i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
absurdo

Bandidos usam carreta e fuzis para arrebatar presos que eram transportados a Curitiba

Tentativa de resgate terminou em tiroteio em São José dos Pinhais

  • PorFelippe Aníbal
  • 01/08/2016 16:15
Furgão foi atingido por pelo menos nove disparos | Divulgação/Apra
Furgão foi atingido por pelo menos nove disparos| Foto: Divulgação/Apra

Uma tentativa de arrebatamento de presos terminou em tiroteio, na tarde desta segunda-feira (1º), em São José dos Pinhais, na região metropolitana. Os bandidos usaram uma carreta para fechar o furgão do Departamento Penitenciário (Depen), que levava detentos a Curitiba. Em seguida, eles abriram fogo contra o veículo, que foi atingido por pelo menos nove disparos. O motorista chegou a ser atingido de raspão, mas está fora de perigo. Informações preliminares dão conta de que um dos presos – apontado como “especialista” em explosivos – teria sido libertado na ação.

O caso ocorreu por volta das 13h30, quando a van do Depen foi interceptada pela carreta. Um Honda Civic com pelo menos cinco ocupantes armados com fuzis participou da ação dos bandidos. Segundo a Associação dos Praças do Paraná (Apra), apenas dois policiais militares faziam a escolta dos presos e viajavam dentro do furgão.

“Todos estavam com armas longas, fuzis. Foi um tiroteio que surpreendeu os policiais. Por Deus, estão todos vivos, mas é uma situação que poderia ter tido um resultado muito pior”, disse o presidente da Apra, Orélio Fontana Neto, bastante emocionado.

Os tiros disparados pelos bandidos atravessaram o para-brisa do furgão do Depen. Após abrir fogo contra o veículo, o grupo abordou o camburão. “Os bandidos retiraram do furgão um deles [dos detentos] e o outros se aproveitaram pra tentar fugir, mas foram contidos depois”, apontou Fontana Neto.

Um vídeo obtido pela Gazeta do Povo mostra policiais recapturando presos que tentavam fugir após a ação de arrebatamento. Um dos detentos, com uniforme do Depen, é contido, depois de tentar se evadir.

Após o arrebatamento, a Rondas Ostensivas de Naturezas Especiais (Rone) e o Centro de Operações Policiais Especiais (COPE) foram acionados para conter os bandidos, mas ainda não há informações sobre eventuais prisões. Além do motorista do Depen, um dos detentos teria sido atingido, posteriormente, por um tiro no peito.

Por meio de nota emitida na noite desta segunda-feira, a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) informou que o furgão transportava 12 detentos a audiências em Curitiba. Os detentos eram provenientes da Penitenciária Central do Estado (PCE), Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP), Penitenciária Estadual de Piraquara II (PEPII) e Casa de Custódia de São José dos Pinhais (CCJP).

O preso que foi baleado no peito foi detido e encaminhado a um hospital. O caminhão usado na ação foi, posteriormente, abandonado pelos bandidos na rodovia BR-277. “As unidades de elite da Polícia Civil e Militar já estão investigando o caso para identificar os autores e prendê-los, como também recapturar o preso foragido”, consta da nota.

Transporte irregular

A Apra-PR já havia alertado para o risco de arrebatamento de presos. Em abril, a associação denunciou que o transporte de presos vinha sendo feito de maneira irregular, com os policiais militares viajando no mesmo furgão que os detentos. O ideal seria que os agentes fizessem o acompanhamento tático da van, em outra viatura.

“Agora, nós vamos acionar o Ministério Público e a Justiça. Nós denunciamos, mas não houve ação por parte do governo, não houve solução. Os nossos policiais estão em risco”, afirmou Fontana Neto.

Bandidos tentam arrebatar presos

Depois de interceptar furgão do Depen, bandidos armados com fuzis libertaram um dos presos que era levado a Curitiba. Outros detentos que estavam na van aproveitaram para tentar fugir, mas foram contidos.

+ VÍDEOS

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.