i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Curitiba

Aeroporto do Bacaheri passa a operar sem brigada de incêndio

Resolução da Anac exclui terminais do porte do aeroporto do Bacacheri da obrigação de manter uma equipe de segurança

  • PorAngieli Maros
  • 06/08/2013 15:20
Sítio aeroportuário do Bacacheri, em Curitiba. Local realiza pousos e decolagens de aviões de pequeno porte (monomotor, bimotor), jatos executivos, helicópteros | Antônio More / Agência de Notícias Gazeta do Povo
Sítio aeroportuário do Bacacheri, em Curitiba. Local realiza pousos e decolagens de aviões de pequeno porte (monomotor, bimotor), jatos executivos, helicópteros| Foto: Antônio More / Agência de Notícias Gazeta do Povo

Desde o fim do convênio firmado entre o Corpo de Bombeiros do Paraná e a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) – há seis dias – o aeroporto do Bacacheri, em Curitiba, opera sem brigada de incêndio. A mudança ocorreu porque, de acordo com a Infraero, uma nova resolução emitida no mês passado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) passou a permitir que terminais com o perfil do aeroporto do Bacacheri sejam isentos de proteção contra incêndio.

A isenção contempla, entre outros pontos, que não seja necessária uma equipe do Corpo de Bombeiros em "aeródromos classe I, onde o maior avião com regularidade em operação é de categoria contraincêndio 3 (três), exceto naqueles aeródromos onde ocorra a operação de helicópteros com regularidade de categoria contraincêndio igual ou superior a H2", que é o caso aeroporto do Bacacheri. O convênio estava vigente desde agosto de 2011 e custava mensalmente R$ 23.437,20, de acordo com a Infraero.

O Corpo de Bombeiros informou que, embora a resolução da agência determine que não seja necessária a presença da equipe de segurança, perigo "sempre existe". A corporação informou ainda que procurou a Infraero antes do fim do contrato para renovar os serviços, mas foi avisada de que o acordo não seria postergado. A administração do terminal disse, por volta das 15h30, que ainda não sabia do fim dos trabalhos da brigada no local.

Conforme a Infraero, o acordo firmado com o governo do estado para manter o Serviço de Prevenção, Salvamento e Combate a Incêndio nos aeroportos de Curitiba (Afonso Pena), Londrina (Governador José Richa) e Foz do Iguaçu (Cataratas) segue em vigência até dia 31 de dezembro deste ano. Esse acordo custa mensalmente R$ 217 mil.

Segundo informações da Anac, atualmente, o aeroporto do Bacacheri não possui voos regulares, mas apenas aviação geral, que inclui pousos e decolagens de aviões de pequeno porte (monomotor, bimotor), jatos executivos, helicópteros. Até o final do mês passado, o terminal recebeu 11.318 aeronaves, sendo nove delas internacionais. No mesmo período, passaram pelo local 29.262 passageiros.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.