Uma clínica clandestina, que funcionava em um salão de beleza, foi interditada, nesta terça-feira (9), durante uma operação da Polícia Civil com apoio da Vigilância Sanitária. No local, eram realizados tratamentos estéticos sem condições de salubridade e autorização dos órgãos competentes.

Foram presos em flagrante a dona da “clínica”, Cassia Santos de Lima Menezes e o médico Willian Toussanit Bonhote. Ambos foram autuados por crime hediondo, com pena de reclusão de 10 a 15 anos.

O salão de beleza Crystalus fica na Rua Baicuru,em Campo Grande, na Zona Oeste. De acordo com o delegado Hilton Pinho Alonso, titular da 35ªDP (Campo grande), os criminosos realizavam procedimentos como aplicação de meta crill, hidrolipo e outros.

“Foram apreendidos diversos medicamentos de venda controlada, agulhas e materiais para cirurgia como drenos. No chão do banheiro, encontramos materiais para a realização dos procedimentos estéticos e aparentava ser o local de esterilização”, disse o delegado.

Ainda segundo o delegado, durante a operação foram encontrados três clientes que realizavam procedimentos, e foram encaminhadas pelo SAMU ao Hospital Rocha Faria, devido ao estado de saúde que se encontravam. Até a tarde desta quarta-feira, a Polícia Civil não divulgou o nome das vítimas. Não há, portanto, informações sobre o estado de saúde delas.

Ainda de acordo com os agentes, já havia outro registro feito por uma vítima que se encontra internada na Hospital Casa Evangelista, em decorrência de uma lipoaspiração realizada na clínica clandestina. Também não há informações sobre o estado de saúde dela.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]