i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Caximba no limite

Curitiba tem até fim de 2008 para achar novo destino para o lixo

  • PorGazeta do Povo Online
  • 06/11/2007 16:46
Guilhermina Guinle no papel da socialite Alice, em "Paraíso Tropical" | Reprodução www.globo.com/paraisotropical
Guilhermina Guinle no papel da socialite Alice, em "Paraíso Tropical"| Foto: Reprodução www.globo.com/paraisotropical

Curitiba e cidades da região metropolitana têm pouco mais de um ano para decidir o novo destino das 2,4 mil toneladas de lixo produzidas por dia. Isso porque o aterro da Caximba, atual depósito do lixo, terá de ser desativado até o fim de 2008. O aterro recebe o lixo da capital do estado e de outras 14 cidades.

Segundo reportagem do Paraná TV, o aterro deveria ter sido fechado em 1999, mas teve a vida útil prolongada por causa de obras e, principalmente, pela ajuda de moradores no trabalho de separação do lixo. Mesmo com a ajuda, a área está próxima do limite da capacidade.

A discussão mobilizou um grupo de secretários de meio ambiente e ambientalistas de 16 cidades da região metropolitana de Curitiba ao longo de um ano. O grupo pesquisou tecnologias usadas no tratamento do lixo em todo o mundo e elaborou um plano para ser implantando até dezembro de 2008 - data limite para desativação do aterro da Caximba.

A primeira fase consiste na escolha de uma área - segundo a reportagem do Paraná TV, 20 áreas estão passando por avaliação de impacto ambiental. Depois, uma empresa deve assumir no local a instalação de uma usina de aproveitamento de resíduos. O plano ainda prevê que em seis anos a usina terá que estar transformando o lixo em adubo, combustível e matéria-prima para novos produtos.

A população poderá continuar a ajuda separando o lixo seco dos restos de comida, além de comprar produtos com embalagens reaproveitáveis. Para o secretário de meio ambiente de Curitiba, José Andreguetto, a população vai ganhar porque o lixo recolhido não vai mais poluir os lençóis freáticos e rios. "Além disso, vai gerar renda e empregos", disse à reportagem do Paraná TV.

A proposta para o novo sistema de tratamento do lixo foi apresentada na semana passada ao Ministério Público do Paraná (MP-PR). O edital de licitação para implantação do novo sistema de tratamento e de destinação final do lixo será lançado no próximo dia 28.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.