Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Arthur, de 3 anos: mãe deixa o filho brincar à vontade no chão, grama ou areia | Priscila Forone/Gazeta do Povo
Arthur, de 3 anos: mãe deixa o filho brincar à vontade no chão, grama ou areia| Foto: Priscila Forone/Gazeta do Povo

Equilíbrio

O que não pode faltar no prato do seu filho :

- Peixe: duas vezes por semana.

- Vitamina A: presente no leite e em vegetais amarelos, como cenoura e abóbora. *

- Vitamina C: que está em frutas cítricas como a laranja.*

- Vitamina E: encontrada em folhas verdes e óleos vegetais.*

- Minerais como zinco, cobre e selênio: presentes na carne. O zinco também aparece nos frutos do mar; o selênio na batata, mandioca e castanha. O ferro está no espinafre, brócolis e couve, mas por ficar muito preso a fibras, o intestino humano não o absorve bem. O ideal é o que está na carne vermelha. Por isso, as crianças precisam comer bife pelo menos uma vez por semana, inclusive porque nele também está presente outra vitamina importante, a B12.

* Devem ser consumidos pelo menos uma vez ao dia.

Embora o funcionamento do sistema imunológico seja determinado geneticamente, existe um cuidado que os pais podem tomar para que ele funcione melhor: a alimentação. Alguns alimentos fornecem nutrientes que vão atuar nas células sanguíneas de defesa e assim torná-las mais eficientes. O chefe da unidade de Nutrologia do Instituto da Criança da Fa­­culdade de Medicina da Univer­sidade de São Paulo (USP), Ary Lopes Cardoso, explica que o metabolismo humano fabrica resíduos que precisam ser combatidos – os radicais livres – para que não interfiram na imunidade. "Alguns combatentes são produzidos pelo próprio corpo, outros precisam ser ingeridos."

Além da proteção imunológica que o sangue distribui para todo o corpo, existe outra no intestino, formada pela flora intestinal, que protege contra infecções no local. São bactérias benéficas que atuam contra organismos causadores de doenças. Cardoso recomenda que as crianças tomem iogurte que contém essas bactérias (probióticos), mas de preferência do tipo natural porque não tem conservantes e corantes como os industrializados.

O imunologista do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Nelson Augusto Rosário Filho diz que o ideal seria que as crianças comessem coalhada. "Os alimentos fermentados são bons para a defesa intestinal. Por isso que as crianças de antigamente, cerca de 40, 50 anos atrás, tinham menos infecções, porque o consumo de coalhada era comum, fora outros leites e derivados que fermentavam por falta de geladeira."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]