i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Ameaça

Vírus Ebola mata uma pessoa na capital de Uganda

Dois casos foram reportados, desde então, na capital. Pelo menos sete médicos e 13 funcionários do setor de saúde do hospital Mulago estão em quarentena

  • PorAFP
  • 30/07/2012 06:32

Pelo menos uma pessoa morreu vítima do vírus Ebola em um hospital de Kampala, capital da Uganda, enquanto médicos e enfermeiros trabalham agora em um caso em quarentena, anunciou nesta segunda-feira o presidente ugandês, Yoweri Museveni.

"O ministério da Saúde está procurando todas as pessoas que tiveram contato com as vítimas", disse Museveni em um discurso transmitido por rádio e TV, acrescentando que 14 pessoas morreram no oeste do país desde que foi declarada uma nova epidemia, há três semanas.

Dois casos foram reportados, desde então, na capital, sendo que uma destas pessoas morreu no hospital Mulago, em Kampala, acrescentou o presidente, que pediu à população que evite qualquer contato físico para evitar a propagação do vírus.

"O Ebola se propaga através do contato, quando uma pessoa toca fisicamente outras pessoas. Evitem apertar as mãos (de outras pessoas) porque o suor das mãos pode causar problemas", disse Museveni.

O presidente também pediu à população que "não lance fogo no corpo de uma pessoa que morreu com sintomas que parecem ser de Ebola. Em vez disso, chamem os funcionários de saúde porque eles sabem como agir. Evitem promiscuidade porque esta doença pode ser transmitida através de relações sexuais".

Pelo menos sete médicos e 13 funcionários do setor de saúde do hospital Mulago estão em quarentena depois que "pelo menos um ou dois casos" foram levados a este hospital.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.