Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
As amigas Amanda e Isabel viram nas plantas suculentas uma oportunidade de negócio | Brunno Covello/Gazeta do Povo
As amigas Amanda e Isabel viram nas plantas suculentas uma oportunidade de negócio| Foto: Brunno Covello/Gazeta do Povo

Segredos

Substrato específico, pouca água e nada de umidade

Existem várias famílias de plantas suculentas, com características diferentes. O biólogo José Tadeu Motta, que trabalha no Museu Botânico de Curitiba, explica que as folhas gordinhas características da planta são assim por causa do tecido parênquima aquoso. "Ele retém mais líquido para a planta sobreviver em lugares inóspitos. Quando falta água, elas usam a que está acumulada nas folhas", conta.

Os principais tipos de suculentas são as crassuláceas e as cactáceas, que se adaptam bem em qualquer lugar. Para cultivá-las, o biólogo explica que o substrato é o principal. "Ele precisa ter matéria orgânica, mas não muita argila. A preferência é por um solo mais arenoso", explica. Uma dica de Motta é fazer uma mistura com terra e areia de fundo de rio. Algumas suculentas precisam de mais sol que as outras. Não é preciso deixar o dia inteiro torrando no sol forte, mas é bom que a planta pegue sol pela manhã e à tarde. Como é resistente, pode ser regada a cada 15 dias e não deve ser exposta a muita umidade.

Serviço

Compre

Gostou dos terrários de suculentas, mas tem preguiça de fazer? Há vários lugares que os vendem. Na Santa Suculenta (www.facebook.com/SantaSuculenta), os potes de conserva saem a partir de R$ 15. Os terrários, a partir de R$ 25.

No Paraná

Embora o Paraná não tenha paisagens muito desérticas, há dois tipos de suculentas encontradas apenas no Parque de Vila Velha, nos Campos Gerais. Com aparência de cactos, elas são baixinhas e mais arredondadas que as plantas dessas áreas desérticas.

  • 1. O começo– Para começar a montar o terrário, você vai precisar de um pote de conserva, terra, musgo seco, pedrinhas, ferramentas de jardim pequenas, água e um hashi
  • 2. Camadas– Comece a montar as camadas que farão a decoração do vaso. Primeiro, coloque pedrinhas e na sequência o musgo seco. Molhe-o em um recipiente com água e retire todo o líquido antes de colocá-lo no vaso. Use os hashis para espalhá-los
  • 3. Terra– Aposte em várias camadas de musgo e pedras, para deixar o vaso mais bonito, mas guarde um espaço para colocar um punhado de terra
  • 4. Preparo– Com as camadas prontas, use o hashi para fazer um buraco, onde será plantada a muda de suculenta
  • 5. Hora H– Pegue a muda de suculenta e tire o excesso de terra na hora de passar para o vaso definitivo. Acomode a planta no centro e tampe
  • 6. Pronto!– Depois de plantar, o vaso está pronto. O tamanho das camadas pode variar de acordo com o tipo de vaso e a decoração que você quiser fazer. Para cuidar da plantinha, basta regar a cada 15 dias

Suculenta. Parece que é a qualidade de uma comida gostosa, mas não. Suculenta também é um tipo de planta que acumula mais água e tem as folhas, “gordinhas”." Por causa dessas folhas específicas, a planta é mais resistente. E por isso é encontrada quase sempre em locais mais áridos. Mas nem só no deserto vivem essas plantinhas. Muitas delas estão espalhadas por aí em vasos, aquários e potes de compotas, trazendo um verdinho gostoso à casa de muita gente.

FOTOS: Passo a passo para fazer um vasinho usando um pote de compota

E as tais suculentas realmente caíram no gosto popular. É o caso das amigas Amanda Beninca e Isabel Schneppendahl, por exemplo. Elas tinham um gosto por plantas em comum e decidiram fazer testes e montar pequenos terrários com os vegetais. Depois de muito pesquisar na internet para montar esses vasos, elas postaram uma foto da primeira tentativa no Instagram. Sucesso: vários amigos já começaram a fazer encomendas.

Só depois de muitos testes e da certeza de que estavam fazendo as coisas do jeito certo ,–ou seja, as plantinhas se adaptavam bem ao ambiente criado, é que ambas decidiram fazer do passatempo um pequeno negócio. A Santa Suculenta é uma página no Facebook, mas já arrumou clientes em potencial até além-mar, em Portugal. O negócio só não se concretizou porque ainda não dá para enviar os arranjos pelo correio.

“O terrário vira um minijardim”, resume Amanda. Esses minijardins, além de decorar a casa e dar pouco trabalho para quem tem um, não deixam de ser um pequeno contato com a terra. E como as plantas são bem adaptáveis, há muito que inventar.

Amanda e Isabela já montaram ímãs de geladeira, com ramos de suculenta em rolhas de vinho, e lembrancinhas de casamento. Os vidros usados de geleias e azeitonas e xícaras, por exemplo, ganharam novo uso, e agora são vasos. E aquários e grandes recipientes de vidro viram “minimundos”, com várias suculentas e musgos.

Quem quiser se aventurar e montar o próprio vaso em casa não terá dificuldade, mas precisa ter paciência. As mudas de suculentas podem ser compradas em quase todas as floriculturas e o preço varia de acordo com o tipo da planta.

Gostou das suculentas? Amanda Beninca e Isabel Schneppendahl, da Santa Suculenta, ensinam a fazer um vasinho usando um pote de compota: Passo a passo

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]