i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Curitiba

30% dos usuários do sistema de saúde de Curitiba são da região metropolitana

  • Por
  • 07/04/2007 19:58

Quanto maior a oferta e a qualidade no atendimento, maior a demanda. É o caso do sistema de saúde de Curitiba, que além dos quatro Centros Municipais de Urgências Médicas (que até o final do próximo ano serão oito), conta com 123 unidades de atendimento. Segundo o secretário municipal de Saúde, Luciano Ducci, entre 25% e 30% do movimento no sistema de saúde da capital tem origem na região metropolitana de Curitiba

(RMC). Isso acaba sobrecarregando o sistema e gerando filas. A idéia, segundo Ducci, não é barrar ninguém.

"A busca pelo aprimoramento é constante. Cada vez que conseguimos avançar, a demanda aumenta", afirmou o secretário da Saúde. "A ordem do prefeito (Beto Richa) é para acolher todo mundo. Curitiba é uma cidade solidária. Isso sobrecarrega o sistema em vários momentos, porque em muitos lugares não existem atendimento de urgência e emergência, especialmente nos feriados. Tem pessoas que vêm passear em Curitiba e aproveitam para fazer uma consulta." De acordo com o secretário, as unidades mais procuradas por moradores da RMC são CIC, Campo Comprido, Boa Vista e Fazendinha.

Outro fator que pode agravar a situação nos fins de semana e feriados, segundo Ducci, são profissionais que faltam ao trabalho. "Nesses casos, acionamos o convênio e é chamada a responsabilidade. Quando são funcionários da prefeitura (caso das unidades básicas de saúde), abrimos processo administrativo. Conforme o caso, podem ser demitidos."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.