Supermercado Angeloni foi atacado nesta madrugada em Curitiba | Aniele Nascimento/Agência de Notícias Gazeta do Povo
Supermercado Angeloni foi atacado nesta madrugada em Curitiba| Foto: Aniele Nascimento/Agência de Notícias Gazeta do Povo
  • Dois caixas foram explodidos na Universidade Positivo nesta madrugada
  • Um agente foi rendido durante a a ação dos criminosos
  • Cinco criminosos teriam invadido a universidade
  • Três caixas foram explodidos no Angeloni
  • Um dos caixas explodidos era da Caixa Econômica Federal.
  • Explosão de caixas eletrônicos na Universidade Positivo nesta madrugada (31)

A cena se repete. E desta vez em dose dupla. Curitiba teve dois casos de explosões de caixas eletrônicos durante a madrugada desta sexta-feira (31), tornando outubro o mês mais violento do ano, até agora, para este tipo de crime. Ao todo, foram cinco caixas danificados em duas ocorrências: no supermercado Angeloni, no Bigorrilho, e na Universidade Positivo (UP), entre a Cidade Industrial (CIC) e o Campo Comprido.

Veja fotos dos locais após os crimes

O primeiro caso foi por volta das 4h45. Segundo a Polícia Militar (PM), aproximadamente sete indivíduos armados invadiram o supermercado, na Alameda Dr. Carlos de Carvalho, e explodiram três caixas eletrônicos no interior do estabelecimento. Dois de bancos privados e um da Caixa Econômica Federal.

Para entrarem no pátio do supermercado, os criminosos deram ré no carro onde estavam – um Corolla prateado – e arrebentaram a grade. Eles explodiram os terminais de autoatendimento com o uso de dinamite.

Já na Universidade Positivo, dois equipamentos foram danificados. O crime ocorreu por volta das 5h10. Conforme a PM, cinco pessoas fortemente armadas invadiram a instituição pela portaria 3, renderam o vigilante e explodiram os caixas. Todo o dinheiro que estava nos terminais foi levado, mas a PM não sabia exatamente o valor roubado. O grupo fugiu em um carro preto, modelo Bora, em direção à BR-277

Mês mais violento

Até esta última madrugada de outubro, já foram nove casos de explosão a caixas eletrônicos na região metropolitana de Curitiba. No mês passado foram sete casos.

Levantamento feito pela Gazeta do Povo mostra que, entre tentativas e explosões executadas, setembro e outubro foram, até agora, os meses mais violentos para este tipo de crime em 2014 na RMC.

Enquanto nestes meses foram sete e nove casos, respectivamente, nos demais, a quantidade de ação de grupos especializados em roubar dinheiro dos caixas de autoatendimento variou quatro e, até mesmo, nenhum.

Veja fotos dos locais após os crimes

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]