• 13/01/2021 15:43
Covid-19

Prefeitura de Manaus decide não liberar escolas municipais para o Enem

  • 13/01/2021 15:43
  • PorGazeta do Povo
    Prefeitura de Manaus decide não liberar escolas municipais para o Enem
    Prefeitura também solicitou o adiamento do Enem na cidade.| Foto: Valdo Leão / Semcom / Prefeitura de Manaus

    A prefeitura de Manaus anunciou nesta quarta-feira (13) que não irá liberar as escolas municipais para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As provas estão marcadas para 17 e 24 de janeiro. Os motivo informados pela administração municipal são “evitar aglomerações nas unidades de ensino e a propagação da Covid-19”. Um ofício explicando a decisão foi enviado ao Ministério Público Federal (MPF-AM).

    No documento, a prefeitura também solicitou o adiamento do Enem na cidade. “É uma temeridade, sobretudo nesse momento. A prova será daqui a quatro dias e sabemos que a situação de Manaus em relação a pandemia não vai acalmar até lá. Abrir as escolas para o Enem representa aglomeração na frente e no interior delas. Enviamos as nossas razões ao Ministério Público e também sugerimos que o Enem seja adiado”, afirmou o secretário municipal de Educação, Pauderney Avelino, em entrevista ao site da administração municipal.

    Além da prefeitura, o MPF-AM também solicitou à Justiça Federal que o Enem seja adiado. No entanto, o pedido foi para que o exame seja remarcado em todo o estado e não apenas na capital, Manaus.

    “Na terça-feira, 12, um total de 166 sepultamentos foram registrados nos cemitérios de Manaus, dos quais 110 nos espaços gerenciados pela Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), enquanto que nos particulares, ocorreram 56 enterros. Entre as causas das mortes do total de sepultamentos nos cemitérios públicos da capital do Amazonas, 49 foram declaradas como Covid-19, e dois casos suspeitos. Já nos espaços privados foram 36 registros de óbitos pelo novo coronavírus”, informa a prefeitura de Manaus ao informar sobre as decisões relacionadas ao Enem.

    A reportagem entrou em contato com o Ministério da Educação (MEC) para buscar um posicionamento sobre os pedidos feitos pela prefeitura de Manaus e pelo MPF-AM e aguarda o retorno.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.