i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
acidente

Criança que levou choque em catraca no Rio saiu do coma, diz mãe

    • RIO de janeiro
    • Agência O Globo
    • 29/01/2016 09:12

    Atingido por uma descarga elétrica numa das catracas da estação Mercadão, em Madureira, o menino Kaíque Diego de Araújo Cardoso, de 4 anos, saiu do coma durante a madrugada desta sexta-feira (29), segundo sua mãe, Camila de Araújo Vieira, de 18 anos. O garoto levou o choque no fim da tarde de quarta-feira ao encostar o peito numa catraca quando a família deixava a estação. O funcionário do consórcio BRT Rio que controlava o acesso e a saída do local alertou usuários sobre o problema e orientou-os a levantar os braços para passar pelas roletas. Ele disse na 29ª DP (Madureira) ter avisado duas vezes o consórcio sobre o problema, mas nenhuma providência foi tomada.

    Kaíque saiu do coma mas está sedado, de acordo com Camila. Ele está internado no Hospital Albert Schweitzer, em Realengo. O pai da criança, Caio Hugo de Jesus Cardoso, de 21 anos, acompanha o filho no hospital. Avó paterna de Kaíque, Kátia de Jesus Cardoso, de 37 anos, disse que vai processar o consórcio. Por meio de nota, o consórcio informou que o funcionário trabalha para uma empresa terceirizada e que não conseguiu identificar a pessoa que teria recebido o alerta acerca do problema. A estação Mercadão foi fechada na quinta-feira para uma perícia complementar do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE).

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.