Bebida fina 1

Considerada a mais brasileira de todas as bebidas, a cachaça foi descoberta há quase 500 anos. Surgiu na época da colonização brasileira e já foi moeda de troca. Depois ficou associada às classes mais baixas da população, mas deu a volta por cima, conquistou vários países, em especial europeus, chegou aos copos das classes A e B. Hoje em dia, tanto mulheres quanto homens são apreciadores da boa cachaça, que pode ser servida natural ou gelada, com outras bebidas e frutas típicas da estação. Na culinária, a genuína paixão brasileira já esteve associada a pratos típicos nacionais e agora figura também em receitas de grandes chefs...

Bebida fina 2

... A palavra aguardente tem origem na Grécia antiga, onde se registra a obtenção da acqua ardens, embora os egípcios já conhecessem técnicas de fermentação e destilação de algumas bebidas. A cachaça está presente também na medicina popular brasileira. Muitos asseguram que, com mel e limão, é eficaz para curar resfriados, funcionando ainda como antídoto contra mordida de cobra venenosa. Com losna ou mentruz, cura os males digestivos.

Grupos briguentos

A briga entre moradores de rua que resultou na morte de um deles, na quinta-feira à tarde, na Praça Rui Barbosa, é coisa comum entre grupos de desocupados que passam as tardes e noites (no período da manhã eles dormem, enrolados num cobertor, em qualquer lugar) tomando cachaça. E tomando cachaça da pior que existe, naturalmente. É sabido que a Fundação de Ação Social (FAS) não pode obrigar ninguém a ir para abrigos, mas está na hora de se fazer alguma coisa. Há desses grupos na Rui Barbosa, Carlos Gomes, Santos Andrade, Tiradentes, Ouvidor Pardinho e Eufrásio Correia, enfim, em todas as praças do centro de Curitiba.

Rua mal sinalizada

Falta sinalização na esquina das ruas Trajano Reis e 13 de Maio, no bairro São Francisco, em Curitiba. Quem dirige na Trajano pela faixa da esquerda deveria, obrigatoriamente, virar à esquerda. Como não há pintura indicativa nas faixas, muitos motoristas acabam seguindo reto. Só que as três pistas se transformam em duas na quadra seguinte, e aí é uma confusão só, com motoristas de todos os lados brigando pelo espaço.

Melhor ser ilegal?

A nota "Dois pesos e duas medidas", publicada na última quinta-feira pela coluna, cabe certinho na história de um leitor. Ele não obteve autorização da prefeitura para construir além do recuo obrigatório, e então denunciou, no dia 4 de março deste ano, uma empresa que o fez (protocolo 2718422). Mas até hoje o documento está em aberto, sem nenhuma resposta. "Acho que vale a pena é ser ilegal mesmo, pois com uma morosidade dessas...", comenta o contribuinte municipal.

Punição diferente

Um animador de festas paraguaio foi condenado por um juiz a entreter todos os sábados, ao longo de dois anos, os residentes de dois lares para idosos, após ser declarado culpado de tentativa de roubo. O juiz Gustavo Amarilla decretou a peculiar condenação como medida alternativa à prisão de Carlos Cañete, que se dedica à animação de feiras tradicionais e touradas. Ele vai atender os idosos do Quartel de Victoria – que abriga ex-combatentes da Guerra do Chaco (1932-1935), travada contra a Bolívia –, e do lar Santo Domingo.

Desafio da abóbora

O caderno Bom Gourmet recebe até hoje receitas de abóbora, o ingrediente do desafio do Chef vai à sua casa de junho. Toda família tem um prato especial com a iguaria, usada tanto em pratos doces quanto em salgados. Quem vai selecionar a receita vencedora e dar dicas de como deixar a abóbora ainda mais gostosa é a chef Joy Perine, do restaurante Zea Maïs, que vai preparar o prato escolhido na casa do vencedor. As receitas devem ser enviadas pelo site www.gazetadopovo.com.br/bomgourmet. Coloque sua criatividade para funcionar, compartilhe seu dom de cozinhar e boa sorte!

Participação maciça

A campanha de vacinação de idosos contra a gripe, encerrada na sexta-feira, atingiu 92,71% do público esperado em Curitiba. Ou seja, 177,7 mil pessoas com 60 anos ou mais procuraram os postos de vacinação. No período oficial da campanha, de 25 de abril a 8 de maio, Curitiba já havia atingido 84% de cobertura, acima da meta de 80%. Mas se engajou na prorrogação do prazo para dar chance a mais gente. Nunca é demais lembrar que uma simples gripe pode ser um fator complicador para a saúde de pessoas mais velhas.

* * *

Na terça-feira (26), toma posse a nova diretoria do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná. O professor Ernani Costa Straube vai substituir o médico e escritor Lauro Grein Filho. Hoje, domingo, o IHGPR comemora o 109º ano de fundação.

*** E na terça-feira seguinte, 2 de junho, na habitual palestra quinzenal das 15 horas na sede da instituição (Rua José Loureiro, 43), é dia de debater "João Gualberto", presença marcante na história do Parana e do Brasil. O tema será abordado por João Gualberto Garcez Ramos, procurador-geral da República no Paraná e professor de Direito da UFPR e bisneto do "Herói do Irani", de quem herdou o nome.

*** "Meu cavalo está cansado e o cavaleiro tem muita curiosidade em verificar, pessoalmente, se a morte é vírgula ou ponto final." (Monteiro Lobato)

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]