Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Custo da obra, que inclui a construção de nova subestação, será de R$ 157 milhões. | André Rodrigues/Gazeta do Povo
Custo da obra, que inclui a construção de nova subestação, será de R$ 157 milhões.| Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo

A Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel) anunciou, nesta terça-feira (22), que vai enterrar os cabos de alta tensão que passam pela Avenida Comendador Franco, o que implicará na retirada das torres que deram apelido à via – a famosa Avenida das Torres, que liga Curitiba à vizinha São José dos Pinhais. A um custo de R$ 157 milhões, que também incluiu a construção de uma nova subestação no Jardim Botânico, serão retirados 25 torres e 20 superpostes. A obra deve demorar 18 meses e depende da obtenção da licença ambiental para ser iniciada “em breve”.

A remoção das estruturas de alta tensão presentes em 18 quilômetros da avenida já tinha sido cogitada há mais de seis anos, como parte das obras de preparação da cidade para a Copa do Mundo de 2014. Contudo, a ideia não foi levada adiante naquela época.

Mesmo assim, o trecho onde estão as estruturas foi revitalizado para o Mundial, a um custo de R$ 154,8 milhões – valor assumido pela prefeitura de Curitiba. Entregues há quase dois anos, partes dessas obras poderão ser desarranjadas agora com o projeto de colocação de cabos subterrâneos, que preveem, por exemplo a construção de um corredor exclusivo para o transporte público, a instalação de uma ciclovia e a ampliação das pistas para melhorar o trânsito na região.

A nova linha subterrânea foi leiloada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em novembro do ano passado, e arrematada pela Copel. O projeto faz parte de um pacote de R$ 580 milhões que serão investidos pela companhia, num total de 230 quilômetros de linhas e da construção de três subestações, com prazo de execução de três anos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]