i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
ganho extra

Cresce interesse em locar o próprio carro para terceiros

Serviço da Fleety, empresa curitibana de compartilhamento de veículos, avança na capital paranaense e completa 5,7 mil usuários

  • PorMauri König
  • 06/07/2015 22:00

Cada vez mais brasileiros estão ganhando dinheiro alugando o próprio carro no período em que ele ficaria parado na garagem ou num estacionamento. O único esforço necessário é cadastrá-lo no site da Fleety, empresa curitibana de compartilhamento de veículos. Criada em setembro, a empresa vê seus negócios crescendo de forma exponencial, com previsão de abrangência nacional em dezembro.

O proprietário cadastra o carro na plataforma on-line da Fleety, que intermedeia o contato com os locatários. Há três meses haviam 200 veículos e 2 mil usuários cadastrados, hoje são 550 carros e 5,7 mil usuários. Nesse período, o número de contratos de alugueis fechados passou de 235 para 670, totalizando 6.123 horas de locação. Dos veículos cadastrados, 281 estão em Curitiba e 187 em São Paulo, onde a empresa começou a atuar em março passado.

Os outros veículos estão registrados em diferentes cidades do país, embora nelas o serviço ainda não esteja habilitado. O sucesso do empreendimento tem levado os sócios da Fleety a um plano de expansão nacional previsto para 3 de dezembro próximo. O CEO da Fleety, André Marim, explica que não há como fugir de uma concentração de mercado nas regiões Sudeste e Sul, que concentram 50% e 20% da frota nacional, respectivamente. Isso não significa que outras regiões do país serão negligenciadas. Ainda nesta semana, a empresa anunciou seus planos de entrar no mercado do Rio de Janeiro também.

A proposta da Fleety é um consumo mais inteligente do carro, permitindo ao dono recuperar parte dos custos com IPVA, seguro, combustível, estacionamento, manutenção e outras despesas camufladas no orçamento sem que a pessoa se dê conta. A empresa faz a intermediação entre o locatário e o locador. Marim explica que é uma oportunidade de o proprietário se rentabilizar com esse veículo, que hoje é um ônus.

São muitos os atrativos para o proprietário e o locador. O pagamento com cartão de crédito elimina a inadimplência. A empresa cobra 20% sobre o valor da transação e a transação inclui assistência 24 horas e um seguro que cobre colisões, roubos, morte, invalidez. O dono do carro não precisa usar o seu seguro.

As opções de veículos vão do mais popular, a exemplo do Fiat Mille, a utilitários luxuosos como o Grand Cherokee. A Fleety só não cadastra carros com mais de 10 anos de fabricação ou com mais de 100 mil km rodados. Ao término da locação, o proprietário avalia o locatário na plataforma on-line e vice-versa. Isso gera um ranking dentro da plataforma. Futuros locatários e locadores poderão se basear nesses comentários para decidir se fecham negócio com alguém. A Fleety faz a intermediação, mas incentiva a interação dos usuários, por isso recomenda um contato pessoal entre ambos antes de fechar a locação.

Conheça o serviço de carro compartilhado acessando https://www.fleety.com.br/

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.