| Reprodução/ Facebook
| Foto: Reprodução/ Facebook

No fim de fevereiro, a curitibana Bianca Cassilha (foto), de 34 anos, decidiu transformar a bicicleta no seu principal meio de transporte – e relatar suas experiências cotidianas em cima da magrela em uma página no Facebook (Bibi di Baike). Três fatores deram o empurrãozinho que faltava para ela deixar o carro em casa: a suspensão de sua carteira de habilitação; a experiência do namorado, ciclista diário há três anos e meio; e a participação no III Fórum Mundial da Bicicleta, realizado em fevereiro na capital paranaense. No seu diário no Face, Bianca registra o lado bom e o lado ruim de uma mulher que se locomove de bicicleta em Curitiba. É a honestidade das postagens o que as torna interessantes. "E depois de um dia de sol, em geral vem um dia de chuva. Principalmente se você mora em Curitiba. Hoje de manhã peguei um pouco de chuva no caminho, mas nada que desanimasse minha empolgação inicial. Já na volta do trabalho, aceitei a gentileza do meu namorado, que ofereceu uma carona", conta em uma delas.

Mitos

Bianca é gerente de incorporação em uma construtora, cargo que exige o uso de roupas formais. Ao dividir suas experiências, ela tenta justamente desmistificar o uso de bicicleta por mulheres que precisam estar arrumadas no trabalho. A ciclista percorre cinco quilômetros para ir de casa (no Alto da XV) para o trabalho, na Alameda Doutor Carlos de Carvalho, no Centro. "Geralmente chego no trabalho de 10 a 15 minutos antes, para conseguir me recompor. Venho sem maquiagem e me arrumo aqui. Carrego na mochila um sapato de salto e venho de tênis. Também levo uma toalha na mochila para me enxugar", explica à coluna. Bianca admite que no início imaginava a bicicleta incompatível com a posição que ocupa na empresa, ideia que hoje considera mais um mito. "Vi que as pessoas passaram a admirar a minha atitude, perceberam que eu penso diferente."

Ai, que fome!

Um doce sempre cai bem, não é verdade? Ainda mais se for um doce com o azedinho do limão. Nesta semana você vai descobrir onde encontrar saborosos biscoitos de limão em Curitiba:

• Cuore di Cacao: A chocolateria tem dois endereços na cidade. No Cabral a loja fica na Rua Dr. Manoel Pedro, 673. Já no Batel, o endereço é Rua Fernando Simas, 334. A unidade do biscoito de limão de 35 g custa R$ 5

• Rose Petenucci: A confeitaria fica na Rua Elias Joaquim, 55, no Pilarzinho. Também tem lojas na Praça da Espanha e no Batel. O pacote com 110 g do biscoito com limão e nozes custa R$ 12

Mães que são um negócio

Ocorre hoje em Curitiba, das 14 às 20 horas, a 5ª Feira de Empreendedorismo Materno, com cerca de 70 expositoras. Será na Escola do Bosque, na Rua Matheus Leme, 4.248, no bairro São Lourenço. O evento é organizado pelo Maternarum, grupo que apoia mães no planejamento e na implantação de negócios. Durante a feira haverá uma série de oficinas e debates, como "Desenvolvimento do Bebê", "Violência Obstétrica" e "Como criar filhos obedientes". Mais informações: www.maternarum.com.br.

Amansando o Leão

Também hoje, entre 9 e 17 horas, a FAE Centro Universitário oferece atendimento gratuito sobre como fazer a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). O projeto Amansando o Leão, que já teve outras três edições neste ano, é realizado por um grupo de estudantes e professores da instituição de ensino. Os interessados em tirar dúvidas devem ter em mãos a cópia da declaração do IRPF do ano anterior e os informes de rendimentos obtidos no ano passado. É necessário agendar horário pelo telefone 0800-727-4001. Endereço: Hall de Entrada FAE, na Rua 24 de Maio, 135, Centro.

Colaborou: Gilson Garret Jr.

Dê sua opinião

O que você achou da coluna de hoje? Deixe seu comentário e participe do debate.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]