas liberais, tornou-se mais competitiva e consegue exportar muito mais para os vizinhos do que o contrário. O país em melhor situação econômica, financeira e social é justamente a Alemanha, que acaba de dar ao governo conservador de Merkel seu terceiro mandato, como prêmio.

Os demais países, incluindo a França do socialista Hollande, encontram-se em situação muito pior, com mais desemprego, menos competitividade, exportações menores, dívidas e déficit bem maiores. De quem é a culpa disso tudo? Da direita, ora!

A austeridade é o grande pecado, mas o país mais austero é o mais sólido e que sustenta os demais. A solução é o socialismo, o mesmo que afunda os vizinhos em crise. Guerra é paz, ignorância é conhecimento, diria Orwell. E socialismo é solução! Ainda que a austeridade conservadora seja o que sustenta os falidos socialistas…

Como a esquerda consegue inverter tanto a realidade? Como consegue, na maior cara de pau, afirmar que A é, na verdade, não-A? Em vez de os demais países mirarem na Alemanha como exemplo de sucesso relativo a ser seguido, é esta que deve ficar mais parecida com os outros, que estão falidos e dependendo de sua mesada. Que “lógica” mais esquisita!

8 recomendações para você

Sobre / 

Rodrigo Constantino

Economista pela PUC com MBA de Finanças pelo IBMEC, trabalhou por vários anos no mercado financeiro. É autor de vários livros, entre eles o best-seller “Esquerda Caviar” e a coletânea “Contra a maré vermelha”. Contribuiu para veículos como Veja.com, jornal O Globo e Gazeta do Povo. Preside o Conselho Deliberativo do Instituto Liberal.

Loading Facebook Comments ...

Saiba Mais

Arquivos