Paulo Coelho lança livro “Adultério” e se considera traído… pelo PT!
| Foto:
Fonte: GLOBO

O “mago” Paulo Coelho vai lançar livro novo. Chama-se Adultério. Ao mesmo tempo, em entrevista ao GLOBO, o escritor, que participou da campanha do país para receber a Copa, diz que não vem ao evento, como forma de protesto. Está decepcionado com os rumos do país. Segue um trecho:

É verdade que pela primeira vez você não vai participar da campanha do PT?

Há uma profunda decepção. Eu acho que o poder cega. O PT foi muito bem, é responsável por um grande avanço; mas que não começou com ele, e sim com o FHC. De repente eu vi que a coisa toda começou a virar meio um clientelismo. Acho que o PT infelizmente perdeu o rumo, como qualquer partido que fica muito tempo no poder.

Essa decisão tem algo a ver com as manifestações do ano passado?

Não. Mas acho as manifestações profundamente justas. Foi um momento para o PT se dar conta de que não pensa o Brasil sozinho. E também não vou à Copa, embora tenha ingressos.

Por quê?

Eu não posso estar dentro do estádio sabendo o que se passa lá fora com os hospitais, a educação e tudo o que o clientelismo do PT tem renegado muito.

Ok. Tudo muito legítimo. Qualquer um pode acordar, reconhecer erros. Mas, confesso, Paulo Coelho o faz de maneira muito tímida ainda, como quem não quer assumir que, efetivamente, contribuiu para a criação de um monstro. A crítica feita acima é daquele tipo envergonhado, de quem precisa fazer, ao mesmo tempo, elogios, para não ficar mal na foto.

O PT foi muito bem? É responsável por um importante avanço? Só depois o poder lhe subiu à cabeça e o partido descambou no clientilismo? Piada! Afirmações de quem não quer admitir a responsabilidade por ter, por tanto tempo, defendido um verdadeiro lixo. Paulo Coelho abandona o barco furado e afundando, o que tem seu mérito. Antes tarde do que nunca!

Mas deveria ir mais longe em sua crítica. Não é que o PT tenha, de repente, corrompido-se com o poder; ele sempre foi sedento por poder, e disposto a todos os meios para tanto. Desde o começo tinha ligações obscuras com o jogo do bicho, com fundações, com sindicatos. O poder não corrompeu o PT; o PT sempre se corrompeu pelo poder!

Paulo Coelho pode até se considerar traído pelo PT, mas o fato é que o amante já tinha emitido todos os sinais de que não era confiável, desde o começo do relacionamento. Mas tudo bem. Deixemos esse detalhe de lado para focar no que realmente importa: a partir de agora, o famoso escritor Paulo Coelho pode fazer coro ao grupo de brasileiros que brada, apontando o dedo para o PT: cambada de traidores da Pátria!

Rodrigo Constantino

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]