Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Aniele Nascimento/Aniele Nascimento
| Foto: Aniele Nascimento/Aniele Nascimento

Curitiba pode ter um sistema de compartilhamento de carros elétricos a partir de 2016. Nesta terça-feira (15), a prefeitura da capital lançou um edital para receber projetos e estudos técnicos nacionais ou internacionais que visem implantar o sistema na cidade. A previsão é de que o contrato com a empresa vencedora do processo licitatório seja assinado em 2016 e, no mais tardar, que os carros estejam disponíveis para uso público em 2017.

A partir da publicação do edital, haverá o prazo de 90 dias para a apresentação dos projetos e 45 dias para a avaliação. A gestora do processo, a vice-prefeita Mirian Gonçalves, informa que a previsão é de que em um primeiro momento 80 carros, com capacidade para quatro pessoas, sejam colocados à disposição da sociedade.

Ela explica que para usar o sistema, os usuários devem se cadastrar em um sistema e receberão um cartão. O pagamento pelo uso do carro poderá ser efetuado mensalmente ou por cada utilização. “Ainda não temos o preço, mas tem que ser algo razoável para que a população utilize”, afirma.

Por meio de um aplicativo de smartphone, os usuários poderão saber onde estarão alocados os eletropostos. “O cidadão pega o carro lá, usa e devolve em qualquer eletroposto. Onde for mais fácil para ele”, afirma Mirian. A localização de cada eletroposto está sendo estudada pela prefeitura. A ideia é de que gradativamente o número de carros elétricos seja ampliado.

A aposta pelo modelo elétrico está relacionado à preocupação com os danos ao meio ambiente. “Hoje em dia não faz sentido fazer ações e não pensar no futuro”, comenta. A estimativa é de que cada carro elétrico possa tirar de circulação entre sete e 10 carros de circulação do anel central.

Recife foi a primeira cidade brasileira a implantar o sistema de compartilhamento de carros elétricos, que começou a operar no segundo semestre deste ano.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]