i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Sábado de Aleluia

Crise aérea inspira Malhação do Judas em Curitiba

  • PorG1/ Globo.com com informações do Jornal Hoje
  • 07/04/2007 12:46

A tradicional Malhação do Judas foi realizada em várias cidades brasileiras neste Sábado (7) de Aleluia.

Em Curitiba (PR) e em Maceió (AL), a crise aérea foi lembrada na brincadeira. Na capital de Alagoas, um boneco feito com material reciclado representou os controladores de vôo. Um outro simbolizou os atrasos nos aeroportos e a corrupção. Bonecos de políticos nacionais e do presidente George Bush foram destruídos em São Paulo em poucos minutos.

Em Belém (PA), a preocupação foi com o mosquito da dengue. A malhação se concentrou em um boneco do mosquito Aedes aegypti, que transmite a doença.

Tradição

A Malhação do Judas começou como uma espécie de condenação popular ao apóstolo que traiu Jesus, segundo a crença católica. Bonecos de Judas eram destruídos e queimados em praça pública no Sábado de Aleluia ou no Domingo da Páscoa. Depois, o apóstolo foi substituído por outros personagens.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.