i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Iniciativas sociais

Atendimento a menores infratores pode dar prêmio ao PR

Dois dos 15 finalistas são do estado. Em São José dos Pinhais, programa acompanha os jovens. Já o governo do estado mudou o projeto arquitetônico das unidades de internação

  • PorAnna Simas
  • 22/09/2008 21:02
Centro de Sócio-Educação de Laranjeiras do Sul: no lugar de celas, espaços de convívio que imitam uma casa | Roberto Coradini
Centro de Sócio-Educação de Laranjeiras do Sul: no lugar de celas, espaços de convívio que imitam uma casa| Foto: Roberto Coradini

O Paraná concorre em duas categorias na terceira edição do Prêmio Sócio Educando, que contempla projetos pioneiros na recuperação e ajuda aos adolescentes em conflito com a lei. São José dos Pinhais concorre com o "Serviço de atendimento aos adolescentes em cumprimento de medida sócioeducativa em meio aberto" e o governo do Paraná está em outra categoria com "Medida socioeducativa de internação com um novo conceito arquitetônico".

Em São José dos Pinhais, o adolescente que é pego em flagrante vai para delegacia do adolescente e depois que o juiz aplica a medida os profissionais do programa começam a acompanhá-lo. São psicólogos, assistentes sociais e pedagogos que atendem o jovem e a família, além de integrá-lo ao mercado de trabalho. "A psicóloga auxilia as famílias separadamente e a pedagoga acompanha o adolescente. Os resultados são muito bons, pois hoje temos apenas 5% de reincidência", diz a coordenadora do projeto, Jandira Maria Vieira.

Carlos (nome fictício), com 17 anos na época, se envolveu em uma briga em um shopping. Ele e seus colegas foram levados para a delegacia e ele teve que prestar serviços à comunidade. "Ele foi para duas outras cidades, mas não conseguiu cumprir o que devia em nenhuma delas. Aqui em São José ele gostou dos profissionais que o atenderam e ficou durante quatro meses realizando tarefas como varrer a rua", conta a mãe do garoto, Maria Helena (nome fictício). O projeto ofereceu ao menino um curso de soldador, o que possibilitou seu atual emprego. "Ele mudou muito depois que passou pelo programa. Era revoltado, agressivo em casa. Hoje, tem um bom trabalho e está muito mais calmo", comenta a mãe.

A Secretaria de Estado da Criança e da Juventude, o outro finalista do Paraná, concorre devido ao novo projeto arquitetônico de recentes unidades de internação de adolescentes. "A diferença é que elas têm estruturas que reproduzem os ambientes comuns de sociabilidade, como igreja, trabalho e escola, por exemplo. Os jovens não ficam em celas, mas em espaços de convívio que imitam uma casa", explica o coordenador estadual de medidas socioeducativas da secretaria, Roberto Bassan Peixoto. Hoje há cinco dessas unidades, que atendem jovens a partir de 12 anos. Três foram inauguradas em 2007 nas cidades de Laranjeira do Sul, Cascavel e Ponta Grossa. Em 2009, ficam prontas as de Maringá e Piraquara.

Esse projeto foi criado para tentar solucionar a superlotação dos locais que abrigavam os adolescentes, além de retirar alguns jovens que ficavam internados em delegacias ou locais com ação educativa limitada, estrutura física inadequada e programação restrita.

O prêmio

O prêmio Sócio Educando é uma parceria entre o Instituto Latino-americano das Nações Unidas para Prevenção do Delito e Tratamento do Delinqüente (Ilanud/Brasil), a Secretaria Es-pecial dos Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e a Agência de Notícias dos Direitos da Infância (Andi).

A comissão julgadora do prêmio visita os locais classificados a partir desta semana e a cerimônia de premiação acontece no dia 30 outubro, na sede do Ministério da Justiça em Brasília. São 15 finalistas em cinco categorias diferentes. São José concorre na categoria de execução de medidas de meios abertos e o governo do estado em execução de medidas em meios fechados.

* * * * *

Interatividade

Você acha que medidas como essas podem ajudar a recuperar os adolescentes infratores?

Escreva para leitor@gazetadopovo.com.br

As cartas selecionadas serão publicadas na Coluna do Leitor.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.