i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Litoral do Paraná

Chuva deixa desalojados e provoca desabamentos no Litoral do Paraná

Um comerciante morreu após uma queda de barreira. O índice de chuvas em novembro bateu o recorde

  • PorGazeta do Povo
  • 23/11/2008 11:24

Várias ruas ficaram alagadas no Litoral

As fortes chuvas que atingiram a Região Sul do país também causaram transtornos no Paraná. No Litoral, várias cidades registraram alagamentos durante o fim de semana. Paranaguá é o município mais atingido: três casas desabaram e o fornecimento de água tratada foi cortado. O índice de chuvas nas praias atingiu nível recorde para novembro. Uma pessoa morreu em um desabamento de terra.

Até este domingo, já haviam sido registrados pelo menos 45 pontos de alagamentos em Paranaguá. Os desabamentos de casas deixaram seis pessoas desabrigadas. "Felizmente, não houve vítima. A cidade ficou sem água tratada, mas o fornecimento será restabelecido às 17 horas", afirmou o coronel Washington Rosa, secretário chefe da Casa Militar, à Agência Estadual de Notícias. A cidade também ficou sem energia elétrica.

Já são 200 os desalojados temporários no litoral paranaense. Quatro casas ficaram destelhadas e houve a queda de 41 árvores. Segundo a Defesa Civil, foi registrado "alagamentos em praticamente todos os balneários de Pontal do Sul a Guaratuba".

As atenções, porém, estão voltadas para a BR-376, que foi interditada por causa de uma queda de barreiras. Uma pessoa que tinha um pequeno comércio a beira da rodovia morreu soterrada. A rodovia foi liberada na tarde de domingo.

A Polícia Rodoviária Federal pede que as pessoas não viajem pela BR-376 até que a situação seja normalizada, porque começa a faltar água e comida nos restaurantes, bares e lojas de conveniência a margem da rodovia.

No balneário de Ipanema, depois da forte chuva pela manhã e tarde de sábado, as ruas ficaram totalmente inundadas. Em Matinhos, quem precisou sair de casa também teve enfrentar muita água. O mesmo aconteceu nos bairro Piçarras e Figueira, em Guaratuba.

Média histórica

De acordo com a Defesa Civil, a média história de precipitação pluviométrica em Guaratuba fica entre 175 a 200 mm. A estação meteorológica de Guaratuba está operacional desde 1997 e, até então, o maior registro de precipitação acumulada em novembro era de 432 mm, ocorridos em 2006. Com as chuvas dos últimos dias, foi quebrado o recorde da estação: 604 mm desde o início do mês, tornando este o novembro mais chuvoso dos últimos 12 anos na região. A previsão de chuva nas praias vai até a próxima terça-feira.

Emergência em SC

Os maiores transtornos trazidos pela chuva estão concentrados em Santa Catarina. A Defesa Civil informou neste domingo (23) que mais de 10 mil pessoas podem ficar desabrigadas em conseqüência da chuva que atinge o estado há quase dois meses. Segundo a Defesa Civil, também podem ocorrer mais mortes, além das 15 já registradas.

Neste sábado (22), o governo catarinense decretou situação de emergência em todo o estado. Oficialmente, mais de 700 pessoas estão desabrigadas. O gerente de Operações da Defesa Civil do estado, major Emerson Neri, lembra que a situação deve piorar nos próximos dias porque as chuvas vão continuar.

O Governo do Paraná anunciou neste domingo o envio de uma força tarefa para auxiliar nos trabalhos no estado vizinho.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.