A coordenadora do Procon de Cianorte (na região Noroeste do estado), Eliane Chiaragatto, foi presa no fim da tarde de terça-feira (16), acusada de tentar repassar dinheiro falso no comércio da cidade. A polícia chegou até Eliane após denúncia feita por comerciantes, informando que duas mulheres estariam fazendo compras em um supermercado e utilizando notas falsas de R$ 100.

De acordo com a polícia militar, ao ser abordada, a coordenadora do Procon estava acompanha de outra mulher, que seria funcionária do órgão de defesa do consumidor.

Na ocasião, Eliane teria relatado que sacou R$ 400 no caixa eletrônico de uma agência bancária. Os policiais então pediram para que ela retirasse um extrato para comprovar o saque, mas ela alegou que havia perdido o cartão.

Durante a abordagem, a mulher que acompanhava Eliane fugiu. A coordenadora do Procon foi encaminhada para a delegacia da Polícia Federal (PF), em Maringá. Como no local não há carceragem feminina, ela foi transferida na manhã desta quarta-feira (17) para a delegacia da Polícia Civil da mesma cidade. Já as notas que ela carregava foram levadas para a Polícia Federal de Londrina, onde passarão por perícia.

Procon está fechado

Diante da prisão da coordenadora do Procon, a agência do órgão está fechada em Cianorte. Em nota encaminhada para a imprensa, a prefeitura informou que aguarda comunicação judicial sobre as medidas que deverão ser adotadas.

Por enquanto, a unidade do Procon deve permanecer fechada para não atrapalhar as investigações. O prefeito de Cianorte, Claudemir Bongiorno (PMDB), informou que lamenta a suspensão dos atendimentos e estuda ações para que os consumidores voltem a ser assistidos o mais breve possível.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]