Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Porto Madero, um dos principais pontos turísticos de Buenos Aires. Foto: Bigstock
Porto Madero, um dos principais pontos turísticos de Buenos Aires. Foto: Bigstock| Foto: Bigstock

Há uma semana a Argentina vive uma verdadeira crise, deflagrada pela vitória do candidato kirchnerista Alberto Fernández nas prévias para a eleição presidencial em 2020. As reações do mercado financeiro foram inevitáveis (isso há muito mais tempo). E com o peso argentino desvalorizado em relação à moeda brasileira, muita gente especula se essa não é a hora certa de viajar para o país vizinho.

Lá, os preços dispararam, mas como o real fica valendo mais, é, vantajoso, sim, buscar a Argentina como destino. Tanto que, em uma rápida consulta por preços de passagens para a capital na última sexta-feira (16), já foi possível perceber que era mais barato comprar passagens para Buenos Aires do que para Foz do Iguaçu, por exemplo.

“A moeda brasileira tem ganhado poder de compra no país vizinho. Nos últimos 12 meses, o peso argentino desvalorizou 20% em relação ao real. Isso também significa que, ao comprar alimentação, vestuário, ou até pequenas lembrancinhas, é possível economizar”, avalia o CEO da Operadora Personal Brasil Tour Operator Pedro Vega Falcón.

Para ele, existem dois momentos a serem analisados na hora de viajar: a situação econômica do país e a temporada. No caso da Argentina, as duas situações contribuem para que, no momento, seja mais vantajoso, já que agosto começa a baixa temporada para os pacotes para o país vizinho.

“ A Argentina é mais evoluída em relação a promoção de destinos locais do que os brasileiros, então várias promoções podem acontecer nos próximos dias”, avisa Pedro, que acredita que essa recessão é temporária e deve durar até as eleições.

O diretor da Klas Viagens e Turismo Diego Klas comenta que o pacote de passagens mais baratas para Buenos Aires, que em novembro estava sendo comercializado a 229 dólares, agora já está sendo vendido a 209 dólares (ida e volta na bandeira mais econômica). Mesmo as passagens sendo cotadas em dólar (e não em pesos argentinos ou real), ele acha que é vantajoso sim, viajar ou comprar pacotes para destinos turísticos argentinos ainda este ano.

“Sem dúvida é uma boa época para aproveitar o turismo. Nossa recomendação é comprar o pacote de passagens e as diárias de hotéis no Brasil e dividir em parcelas fixadas em real para não ter surpresas com a flutuação cambial”, diz.

Quanto à moeda, ele recomenda levar dólares ou deixar para trocar o real lá. “Muitos restaurantes e comércios da Argentina aceitam real e dólar com uma boa cotação”, afirma.

4 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]