i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Estacionamento

Curitiba começa a testar modelos eletrônicos de EstaR

Nos próximos 15 dias, a cidade vai experimentar um sistema de pagamento por dispositivos móveis, como tablets e celulares

  • PorBrunno Brugnolo, especial para a Gazeta do Povo
  • 02/07/2014 21:04
Aplicativo da empresa israelense Pango dispensa o uso de cartões de papel e evita as filas nas lotéricas | Ivonaldo Alexandre/ Gazeta do Povo
Aplicativo da empresa israelense Pango dispensa o uso de cartões de papel e evita as filas nas lotéricas| Foto: Ivonaldo Alexandre/ Gazeta do Povo

Mudanças recentes não agradaram a todos

O funcionamento do EstaR é o mesmo há mais de 30 anos. A mudança mais significativa ocorreu em maio, quando a comercialização dos tíquetes e a regularização das notificações das 10,9 mil vagas passaram a ser feitas em 160 lotéricas credenciadas da Caixa. Antes, agentes de trânsito, bancas de jornal e terceiros vendiam o tíquete enquanto o pagamento da notificação só poderia ser feito nas sedes da Setran.

O novo modelo não facilitou a vida dos usuários, que continuam precisando encontrar um ponto de venda. De acordo com a Setran, porém, a medida fez com os 169 dos 356 agentes de trânsito que cuidam do EstaR passassem a se dedicar somente às funções de orientação e fiscalização.

Ainda no mês passado, a Caixa disse à Gazeta do Povo que pretende aumentar o número de lotéricas credenciadas para 210 até o fim de 2014, além de habilitar algumas bancas de jornal para o serviço.

Seleção

São Paulo provou três empresas e deve optar por uma delas

Na gestão anterior da capital paulista, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) realizou projetos-piloto para testar novas tecnologias como alternativa para o sistema de papel da Zona Azul (o EstaR paulistano e de outras cidades) que hoje estão suspensos. Os testes realizados na chamada Zona Azul Eletrônica foram feitos em três áreas controladas por três diferentes empresas e seus respectivos modelos.

"O teste foi encerrado no ano passado. Agora estamos esperando a prefeitura decidir por qual sistema ela quer como oficial", explica o diretor de tecnologia da Rede Ponto Certo, Rafael Sandini.

A empresa era responsável pela Zona Azul Digital. Nela, o usuário estacionava seu veículo, dirigia-se ao comércio credenciado e comprava os créditos eletrônicos com o valor que desejasse. Automaticamente, o automóvel já estava habilitado para o estacionamento. Os créditos podiam ser controlados pelo celular, bloqueando e desbloqueando o tempo de uso, por ligação ou SMS.

Onde

Cinco ruas do Centro Cívico foram escolhidas para testar o Pango. Até o lançamento do projeto, o cartão de EstaR nessas vias está dispensado:

• Rua da Glória: entre a Acyr Camargo de Queiroz e Av. João Gualberto (lado direito da rua) e entre ­­ruas Ary Camargo de Queiroz e Com. Fontana (lado esquerdo).

• Rua Ary Camargo de Queiroz: entre Heitor Stockler de França e Rua da Glória (lado esquerdo).

• Rua Comendador Fontana: entre Av. Cândido de Abreu e Rua Mal. Hermes (lado esquerdo).

• Rua Papa João XXIII: do início até a Rua Ernani Santiago de Oliveira.

• Rua Dr. Roberto Barrozo: entre a Euclides Bandeira e a Av. Cândido de Abreu.

Dentro dos próximos 15 dias Curitiba vai começar a testar um novo sistema para pagamento das vagas de estacionamento rotativo. Ao invés dos tradicionais cartões de papel, a regularização do EstaR em algumas ruas do Centro Cívico poderá ser feita por meio de dispositivos móveis, como tablets e celulares.

INFOGRÁFICO: Veja como funciona o Pango Mobile Parking

A modernização do sistema de controle do estacionamento regulamentado teve início no fim do ano, quando o município publicou portarias em Diário Oficial convidando empresa que quisessem apresentar tecnologias voltadas para monitoramento e fiscalização de trânsito, controle de semáforos e de vagas rotativas.

Quatro projetos relacionados ao EstaR foram aprovados por uma comissão formada pela Secretaria de Trânsito (Setran) e representantes da UFPR e da Universidade Posi­­­tivo, mas dois ainda dependem de estudos de viabilidade. Os outros dois serão projetos-piloto nas ruas da capital.

O primeiro, Pango Mobile Parking, é da empresa israelense Pango e vai funcionar por um período de 90 dias, a partir, provavelmente, da semana iniciada no dia 14 de julho. O outro piloto que deve ser testado ainda não foi divulgado.

Funcionamento

Os motoristas que estacionarem o carro na área coberta pelo projeto vão poder utilizar o Pango com duas novas opções para pagar o EstaR, no modo pré-pago de créditos de estacionamento ou pelo cartão de crédito. A principal novidade será a possibilidade de usar o celular para utilizar a vaga sem precisar se locomover e deixar comprovante no painel do veículo, uma vez que a informação ficará em um sistema virtual. Por ele, o usuário informa sua localização e o período de começo e término de utilização da vaga enquanto o sistema calcula o tempo e informa o valor a pagar.

Para dar suporte ao projeto, novas placas de sinalização vão ser instaladas e funcionários da empresa estarão nas ruas selecionadas divulgando e orientando a população. Os créditos também serão vendidos em agências lotéricas da Caixa Econômica, assim como a cartela de papel, que continua valendo. O preço atual de R$ 1,50 a hora e o modelo de hora cheia serão os mesmos.

"É a nossa primeira ação no país. O sistema funciona em diversos locais do mundo e tem capacidade para oferecer uma solução completa no futuro", diz o diretor da Pango Brasil, Daniel Cândido. Em países como Israel e Estados Unidos, o Pango Mobile Parking oferece outras funcionalidades como, por exemplo, a cobrança pelo tempo de permanência fracionado minuto a minuto e a localização de vagas rotativas disponíveis por georreferenciamento.

Araucária usa um sistema semelhante

A cidade de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, colocou em operação um sistema de estacionamento rotativo eletrônico há dois anos e meio.

O sistema funciona com pagamento via cartão de crédito e também com recarga em dinheiro nos 51 pontos credenciados e com monitores de trânsito. Pelos smartphones é possível regularizar o estacionamento pelo aplicativo Mobilicidade, disponível para os sistemas Android e iOS. Quem preferir ativar por ligação precisa ligar para o telefone (41) 4063-9099 ou 2626-1702.

O usuário pode vincular até 5 placas por cadastro e escolher o tempo, que funciona de 20 em 20 minutos até o limite de 2 horas. O preço é de R$ 1,20 a hora, mas o motorista fica com crédito caso utilize menos que o tempo comprado, em fração por minuto inclusive. As 1,2 mil vagas disponíveis na área central são monitoradas em tempo real pelos fiscais por aparelhos portáteis.

"A maioria aprova, mas alguns ainda reclamam até porque antes disso não existia nenhum tipo de cobrança. Quem vem de fora normalmente elogia", afirma o coordenador local da Serttel, empresa responsável pelo Estacionamento Rotativo de Araucária, Wilian Ramires Roncolato.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.