i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
temporal

Chuva causa mortes e deixa três crianças desaparecidas na Grande SP

No limite de Osasco e Barueri, mulher morreu em deslizamento. Na Zona Leste de SP, bombeiros localizaram corpos de irmãos

  • PorG1/Globo.com
  • 08/09/2009 15:10

As chuvas que atingiram São Paulo provocaram a morte de três pessoas nesta terça-feira (8). Na Zona Leste de São Paulo foram localizados, pouco antes das 18h, os corpos de duas crianças que estavam desaparecidas desde a manhã. Já em um terreno no limite entre Osasco e Barueri, na Grande São Paulo, uma mulher foi achada sem vida em outro desabamento.

No acidente ocorrido no Morro do Socó, onde uma mulher morreu, três crianças são procuradas. De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura de Osasco, a mulher achada morta seria a mãe das crianças.

No acidente ocorrido em Osasco, três pessoas ficaram feridas e foram socorridas sem ferimentos graves. Agentes da Defesa Civil chegaram a procurar as crianças desaparecidas na escola onde estudam, mas elas não foram às aulas. Ao menos cinco barracos foram atingidos pelo deslizamento.

Na Zona Leste, onde dois irmãos morreram, vizinhos contam que a mãe das crianças estava ainda nas imediações quando houve o desabamento. Ela voltou correndo para o local e, com ajuda de vizinhos, revirou os escombros para tentar retirar as crianças. As testemunhas dizem que ela deixou as crianças sozinhas para buscar um dos filhos na escola.

Chuva acima da média

Em 7 horas, choveu nesta terça-feira (8) mais da metade do esperado para todo o mês de setembro na capital de São Paulo, informou o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). De acordo com os meteorologistas, o índice de chuva nesta terça foi de 62,2 milímetros, das 8h da manhã até as 15h.

O normal para setembro seria chover entre 42 milímetros e 88 milímetros. A tempestade causou o transbordamento dos rios Tietê e Pinheiros, desabamentos e deslizamento na Grande São Paulo.

Congestionamento

Pouco antes das 17h30, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrava 126 km de filas. A Marginal Tietê, no sentido Rodovia Castello Branco, tinha quase 12 km de filas. A Marginal Pinheiros, no sentido Rodovia Castello Branco, tinha quase 11 km de filas.

Alagamentos

De acordo com os Bombeiros e Defesa Civil, o balanço total do número de árvores que caíram por causa da chuva e ventos fortes ainda será totalizado no final do dia.

Por causa de pontos de alagamentos, a lentidão no trânsito ficou acima da média durante todo o dia. Um trecho da Via Anchieta chegou a ser bloqueado e até mesmo o Elevado Costa e Silva chegou a ser bloqueado.

A água inundou parte dos estabelecimentos da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), localizada próximo ao Rio Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo. A inundação atingiu os estoques dos comerciantes e fez parte da mercadoria boiar.

Energia

Um problema na subestação de Pirituba da Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (Cteep) deixou grande parte da cidade sem luz das 11h02 até 11h40. Segundo a companhia, a subestação foi atingida por um raio e houve um curto-circuito em uma das fases dos transformadores. De acordo com a Eletropaulo, o problema atingiu as zonas Norte, Oeste e Sul.

Por volta das 15h, pelo menos três pontos na capital ainda sofriam com a falta de energia. Uma era a Rua Saint Hilaire, nos Jardins, onde uma árvore caiu atingindo a rede elétrica. Também não havia luz na Rua Horácio Lafer, no Itaim Bibi, e nas imediações da Avenida Santo Amaro e da Avenida João Dias.

Telefonia

Usuários de telefonia fixa afetados por um problema que deixou as linhas mudas, na manhã desta terça, começaram a relatar a volta do serviço por volta das 14h50. Procurada pelo G1, a operadora informou que está apurando as causas do problema e que "continua realizando ajustes específicos na rede".

Por conta do problema, alguns serviços de emergência, como o 193 dos Bombeiros, ficaram indisponíveis. Já as operadoras de telefonia móvel dizem não ter registrado problemas em suas redes – os clientes podem ter dificuldade de conexão, no entanto, caso queiram ligar para números fixos.

Baixada Santista

A Baixada Santista sofreu com uma forte ventania que atingiu a região na manhã desta terça. Ventos de mais de 80 km/h derrubaram árvores, fios elétricos e deixaram vários bairros sem energia. Em Santos, barracas de praia, cadeiras e mesas foram arrastadas. Em São Vicente, pelo menos 20 árvores caíram por causa da ventania e ruas tiveram de ser interditadas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.