i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Religião

Curitiba terá ações preparatórias à Jornada Mundial da Juventude

Evento internacional reunirá em 2013 jovens católicos no Rio de Janeiro. Em Curitiba, famílias vão acolher peregrinos e haverá celebrações e shows religiosos

  • PorEllen Miecoanski
  • 19/09/2012 21:09
Ministério Público investiga se há exploração de crianças em apresentações natalinas do banco | Antônio Costa/ Gazeta do Povo
Ministério Público investiga se há exploração de crianças em apresentações natalinas do banco| Foto: Antônio Costa/ Gazeta do Povo

Participação

Você também pode se tornar um voluntário

Para ser voluntário nos eventos relacionados à Jornada Mundial da Juventude basta ter disposição e vontade. "Qualquer pessoa pode ser voluntária, precisamos inclusive de adultos que possam acompanhar os jovens, estar junto com eles. Queremos pessoas que tenham disponibilidade de ajudar desde agora até lá", afirma padre Alex Cordeiro, assessor do Setor Juventude da Arquidiocese. Ele ressalta que não é preciso falar mais de um idioma, mas que quem souber outras línguas pode ajudar em funções de contato direto com os estrangeiros.

Para isso basta enviar um e-mail para o Setor Juventude da Arquidiocese (jmj@arquidiocesecwb.org.br), que em seguida enviará uma ficha de cadastro.

Para receber peregrinos em casa, a família precisa conversar com um pároco, para que ele a inscreva na Arquidiocese. "Estamos pedindo para as famílias abrirem as portas, se prepararem. Basta a família se oferecer na paróquia, procurar o seu pároco e dizer que está disposta a ser uma família de acolhida."

Não há prazo para inscrição como voluntário ou como família acolhedora, mas o assessor pede que ela seja feita com antecedência para facilitar a organização.

Programação

Eventos pré-jornada já tiveram início

Os eventos que marcam a preparação para a realização do maior encontro da juventude católica já começaram. Toda segunda sexta-feira do mês está programada uma vigília em todo o mundo para unir as orações em torno do evento de 2013. Em Curitiba as vigílias ocorrem no Santuário de Nossa Senhora do Carmo, a partir das 22 horas.

Já o Bote Fé está ocorrendo em todas as dioceses do Brasil, desde 18 de setembro do ano passado, quando a cruz e o ícone que simbolizam a JMJ chegaram em São Paulo vindos de Madri. Em Curitiba, o evento começará no dia 23 de fevereiro do ano que vem, quando os jovens receberão a cruz e o ícone da juventude de Campina Grande do Sul, e terminará no dia 26. A Semana Missionária será realizada simultaneamente em todas as dioceses do Brasil de 16 a 20 de julho de 2013.

O encontro internacional entre jovens católicos e o Papa Bento XVI será apenas em julho de 2013, na cidade do Rio de Janeiro, mas em Curitiba o trabalho já começou há um ano e movimenta pessoas de todas as idades. Uma das sedes dos eventos que antecedem a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), Curitiba se prepara para receber os símbolos da JMJ e para a Semana Missionária, que ocorrerá uma semana antes do encontro de jovens de todo o mundo na cidade carioca. Para poder atender os milhares de pessoas que passarão pelo município, a Arquidiocese de Curitiba convoca voluntários interessados em colocar a mão na massa.

Além de reuniões, momentos de oração e da organização logística para reunir e levar o maior número de jovens paranaenses para a JMJ, dois eventos marcam a participação de Curitiba como sede da pré-jornada: o Bote Fé e a Semana Missionária. "O Bote Fé é a celebração de acolhida dos símbolos da JMJ: a cruz e o ícone de Nossa Senhora, ambos presentes do Papa João Paulo II aos jovens. Normalmente há o dia de grandes celebrações, de missa, shows e adoração. E depois a peregrinação dos símbolos por pontos importantes da cidade ou locais de sofrimento da juventude", explica o padre Alex Cordeiro, responsável pelo Setor Juventude da Arquidiocese curitibana.

Já a Semana Missionária será realizada simultaneamen­te em todas as dioceses brasileiras, de 16 a 20 de julho de 2013, na semana que antecede a jornada mundial no Rio de Janeiro. "Será a preparação dos nossos jovens, os brasileiros e os estrangeiros que vierem, para o encontro com o Papa no Rio de Janeiro. Será um período de missão, já que o lema desta jornada propõe isso", afirma o padre Alex.

Voluntários

Para viabilizar todos esses eventos, o trabalho de voluntários será essencial. "Nós precisamos de voluntários em todas as equipes. Não haveria como organizar a jornada sem esse trabalho, assim como a Copa e a Olimpíada, que são os outros dois grandes eventos que o Brasil vai sediar", diz o padre Alex.

Só para o Bote Fé, em que são esperados mais de 50 mil participantes, a estimativa do Setor da Juventude é de que 2 mil voluntários trabalhem antes e depois da passagem do ícone e da cruz pela capital. Já para a Semana Missionária são esperados até 30 mil peregrinos estrangeiros, que, de acordo com o assessor do Setor, devem ser abrigados prioritariamente em casa de famílias que se oferecerem para acolher essas pessoas.

Hospedagem

São esperados até 30 mil peregrinos de diversos países

Durante a Semana Missionária são esperados até 30 mil peregrinos de diversos países só em Curitiba. Para atender à demanda dessas pessoas por hospedagem, a Arquidiocese privilegia as casas de famílias. O assessor do Setor Juventude da Arquidiocese de Curitiba, padre Alex Cordeiro, diz que se não houver espaço em residências serão usadas as instalações de colégios católicos e casas de retiro.

Ele ressalta que não é necessário falar outra língua nem fazer comidas diferentes no período da hospedagem. "Não precisa se preocupar também em ter o melhor quarto, o melhor espaço. O peregrino vem para cá para experimentar a nossa realidade, seja ela qual for", diz.

Quem já recebeu os estrangeiros em outras situações e faz questão de repetir a ação é a família de Valdeci Cícero Bergantin, empresário de 47 anos. Em 2007 o casal e os quatro filhos abrigaram sete argentinas que vieram acompanhar a visita do Papa a Aparecida. Dois anos depois, a casa foi o porto seguro de 50 jovens brasileiros que participaram por dois dias de um encontro vocacional.

"É um presente embrulhado em alegria, e o que vem dentro é uma grande surpresa. O curitibano tem ressalvas com estranhos, mas eles não são estranhos, porque temos a mesma fé, os mesmos valores", fala Bergantin.

O empresário destaca que os próprios peregrinos trazem sacos de dormir, então só é preciso ceder um espaço para pernoitarem. "O que você tiver é suficiente. O que importa para eles é a experiência", afirma ele, que pretende abrigar 50 jovens em 2013.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.