i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Curitiba

Após ameaça de greve, funcionários da limpeza entram em acordo com a Cavo

Categoria se reuniu com representantes da Cavo - empresa responsável pela limpeza pública da capital – nesta tarde para dar continuidade às negociações salariais. Reajuste acordado varia de 15 a 21%

  • PorFernanda Leitóles e Elisa Lopes
  • 05/03/2012 06:56

Os funcionários da limpeza pública de Curitiba entraram em um acordo com representantes da Cavo (empresa responsável pela limpeza pública da capital), em reunião na tarde desta segunda-feira (5), e suspenderam indicativo de greve para esta terça-feira (6). Após mais de três horas de reunião, a empresa aceitou reajustes salariais que variam entre 15 a 21%.

A partir deste mês, o salário de um coletor de lixo da cidade, com benefícios, passa de R$ 1.563,57 para R$ 1.772.30, enquanto que para o varredor o aumento foi de R$ 1.331,24 para R$ 1.503,25. O reajuste para os dois cargos foi de 10% nos vales-alimentação e refeição.

Os coletores de recicláveis e operadores de roçadeira foram os que receberam os maiores reajustes, de 21%, passando a receber R$ 1.729,29 e R$ 1.739,19, respectivamente. Além disso, funcionários que atuam na limpeza dos rios devem receber um pagamento de 40% por insalubridade e o acordo prevê também que a Cavo ofereça um lanche com café, leite e pães antes do início da cada turno, a partir do mês de abril.

"Isso também foi uma vitória. Antes o pessoal trazia de casa ou comprava de vendedores que ficavam na porta da empresa. Tinha funcionário que gastava cerca de R$ 200 em café", explicou o presidente do Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação de Curitiba (Siemaco), Manassé Oliveira.

Gratificações

Outro avanço conquistado no acordo, segundo o Siemaco, foi o pagamento de 7% para funcionários que completarem oito anos de trabalho, e de 8% para os com mais de 12 anos de empresa. Antes apenas o quadriênio era pago (5% a cada cinco anos trabalhados).

"Depois de muita discussão a Cavo cedeu e acabou chegando nesses valores, além de incorporar prêmios pra algumas funções que não recebiam. O pessoal do turno da noite que estava chegando na empresa para trabalhar após a reunião soube do acordo e já se mostrou bastante satisfeito", completou Oliveira.

Em nota oficial enviada após o acordo, a Cavo disse que o acordo "define a maturidade das relações entre empresa, sindicato e colaboradores e confirma que os serviços de limpeza continuam sendo normalmente prestados à população de Curitiba".

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.