i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Santo Antônio do Sudoeste

Boate no Paraná é impedida pelo MP de realizar “rodízio de mulheres”

  • PorDa Redação
  • 15/12/2015 16:53

Uma festa chamada “Noite do Rodízio” foi impedida de ser realizada em Santo Antônio do Sudoeste, no Paraná, pela Promotoria de Justiça da cidade. O evento ocorreria em uma boate que oferecia uma espécie de “rodízio” de mulheres em que cada participante pagaria R$ 200 para “consumir” quantas garotas aguentassem”, segundo o slogan da festa.

A proibição foi feita pelo Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o dono do local em que a festa seria promovida. O evento ocorreria nos dias 10 e 11 de dezembro e o TAC foi assinado em 9 de dezembro.

“Em um primeiro momento agimos para impedir que a festa fosse realizada e obtivemos sucesso. Em uma frente de urgência, as medidas possíveis no momento foram tomadas. Agora partimos para uma investigação maior para apurar se havia ou não exploração de mulheres ou prostituição de menores no local”, destaca Bruno Henrique Príncipe França, promotor responsável pelo caso.

No termo, o Ministério Público do Paraná (MP-PR) também exigiu que o proprietário providencie o alvará de funcionamento e o auto de vistoria do Corpo de Bombeiros em até 3 meses. “A prefeitura inclusive nos garantiu que suspendeu o alvará de funcionamento e que o local segue fechado até a regularização. O dono firmou o TAC e se comprometeu que irá regularizar a situação o mais rápido possível”, afirma o promotor.

As irregularidades e o impedimento da festa partiram de uma denúncia da Marcha Mundial das Mulheres ao Núcleo de Igualdade de Gênero do MP-PR. Se o evento tivesse ocorrido, configuraria uma conduta criminosa de exploração sexual de mulheres e, por isso, foi impedido de ser realizado.

“Todos os envolvidos com o local serão novamente ouvidos novamente para as investigações. A denúncia é muito recente. As investigações vão apurar tudo com mais detalhes. Se for comprovado qualquer conduta irregular, todos os responsáveis vão responder criminalmente”, destaca França.

Além das adequações previstas no TAC, a boate também está proibida de realizar qualquer evento semelhante ao proposto com a “Noite do Rodízio” ou que incentive a exploração sexual.

Colaborou: Getulio Xavier.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    Fim dos comentários.