Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

TELEFONIA

Bloqueio do WhatsApp ganhou destaque na imprensa internacional

No especializado TechCrunch, Brasil é chamado de ‘capital universal da mídia social’

  • Agência O Globo
O site especializado TechCrunch foi um dos veículos que deram atenção especial ao caso |
O site especializado TechCrunch foi um dos veículos que deram atenção especial ao caso
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

A notícia do bloqueio — e posterior desbloqueio — do aplicativo WhatsApp por determinação da Justiça no Brasil correu o mundo. De sites especializados, como o TechCrunch, a tradicionais veículos da mídia internacional, como New York Times e Wall Street Journal.

O TechCrunch veio com uma das matérias mais completas. Com o título “Juiz brasileiro fecha WhatsApp, e Congresso no Brasil quer fechar as mídias sociais”, o site lembrou que a suspensão do aplicativo era prejudicial especialmente para os mais pobres, “muitos dos quais não podem pagar os mais caros planos (de telefonia) do planeta”. Chama o Brasil de a “capital universal da mídia social”.

A matéria citou o lobby que as operadoras de telefonia fazem contra o serviço de voz do WhatsApp e ainda criticou as iniciativas dos congressistas brasileiros, que têm apresentado projetos, como o PL 215/15, com sérias ameaças à privacidade dos usuários da internet.

Com o título “Brasil proíbe WhatsApp por 48 horas, afetando usuários em Venezuela e Chile”, o britânico The Telegraph destacou como o bloqueio foi favorável para os rivais do aplicativo. Citou o aumento de 1,5 milhão de usuários ao chat do Telegram, conforme informações do próprio aplicativo postadas no Twitter. E o crescimento de 2.000% no número de usuários do Viber nas primeiras 12 horas de interrupção de mensagens no WhatsApp.

Até na Índia

O NYT deu uma pequena matéria, apenas relatando a proibição do WhatsApp. No Financial Times, o assunto foi abordado no blog de tecnologia assinado por Chris Nutall. O assunto chegou ao outro lado do mundo. O The Indian Times reproduziu uma reportagem da Reuters sobre a proibição.

O site do americano Wall Street Journal e da britânica BBC foram os mais ágeis em noticiar o retorno do serviço. Por volta das 14h desta quinta-feira, já informavam o desbloqueio.

“Não parece razoável que milhões de usuários sejam afetados porque WhatsApp não cooperou com uma investigação criminal”, disse o WSJ, reproduzindo parte da liminar que suspendeu o bloqueio. No site da BBC, o assunto ganhou destaque na primeira página: “Revogada suspensão brasileira do WhatsApp”.

o que você achou?

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Tecnologia

PUBLICIDADE