i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Seqüestro em Santo André

Comandante do Choque volta a afirmar que invasão ocorreu depois de tiro

Ele admite que há possibilidade de os policiais terem se confundido. Coronel Félix voltou a colocar em dúvida o depoimento que Nayara

  • PorG1/Globo.com, com agências
  • 23/10/2008 13:57

O comandante da Tropa de Choque de São Paulo, coronel Eduardo Félix, voltou a afirmar em seu depoimento nesta quinta-feira (23) ao delegado Sérgio Luditza, titular do 6º DP de Santo André, no ABC, que o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) só invadiu o apartamento onde Lindemberg Alves mantinha duas reféns depois de ouvir um tiro no local. "Não mudei uma vírgula nas declarações. Tenho que acreditar na minha equipe", disse.

Ele deixou a delegacia no início desta tarde depois de prestar depoimento por mais de três horas. Perguntado se a equipe pode ter se confundido e interpretado outro barulho como um disparo, ele disse que sim. "Pode. Não vamos dizer que não, mas, por enquanto, a equipe e as testemunhas afirmam que o barulho partiu de dentro do apartamento", disse.

Além disso, o coronel voltou a afirmar que Nayara Silva, ouvida nesta quarta-feira (22) pelo delegado no Centro Hospitalar Santo André, pode ter se confundido em relação aos tiros disparados no apartamento por Lindemberg. A garota afirmou que não houve disparos antes da explosão da porta. "Da mesma forma que os policiais podem ter se confundido, a Nayara também", disse. Apesar disso, ele afirmou que o melhor no momento é esperar pela perícia e que Nayara é a principal testemunha do caso.

Ele descreveu Nayara como uma menina "firme e segura nas suas ações", mas apontou a necessidade de refletir sobre os efeitos da situação pela qual ela passou. "Após uma explosão, acredito que ela pode ter se confundido e não estou desqualificando o testemunho dela." Ele reafirmou que considera o testemunho muito importante e que é leviano tirar conclusões precipitadas.

Novo depoimento

Está previsto para esta quinta também o depoimento do tenente Paulo Sérgio Schiavo, responsável pelo comando do grupo que invadiu o apartamento. Na chegada à delegacia, Félix disse apenas que foi chamado ao local para conversar com o delegado. Na noite desta quarta-feira, o comandante tinha reafirmado que confia na versão de sua tropa de que houve tiro antes da invasão do apartamento.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.