Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O governo do Paraná e a concessionária CCR Rodonorte vão inaugurar, nesta terça-feira (17), a última etapa do desvio que vai retirar da área urbana de Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba, parte do fluxo de veículos vindos do interior do Paraná para Curitiba.

O trecho, cujas obras duraram três anos, tem 11 quilômetros, começando no viaduto que dá acesso a Araucária, nas imediações do quilômetro 127 e seguindo pela esquerda até o bairro da Rondinha, no trecho que pertence ao quilômetro 115. Os custos para executar a obra foram de R$ 75 milhões, conforme informações do governo.

A inauguração do trecho estava prevista para o último dia 9 de junho, mas o trecho, já concluído, não foi liberado para o tráfego porque o governador Beto Richa (PSDB) não pôde comparecer ao evento. Richa foi visitar as áreas mais afetadas pelas chuvas do fim de semana retrasado e a inauguração remanejada para esta terça (7).

O que falta ser inaugurado é um trecho de quatro quilômetros. Neste trecho há uma nova ponte sobre o rio Itaqui e uma trincheira na PR-423. Todo o contorno de Campo Largo compreende 11 quilômetros de novas pistas, duas trincheiras, um viaduto, uma ponte e a modernização de dois viadutos.

Acordo entre CCR e governo permitiu obra

Um acordo entre o governo do estado e a concessionária CCR Rodonorte possibilitou a obra na área urbana de Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba. Para que o contorno fosse viabilizado, foi necessário postergar outra prevista para ser iniciada ainda este ano: a duplicação do trecho entre Piraí do Sul e Jaguariaíva, na PR-151, região dos Campos Gerais. Pesou na decisão o fato de esse percurso ter um tráfego menor, de 5 mil veículos por dia, e contar com 30 quilômetros de terceira faixa. A Rodonorte garantiu que a obra continua no cronograma da empresa, mas sem previsão para ser iniciada.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]